Quem é essa tal de Carla Boechat…

Nômade, com mais de 40 países no passaporte, apaixonada pela vida e sempre com uma mochila e um sorriso prontos pro próximo destino.

Assim eu me resumiria em uma frase pra esse blog.

Desde novinha fui acostumada a viajar de carro com minha família. Ficávamos mais de 20 dias na estrada, numa época em que não havia Booking, Decolar.com, Iphone, Waze. Saíamos apenas com um mapa e um Guia 4 Rodas. Sabíamos a cidade de destino. O roteiro tomava forma conforme avançávamos.

Acho que foi assim que esse bichinho da viagem me picou. De lá para cá, não quis parar mais. Até hoje lembro da sensação de chegar a um lugar e minha mãe pedir para entrar no hotel e “dar uma olhadinha nos quartos”. Era comum meu pai decidir tomar um caminho diferente, numa estradinha de chão qualquer. As surpresas nunca eram ruins.

Quando cresci e precisei viajar por minha conta, comecei com as tradicionais viagens de férias ou feriados. Aí um dia me arrisquei num intercâmbio no Canadá. Na volta emendei num intercâmbio para o Chile. E aí já era… comecei a aumentar a frequência e duração de minhas aventuras. Fui aprendendo a viajar gastando menos. Fui me arriscando em destinos mais longínquos. O blog de repente bombou e comecei a receber convites para viagens pelo Brasil e até para o exterior.

Um belo dia entreguei as chaves do meu apartamento, que eu dividia com mais duas amigas. Nada daquilo foi planejado, a ideia era apenas economizar aquele dinheiro enquanto eu fazia mais um intercâmbio, dessa vez na Croácia, e na volta iria alugar um lar novo. Só que, quando eu voltei, não me encaixei mais naquela bolha que exigia que eu tivesse um emprego fixo, casa montada, o look da moda, férias uma vez no ano, mil contas pra pagar. Tinha um mundo lá fora me esperando e eu queria muito mais que viver para esperar o fim-de-semana, trabalhar pra esperar as férias, voltar de viagem com a fatura do cartão de crédito me esperando.

Quando percebi, eu era do mundo.

Sou jornalista pela FACHA, mestre em Marketing pelo COPPEAD, criei o Fui, Gostei, Contei em fevereiro de 2013 e sou nômade desde junho de 2015. Minha aventura mais recente foi me jogar para o Deserto do Atacama sem dinheiro, e lá trabalhar por 45 dias numa agência de turismo que, muito mais que me render uma grana daquelas, me trouxe uma experiência que jamais vou esquecer.

Sou membro da Rede Brasileira de Blogs de Viagens (RBBV) desde 2014 e em 2016 o Fui, Gostei, Contei foi eleito pela FITUR (Feira Internacional de Turismo de Madri) um dos melhores blogs de viagens do mundo.

Cada viajante tem o seu estilo. O meu é conhecer bem o destino e buscar sua identidade, algo que vá além dos pontos turísticos. Gosto de planejar minhas viagens, ler mil sites e blogs, conversar com quem já esteve lá. Mas também amo me jogar com a passagem só de ida e ver meu roteiro tomar forma conforme avanço por aí, me jogando nas surpresas do caminho. Talvez uma herança da infância…

É isso o que você encontra aqui. Compartilho achados e minha visão dessas andanças. E, quando há algum percalço, ele vem pra cá também – como a história do perrengue com a polícia de Cancun ou a furada que me meti no Pantanal sul-mato-grossense. Penso no que eu gostaria de ter lido sobre aquele lugar antes de ir. E é isso que vira post.

Cada texto é escrito com muito carinho e todas as fotos são selecionadas cuidadosamente para que passem uma imagem real do que você lê e te permitam viajar comigo. Comentários são muito bem-vindos. Sua dúvida pode ser a mesma de outro viajante, por isso incentivo que o leitor escreva no mural de comentários para que eu possa responder por lá, e assim as informações estarem visíveis a todos.

O Fui, Gostei, Contei não faz propaganda velada. Se em algum momento eu aceitar divulgar um serviço ou produto, e receber para isso, estará claramente mencionado no post. Quando vou a um lugar como convidada ou recebo produtos para testar, também deixo claro em meus textos. Sou 100% transparente com meus leitores. Além disso, não aceito propostas que não tenham o perfil do meu blog.

O blog tem parcerias, que são o que o ajuda a se manter atualizado. Meu grande parceiro de todas as horas é o Hostelworld.com, que patrocina minhas hospedagens pelo mundo. Também sou afiliada do Booking.com, líder mundial em reserva de acomodações e da Real Seguro Viagem, empresa associada às principais seguradoras do Brasil que oferece uma ferramenta de comparação de preços e serviços. Isso significa que eu recebo uma comissão a cada vez que um leitor faz uma compra através dos links e banners que estão no blog, e você não paga absolutamente nada a mais por isso. Fazer sua reserva pelo meu blog é um jeito singelo de retribuir pelas dicas que compartilho aqui e me ajudar a me manter na estrada.

Por fim, agradeço a visita e fidelidade ao blog e às redes sociais. Estou no Instagram, no Twitter, no Pinterest e no Snapchat (@fuigosteicontei) – ufa! Meu trabalho é diário para que as informações sejam realmente úteis a você, viajante. Cada comentário, compartilhamento, curtida, mensagem carinhosa são o maior reconhecimento que posso ter. Obrigada pela companhia na estrada!