Ahhh, comida chilena, como “eres rica”! Quem aí adora comer bem quando está viajando? Pois eu amo! E algumas das melhores experiências que você pode ter no Chile estão à mesa: a gastronomia chilena cativa os nossos sentidos com ingredientes e preparações inusitadas. A extensa costa do Pacífico proporciona uma deliciosa variedade de peixes e mariscos, enquanto culturas ancestrais e tradições do campo garantem uma rica mistura de sabores.

São inúmeros os pratos típicos que você vai encontrar nos cardápios de restaurantes por todo o país. A capital, naturalmente, é o epicentro da gastronomia chilena, onde é possível desbravar o melhor das diferentes tradições culinárias. Confira os melhores restaurantes de cada bairro de Santiago, em diferentes faixas de preço, para já planejar o seu roteiro gastronômico.

E caso você fique em dúvida na hora de escolher entre as muitas delícias típicas do país, confira o nosso pequeno guia da gastronomia chilena e escolha um dos pratos que você simplesmente não deve deixar de experimentar durante a sua viagem pelo Chile.

Quer ajuda no seu roteiro para o Chile? A Fui Gostei Trips tem atendimento em português! Preencha esse formulário e uma pessoa de nossa equipe vai entrar em contato com você por email em português! Não se esqueça de olhar seu Spam! Ou nos escreva no contato@fuigosteitrips.com.br <3

  • Entradinhas & lanches chilenos

Empanadas

Assim como os argentinos e os uruguaios, os chilenos também têm a sua versão da tradicional empanada, similar ao nosso pastel. O formato e o tamanho variam bastante (algumas são tão grandes que servem de almoço!), mas a massa é quase sempre assada. Em relação ao recheio, é possível encontrar desde sabores tradicionais como presunto e queijo até outros menos convencionais como frutos do mar e cogumelos. No entanto, a mais popular de todas é a de pino, com pedaços de carne, cebola, azeitona e um pedaço de ovo.

Pebre

Servido antes de praticamente qualquer refeição no Chile, sempre acompanhado de um pãozinho, a pebre é um condimento que leva tomate, cebola, coentro, azeite, sal e pimenta ají – parece um vinagrete picante. A quantidade de pimenta varia segundo as receitas, então é bom provar com moderação.

Mote con huesillo

Onipresente nas ruas de Santiago durante o verão, o mote con huesillo é uma bebida gelada preparada a partir do néctar de pêssegos desidratados (huesillos) em água, açúcar e canela, e posteriormente misturado com grãos de trigo cozidos (mote). A aparência pode não ser das mais apetitosas, mas vale experimentar.

Sopaipilla

Já para os dias de frio, a pedida são as sopaipillas, também vendidas em carrinhos nas ruas das cidades chilenas. Trata-se de uma massa frita feita a partir de abóbora e servida com molhinhos e coberturas (com pebre, por exemplo, fica uma delícia!).

Completo

O nome até remete a um cachorro-quente caprichado, digno de barraquinhas brasileiras, mas na verdade esse lanche leva pão, salsicha, tomate picadinho, pasta de abacate e maionese. O nome vem de completo italiano, uma referência às três cores da bandeira do país (vermelho, verde e branco), presentes entre os ingredientes.

  • Pratos tradicionais da gastronomia chilena

Pastel de choclo

Se você leu atentamente, já sabe que o nosso pastel é, no Chile, empanada. O pastel deles seria, na verdade, o equivalente ao nosso bolo. O pastel de choclo, portanto, nada mais é do que bolo de milho, porém bem diferente do bolo doce ao qual estamos acostumados. Na verdade, ele se assemelha mais a uma torta salgada, recheada de carne, quase como um escondidinho de milho.

Cazuela

O nome desse ensopado tem origem no recipiente em que é preparado, a cazuela, uma espécie de caçarola, tradicionalmente de barro. A cazuela de vacuno, com carne de vaca, é a preparação mais tradicional e leva batatas, cebola, abóbora, cenoura, pimentão, milho e aipo; pode incluir ou não arroz.

A lo pobre

Apesar do nome, de pobre esse prato tem muito pouco. Essencialmente, trata-se de uma carne preparada na chapa e servida com uma bela dose de colesterol: batata frita, cebola frita e um ovo frito estalado em cima. A sua versão tradicional é o lomo a lo pobre, com filé mignon, mas também podem ser utilizados outros cortes de carne. Na verdade, a receita é tão popular que você vai encontrar salmón a lo pobre, pollo a lo pobre, cerdo a lo pobre

Chorrillana

A aparência e os ingredientes do lomo a lo pobre podem até ser os mesmos, mas a chorrillana tem um gostinho especial. Servido em bares e restaurantes para ser dividido entre um grupo de pessoas, esse prato com diversas carnes picadas, cebola frita, batata e ovo frito e faz parte de todo um ritual social. Que deve ser acompanhado de uma cerveja gelada, é claro!

Curanto

Talvez uma das especialidades mais curiosas do Chile, o curanto é tradicionalmente preparado em um buraco no chão, onde são empilhadas pedras aquecidas ao fogo. Olha, é um clássico da gastronomia chilena! Sobre elas são dispostas camadas dos mais variados ingredientes, separadas por folhas de nalca, uma planta local. No prato, mexilhões e vôngoles se misturam ao frango e à linguiça, acompanhados de bolinhos de massa, batatas e outros legumes. Uma deliciosa mistureba.

