Como chegar na mão do deserto, em Antofagasta – Chile

0

Há uma escultura bastante famosa no Chile que se chama La Mano del Desierto. Eu fiquei sabendo dela enquanto morava em San Pedro de Atacama e chegavam alguns turistas e perguntavam “onde ficava a mão gigante”. No início eu mal sabia responder, mas com o tempo fui vendo algumas fotos e minha curiosidade em conhecer esse lugar aumentou.

A La Mano del Desierto fica no Deserto de Atacama perto da cidade de Antofagasta, no Norte do Chile. São cinco horas de ônibus desde San Pedro de Atacama até Antofagasta (viajei com a empresa TurBus, que tem passagens pra esse trajeto a partir de 6.500 pesos).

Quer ajuda pra montar seu roteiro de passeios aqui no Atacama? Me manda um WhatsApp! +5522988467679

No busão a caminho de Antofa (como chamam por aqui hehe), dei uma olhadinha no Google Maps e descobri que a escultura ficava 70km da cidade, na beira da rodovia Pan-Americana. Foi construída pelo escultor chileno Mario Irarrazabal e inaugurada em 1992. Ah, e tem 11 metros de altura!

O engraçado é que existem várias “lendas” sobre a escultura. No caminho pra lá, por exemplo, um caminhoneiro nos disse que foram uns estudantes de Arquitetura que levaram a Mão do Deserto para ali. A gente até acreditou, e falou isso num dos nossos vídeos pro canal no YouTube! Mas, lendo melhor depois, vi que existem outras histórias sobre a escultura, e inclusive há uma matéria sobre isso, em espanhol, que você lê aqui.

Minha primeira ideia foi alugar um carro pra ir até lá (pesquisei na internet como chegar lá em transporte público e não encontrei nenhuma informação a respeito). Essa é, definitivamente, a opção mais prática! E a diária de um carro custava a partir de 15.000 pesos, bem barato. No entanto, era Domingo e o único lugar onde eu poderia alugar carro seria nas locadoras do aeroporto. Além de longe, essa logística não funcionaria pra mim, pois na segunda-feira cedinho eu teria compromisso e não estaria disponível pra ir até o aeroporto devolver o carro. Também vi na internet que algumas agências levam até a Mão do Deserto, mas, sinceramente?, eu não queria ir lá com agencia.

O jeito foi ir de carona. O Renato deu uma estudada no mapa e nas estradas pra levar até lá, traçou um roteiro e fomos. Quer ir assim também, por conta própria, e sem precisar alugar carro? Tá aqui o passo-a-passo:

  • Tomamos o ônibus 121 na rua principal Av. Angamos em frente ao Jumbo na direção Sul, para descer um pouco depois da rota 28, em frente à Universidade de Antofagasta.
  • Ali atravessamos a rua e pegamos o ônibus 129 na direção contrária, para descer na última parada desse ônibus antes dele entrar na cidade, na Av. Minería, rota 28. Foi onde começamos a “fazer dedo”.
  • A primeira carona parou muito rapido! Um homem com mais duas pessoas parou seu carro e nos levou até o encontro da Rota 28 com a Rota 5.
  • Ali descemos, agradecemos, tiramos foto com eles e seguimos pra pedir a carona seguinte. Em menos de meio minuto já parou um caminhão e nos deu carona. A carreta era gigante, e o caminhoneiro nos levou até o ponto da estrada exatamente em frente onde fica a Mão do Deserto. Foi moleza!
  • Descemos e fomos andando (uns 10minutinhos) até a escultura. Nessa foto abaixo dá para ver a placa indicando, e mais ou menos a distância que andamos:

Sinceramente, éramos os únicos que chegaram ali “a pé”. Acho que as pessoas deviam nos olhar e pensar “como que esses dois chegaram aqui???”.

O tempo todo chegam carros, as pessoas param, tiram fotos, não ficam nem 5 minutos e vão embora. Pra que pagar um tour pra isso?!
Nós acabamos ficando lá mais de uma hora, esperando um momento em que não houvesse mais ninguém por perto pra fazermos umas imagens aéreas com o drone. E valeu a pena! Olha aqui embaixo que incrível esse vídeo:

Na hora de voltar, fomos pra estrada de novo e aproveitamos pra fazer algumas daquelas fotos maravilhosas com rodovias infinitas (olha aqui embaixo). E em menos de 10 minutos conseguimos nossa primeira carona, com mais um caminhoneiro. Ele nos deixou no mesmo ponto onde ficamos antes (encontro das rodovias 5 e 28), e ali de novo em menos de um minuto conseguimos nossa carona final, com um cara super gente boa que nos deixou em Antofagasta na porta do nosso destino seguinte (La Caleta, um mercado de peixes que recomendo a visita).

Chegar até a Mão do Deserto foi muuuito mais fácil e rápido do que imaginávamos. Desde o primeiro ônibus que pagamos pra ir até a hora em que fomos deixamos no La Caleta, levou cerca de 3 horas e meia (isso porque ficamos mais de uma hora lá na escultura, enquanto a maioria das pessoas não fica nem 5 minutos). Vale muito a pena ir lá! Rende umas fotos bem legais, e dá uma verdadeira noção de se estar no meio do deserto.

Leia mais dicas do Deserto do Atacama aqui:

O milagre do deserto florido!

Qual a melhor época para visitar o Deserto do Atacama

Como chegar no Deserto do Atacama – e dicas pra encontrar passagem barata

Dica de 18 restaurantes em San Pedro de Atacama

Dicas pra contratar seu tour pro Salar do Uyuni saindo de San Pedro do Atacama

Internet no deserto: usei e indico a EasySim4U

 

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply