O melhor de Cancun está em Isla Mujeres – México

3

Sabe final de viagem, quando você já está cansando de acordar todos os dias muito cedo e dormir muito tarde, e resolve se dar um descanso? Justo nesse dia eu relaxei e fui conhecer Isla Mujeres mais tarde que o previsto. Registro aqui o único arrependimento desse dia.

DSC02484

Isla Mujeres não cabe em palavras. É uma mistura de paraíso com deleite e tranquilidade que me persegue até hoje. Em Isla, eu jogaria fora qualquer relógio, toparia até esquecer da internet, arranjaria um trampo de garçonete e, tenho certeza, seria plenamente realizada. Mas, enfim, não quis matar o Instagram de saudade.

Isla fica ao norte de Cancun, na direção contrária de Playa del Carmen, Akumal e etc, e seu acesso é bem fácil. Pode-se tomar os ferry boats na Playa Tortuga (onde eu embarquei), no Embarcadero ou em Puerto Juarez, esse um pouco mais afastado. Cada um tem seus horários e a última embarcação sai de Isla Mujeres à meia-noite, o que te dá  um tempo razoável para curtir a cidadezinha. É recomendável comprar o trajeto de ida e volta já na ida pelo preço promocional de cerca de 15 dólares e com a possibilidade de voltar por qualquer dos portos disponíveis. Todos os ferry boats são novinhos e com ar condicionado. Mas dispense os vidros fechados e vá para o segundo andar se encantar com a vista durante o trajeto de 20 minutos. Ali é que começa a sua viagem.

Pisando em terra firme, alugamos um carrinho de golf (tradição turística de lá) e fomos rodar a ilha. 1h30 foram mais que suficientes para conhecer tudo sem pressa, parando para tirar fotos, apreciando a vista e etc. No meio do caminho, conhecemos um anjo que nos deu as melhores dicas sobre Isla. Uma delas foi parar na Punta Sur para tirar fotos, que é onde fica a estátua da deusa da abundância deles, chamada Ixchel, e é o ponto onde o ano começa no México. Explico: de todo o país, é ali que nasce a primeira pontinha de sol todos os dias. E anote no caderninho mais uma dica preciosa: a calle Higaldo é parada obrigatória ao final do dia.

Mas, antes dessa etapa, terminamos nosso tour, entregamos o carrinho e fomos para a beira da praia – não sem antes entrar nas lojinhas de souvenir com o melhor preço da viagem. Comprei uma bolsa toda trabalhada e grande por 20 dólares, pulseiras lindas por 6 dólares, fora os ímãs, copos, camisas. Tudo valia a pena, mas, claro, vc tem que chorar o preço. Chegando à praia Punta Norte, cinco minutinhos andando desde as lojas, vimos que nosso tempo estava curto e paramos logo no primeiro bar na areia, que era nada menos que o Café del Mar de Isla Mujeres. Que tal drinks a uma média de 70 pesos, ou cerca de 6 dólares? Ficamos ali curtindo, vendo o sol se por, esticados em cadeiras super confortáveis, sendo muito bem atendidos. Se quiser relaxar ainda mais, há serviços de massagem à beira mar, com infraestrutura legal e fofa por preços absolutamente acessíveis – meia hora de massagem com uma vista maravilhosa por cerca de 30 dólares.

E, quando anoiteceu, rumamos para a tal da calle Hidalgo, logo atrás do Café del Mar. Gente, repito: eu poderia morar ali para sempre! É uma rua toda colorida, com vários restaurantes de comida local e mexicanos de verdade com seus instrumentos cantando pelas ruas. Sensacional! Do “glamour” do Café del Mar ao rústico da calle Hidalgo. Eternamente grata ao anjo que nos deu todas essas dicas. Escolhemos um restaurante para jantar e aproveitar o happy hour com dois drinks pelo preço de um, enquanto curtíamos os músicos embalando a nossa noite – com certeza a mais agradável de toda a viagem. Fomos embora com o coração na mão e, dessa vez, com a maior certeza de todas: “Na próxima vez que viermos para a Riviera Maia, é em Isla Mujeres que vamos nos hospedar”. Martelo batido!

DSC02494
DSC02499
DSC02506

Serviço:
Informações de ferry boat para Isla Mujeres: http://www.islamujeres.info/planning/ferries.asp

Quer ver opções de hospedagem em Isla Mujeres? Pesquise aqui por preço, localização, avaliação ou número de estrelas.

Atenção, leitor: ao fazer sua reserva a partir deste link indicado, o Fui, Gostei, Contei receberá uma pequena comissão sem você pagar nenhuma taxa a mais por isso. O Booking.com é um dos parceiros do
Blog e líder mundial em reservas de acomodações. Obrigada pela preferência! 🙂

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação – e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion3 Comentários

  1. Eu quero muito ir. Suas dicas são maravilhosas e já vi que você é das minhas, gosta de aproveitar as viagens, indo a locais frequentado pelos locais. É aí que está a essência da viagem. Parabéns. Continue nos deliciando com suas crônicas. E viaje muito, pois é o que há de melhor nessa vida, conhecer novos povos, novas culturas, enfim conhecer o mundo de verdade.

  2. Estou a cada dia que passa mais apaixonada pelo México!!Suas dicas são excelentes, principalmente pelo fato de procurar conhecer como vivem os locais e não ficar só fazendo os roteiros comuns a todos os turistas.
    Obrigada!!

Leave A Reply