  • Frutos do mar chilenos

Centolla

Essa é, provavelmente, a mais famosa iguaria chilena. Servida aos montes nos restaurantes do Mercado Central, um dos lugares mais legais de Santiago, a centolla é uma espécie de caranguejo gigante típico das águas frias da Patagônia. Sua carne, valiosíssima, costuma ser definida como um meio-termo entre o caranguejo e a lagosta.

Ceviche

Um prato bastante popular no Brasil, o ceviche pode ser apenas de peixe branco, apenas de salmão, apenas de camarão, ou uma mistura entre esses ingredientes. É um prato leve, onde o peixe é marinado no limão, e costuma vir acompanhado de cebola, comino, cilantro, milho crocante, azeite, pimenta.

Chupe

Também similar a um escondidinho, o chupe é uma torta feita com massa de pão ralado, batata, creme de leite e bastante queijo, geralmente gratinado. Costuma ser recheado com mariscos, sendo os de jaiba (caranguejo) e centolla os mais apreciados.

Paila marina

É o equivalente chileno à nossa caldeirada de peixe e frutos do mar. Geralmente leva choritos (mexilhões), almejas (amêijoas), erizos (ouriços), vieira, locos e pirococos (tipo de moluscos do Pacífico), camarão e caldo de peixe, temperados com tomates, pimentões, páprica e salsinha.

Caldillo de congrio

Um dos peixes mais apreciados do Pacífico, o congrio é a estrela dessa receita, que nada mais é do que um caldo servido com um pedaço desse peixe. O prato é tão apreciado nas regiões litorâneas e é tão simbólico para a cultura local que até ganhou um poema de Pablo Neruda, “Oda al caldillo de congrio”.

Machas a la parmesana

(Spoiler: é meu prato preferido na gastronomia chilena!) Exclusivas da costa chilena no Pacífico, as machas são um molusco bivalve com concha. Elas são abertas, temperadas com limão, vinho branco, sal e pimenta e então cobertas por queijo parmesão ralado. Depois de uns minutinhos no forno, sai esse delicioso prato típico chileno.

Ostiones al pil pil

Da mesma forma, ostiones também são típicos do Pacífico, bastante similar a vieiras (aquelas da concha da Shell). Um dos preparos mais populares é al pil pil, um molho tradicional da cozinha basca que leva azeite, alho e pimenta.

  • Doces & sobremesas típicos da gastronomia chilena

Tres leches

Queridinha em restaurantes, confeitarias e cafeterias, a torta tres leches é o postre mais tradicional do Chile. Como o próprio nome já diz, é preparada com três tipos de leite: creme de leite, leite condensado e leite evaporado (leite cozido em baixa temperatura, sem ferver, até reduzir pela metade). É molhadinha e bastante doce. Quando adicionado doce de leite, leva o nome de cuatro leches.

Leche asada

À primeira vista, é um irmão do nosso querido pudim. O paladar, no entanto, percebe a ausência do leite condensado, tanto pelo gosto menos doce quanto pela textura menos cremosa.

Küchen

Tradicional da cozinha alemã, essa torta se fez popular no sul do Chile por causa da intensa imigração nessa região do país. Normalmente é preparada com frutas, como maçãs, morangos e murtas, uma frutinha vermelha bastante presente em zonas austrais.

  • Vinhos & bebidas do Chile

Vinho Carmenère

Quase todo mundo sabe que o vinho chileno está entre os melhores do mundo. O que muitos desconhecem, no entanto, é que uma das uvas mais tradicionais do país, a Carménère, foi dada como extinta por décadas.

Original da França, a casta foi dizimada nesse país nos anos 1860 pela praga filoxera, mas, por sorte, antes disso veio com os imigrantes para o continente sul americano. Somente em 1994 exemplares da uva foram descobertos e identificados por especialistas. Hoje, é a uva mais emblemática do Chile.

Pisco Sour

Motivo de uma eterna disputa entre Chile e Peru, o Pisco Sour é uma bebida alcoólica preparada a partir do pisco, aguardente de uva típica desses dois países. A versão chilena leva ainda suco de limão, açúcar, gelo, uma clara de ovo e, opcionalmente, gotinhas de angostura (líquido amargo à base de ervas). Muitos bares de San Pedro de Atacama preparam esse drinque com rica rica, uma deliciosa erva aromática do deserto.

Terremoto

É um coquetel preparado com um vinho pipeño (bastante doce), sorvete de abacaxi e granadina. Um dos bares clássicos para experimentar essa bebida é o La Piojera, uma das nossas sugestões para curtir a noite em Santiago.

Chicha

Assim como a cachaça é produzida a partir da cana de açúcar no Brasil, a chicha é o resultado da fermentação e posterior destilação da uva. É uma bebida de origem ancestral, preparada por povos indígenas da Cordilheira dos Andes desde antes do Império Inca.

Borgoña

A borgoña, muito apreciada na época natalina e durante as Fiestas Patrias, é produzida a partir de vinho tinto, morango e açúcar. É possível encontrar variações com outras frutas vermelhas. É a minha bebida chilena preferida!

E aí, gostou das nossas dicas de gastronomia chilena? Tem algo pra acrescentar? Conta pra gente aí nos comentários!

1 Comentário

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui