Akumal, inspiração divina na Riviera Maya, México

6

A primeira coisa que pensei quando pisei em Akumal foi “Quanta inspiração divina para criar esse lugar!”. Mas isso eu conto logo, logo.

No caminho para Akumal, 123 km de Cancun, decidimos conhecer algum dos famosos cenotes da região (essa é a vantagem de alugar carro: vc faz a sua programação). Os cenotes eram considerados lugares sagrados pelos maias, pois, além de serem fonte de água potável, ali eram realizadas cerimônias sagradas com oferendas aos deuses e também com sacrifícios humanos. Vamos abstrair esta última parte e nos concentrar na beleza inexplicável dos cenotes. Muitos são os mais conhecidos (Cenote dos ojos, Cenote Ik Kil, etc). Nós acabamos parando no Cenote Azul, onde pagamos cerca de 10 dólares por pessoa pela entrada e mais um valor simbólico pelo aluguel de skorkel e pé de pato. Barato demais para vivenciar aquilo ali. A melhor visibilidade, água doce, temperatura ideal, uma infinidade de peixinhos que não se assustam com a nossa presença (pelo contrário, interagem e há ainda aqueles que fazem um mini SPA no seu pé, sugando as células mortas. Chique!). Confesso que não foi exatamente o tipo de cenote que estávamos buscando, queríamos um com caverna, mas foi uma ótima surpresa.

Dali, seguimos para Akumal. Agora sim, vamos falar em mar verde + zero onda + céu azul + peixes infinitos + gente feliz e simpática + bom preço. E esqueça qualquer comentário que te desencoraje a encarar a estrada até lá. Sabe um lugar que te acolhe desde o primeiro minuto e onde vc se sente em casa? Lá as pessoas não sentam em cadeiras ou cangas, elas ficam na areia na beira da água, igual fazíamos quando criança, só esperando as ondas virem nos molhar. E a cidadezinha é a coisa mais fofa de todas. Várias barraquinhas coloridas vendendo todas as tranqueiras mexicanas, como pulseiras, bolsas, batas, ímãs; uma loja de decoração com objetos simplesmente maravilhosos (mais caros, mas de artistas conhecidos por lá); um SPA rústico e lindo. Enfim, sonho da vida!

Lá, alugamos um barco (180 dólares por 3 horas de passeio). A ideia foi do meu namorado que quis aproveitar a oportunidade de pescar no Caribe – o preço inclui quatro varas de pescar, iscas, água mineral, máscara de mergulho e pé de pato. Lá fui eu – o que o amor não faz, minha gente! Porém, o tiro saiu pela culatra. Como o mar não estava para peixe (sacou o trocadilho?!), nosso piloto, um pescador que conhece cada canto do paraíso, nos levou a um lugar chamado Laguna del Amor, onde a água salgada do mar encontra a água doce dos cenotes. A esta altura, eu já não tinha mais condições de dizer qual o melhor ponto para snorkeling de toda a viagem. Só sei de uma coisa: vá! É alucinante, nunca vi tanto peixe colorido na vida. E o melhor, só nós dois. O piloto se afasta com o barco e te deixa à vontade para mergulhar sem pressa. Ou seja, nada de pé de pato batendo na sua cara e atrapalhando seu tête-à-tête com o peixinho. Dali, fomos levados pelo nosso super piloto a uma área para nadar com tartarugas gigantes. Muitas delas, super tranquilas e sociáveis. Sem explicação mais uma vez. Pena que a bateria da máquina não aguentou tantos cliques e acabou, mas cada momento ficou na memória – um salve para o iphone! De presente, ainda fomos brindados com um cardume gigantesco de sardinhas nadando em volta da gente.

Acabado o passeio e extasiados com tanta experiência linda, fomos almoçar num dos restaurantes de frente para a praia. Ba-ra-to! Enfim, “Na próxima vez em que viermos para a Riviera Maia, vamos nos hospedar em Akumal!”. Não se fala mais nisso, ok?

Serviço:
Cenote Azul: http://www.cenoteazul.com/

Quer ver opções de hospedagem em Akumal? Pesquise aqui por preço, localização, avaliação ou número de estrelas.

Atenção, leitor: ao fazer sua reserva a partir deste link indicado, o Fui, Gostei, Contei receberá uma pequena comissão sem você pagar nenhuma taxa a mais por isso. O Booking.com é um dos parceiros do Blog e líder mundial em reservas de acomodações. Obrigada pela preferência! 🙂

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion6 Comentários

  1. Parabéns pelo passeio, pela idéia de colocar na internet a sua experiência. Ano que vem pretendo fazer esse passeio. Você poderia deixar um roteiro de sua ida a Cancum?

  2. Tainá Albuquerque

    Carla fiquei com muita curiosidade para conhecer essa “inspiração divina”, a sensação que você passa é de realmente um lugar mágico!

  3. Oi Elsa! Suas fotos de Akumal estão lindas!
    Também voltei encantada com a facilidade para nadar com tartarugas tão grandes, logo ali pertinho da areia. Um sonho, né?
    Beijo e obrigada pela visita!

Leave A Reply