Tulum, cultura maia em meio ao paraíso no México

2

Dentre as muitas ruínas maias da região, optamos por conhecer as de Tulum. Explico: são consideradas as mais bonitas por estarem de frente para o mar. Não são as maiores (essas vc encontra em Chichen Itza), mas como a nossa ideia não era exatamente fazer uma incursão à cultura maia, Tulum apareceu como a melhor opção, já que une história a uma praia maravilhosa (e muitos bichinhos como esse abaixo, rsrs).

cancun-mexico-47

Sendo assim, acordamos cedo e enfrentamos os 130 km de distância desde Cancun. Não fechamos com excursão, alugamos um Jeep para podermos fazer nossa própria programação. Em Tulum há estacionamento próprio (cerca de 5 dólares pelo dia todo). Antes mesmo de vc descer do carro, já tentam te vender vários pacotes de visitas a cenotes e mergulhos com tartarugas. Rejeitamos todos e seguimos para as ruínas. Pelo caminho, há diversas lojinhas de artesanatos. Fica a dica: tudo ali é caro e nada é exclusivo, vc encontra os mesmos souvenirs em todas as viagens que fizer pela Riviera Maia.

Seguindo em frente, estão as ruínas de Tulum, cuja entrada custa 5 dólares. Em companhia das diversas iguanas do local (momentos de tensão, pois elas estão por toda parte), vc desfruta daquele visual ímpar, que mistura as construções de pedra ao mar infinitamente azul. Não contratamos guia, tratamos de ler todas as plaquinhas com a história do lugar. Fazia muito calor (e, sim, era inverno), então recomendo ir com roupas frescas, chapéu e um sapato confortável para andar por alguns dos trechos irregulares.

cancun-mexico-49

Terminada a visita, você pode seguir para a praia que está logo abaixo das ruínas, e que fica lotada, ou andar uns 15 minutinhos adiante e parar em uma das diversas cabanas à beira da praia. Claro que nós fizemos a segunda opção (se vc preferir, também há táxis fazendo o trajeto). Fomos informados de que a melhor barraca seria a La vitta è bella, onde também há um hotel com bangalôs charmosíssimos e um restaurante super simpático. E ali nos apaixonamos perdidamente por Tulum! Lugar rústico, simples, com boa infraestrutura, um mar maravilhoso à sua frente, petiscos muito bem servidos e baratos, drinks surpreendentes (não deixem de provar a michelada, uma mistura de cerveja, suco de limão e molhos de pimenta). Enfim, vá a Tulum se vc quiser esquecer da vida, dos problemas, do luxo, do iphone (se vc conseguir resistir à internet wifi grátis). Tulum te lembra como a vida é simples. Tire o relógio do punho e curta Tulum sem pressa.

cancun-mexico-51
cancun-mexico-52
cancun-mexico-53
cancun-mexico-55
Ao final do dia, um pensamento nos perseguia: “Na próxima vez em que voltarmos à Riviera Maia, é em Tulum que vamos nos hospedar”.

Quer ver opções de hospedagem em Tulum? Pesquise aqui por preço, localização, avaliação ou número de estrelas.

Atenção, leitor: ao fazer sua reserva a partir deste link indicado, o Fui, Gostei, Contei receberá uma pequena comissão sem você pagar nenhuma taxa a mais por isso. O Booking.com é um dos parceiros do
Blog e líder mundial em reservas de acomodações. Obrigada pela preferência! 🙂

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação – e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion2 Comentários

Leave A Reply