Onde comer em Cusco – meus lugares favoritos

0

A culinária peruana é muito famosa no mundo todo, e por isso não queríamos deixar de comer bem por aqui. E o melhor é que, comparado com grandes cidades brasileiras como Rio e São Paulo, não é caro ir a uns restaurantes bacanas.

Andando por Cusco, você verá menus (que geralmente oferecem entrada + prato principal + bebida e/ou sobremesa) por preços até mesmo a partir de 4 soles. Claaaaro que esses serão os mais simplões, e certamente de higiene duvidosa. Por isso indico encarar os menus a partir de uns 20 soles, que costumam ser de boa qualidade. A vantagem é que na porta dos restaurantes há placas com as opções oferecidas. Geralmente são umas 2 a 3 opções de entrada, mais umas 3 a 4 de prato principal e umas 2 de sobremesa (quando esta vem incluída no valor).

Ali atrás da Plaza de Armas, está a Plaza Regocijo, e no entorno dela há excelentes opções.

Selecionei alguns restaurantes, pizzarias e cafés que conheci para indicar aqui (tem desde o sofisticado até um baratex frequentado apenas por peruanos!).

Limo Restaurante

Dos que conheci, esse foi meu preferido! Fica na Plaza de Armas, coração de Cusco, tem vista pra praça, o menu é seeeeensacional (daqueles que você não consegue se decidir sobre o que escolher), culinária fusão peruano japonesa, bom atendimento, variações deliciosas do pisco sour (experimente o de maracujá!).

Adorei o Limo. E curti também que tem uma parte mais informal, onde a galera se senta no balcão mesmo para tomar um drink e beliscar alguma coisa.

De entrada, eu pedi um roll um pouco apimentado, e estava muuuito saboroso (muy rico – como dizem por aqui hehe). Pedi um sushi com lagostins, caranguejo e abacate, envolto com lâminas de salmão e um molho picante de maionese com alho.

De prato principal, pedi um arroz mojadito (molhadinho) de mariscos (55 soles). Gostoso DEMAIS! Se for pedir uma bebida sem álcool, prove a limonada de coco (11 soles). É MUITO BOA! É essa na foto aí embaixo junto com o prato que comi.

Para finalizar, pedimos a super sobremesa do cardápio, que se chamava “nuestro king kong descostruido” (25 soles). Tinha lâminas de alfajor, doce de leite, abacaxi flambado, mel. Uma delícia!

A comida como um todo estava impecavelmente saborosa. Não deixe de conhecer o Limo quando for a Cusco.

Le Soleil

Esse foi o primeiro restaurante francês gourmet de Cusco – é bem sofisticado. Fica no térreo de uma casa que abriga um hotel de uma única suíte (sim! Atendimento exclusivo, com direito a spa).

Oferece um menu exclusivo com pratos preparados com produtos frescos disponíveis localmente. Tem também uma ótima carta de vinhos franceses.

Há opções de menu de 5 passos (152 soles), de 7 passos (195 soles) ou a la carte (que foi nossa escolha).

De entrada, escolhi lagostins salteados com nhoque de batatas nativas, mousse de ervilhas e azeite de trufas (45 soles). Meu namorado foi de escargot (42 soles) – ambos estavam deliciosos!

Como prato principal, pedi a truta andina com espuma de manteiga negra e legumes salteados (52 soles). Renato pediu pato ao molho de laranja com frutas e verduras salteadas (76 soles).

De sobremesa, indicamos o creme brulee (35 soles) e o fondant de chocolate intendo com texturas de chirimoia, uma fruta local (37 soles).

A música ambiente é francesa e o atendimento é impecável, onde todos falam francês. Um verdadeiro pedacinho da França no coração de Cusco. Recomendadíssimo para uma noite mais sofisticada!

Obs.: não aceitam nenhum cartão, mas aceitam pagamento em soles, dólar ou euro.

Panam Cafe e Panaderia

Foi o primeiro lugar que conheci em Cusco! Parei para tomar café da manhã e me apaixonei pelo cheiro de pão fresquinho. É bem pequenininho e aconchegante, e fica na praça Regocijo. Os pães ali são deliciosos (experimente o croissant de chocolate – apenas 2,50 soles!), e indico para um lanche da tarde ou para começar o dia com um bom café da manhã.

Eu escolhi a opção da cesta de pães com ovos mexidos e geleia (10 soles). As tortas também são bem famosas ali (vi vários elogios à de limão). Achei os preços excelentes! E o Wi-Fi também é bom.

El meson de Espaderos

Esse é um restaurante um pouco mais turístico, de frente pra Plaza de Armas, mas onde comemos uma pizza bem gostosa e tomamos um vinho sentados na janela com vista pra praça.

Acabamos indo ali só porque estava escrito do lado de fora que a “pizza para 2 pessoas” custava 17 soles. Acabou que era uma pizza de tamanho “personal”, que até dá pra 2 pessoas, mas não alimenta taaaao bem. Como o preço é bom, se estiver com muita fome vale pedir uma pra cada um – e aí, sim, comer muito bem hehe. O preço inclui também um buffet de saladas onde se pode servir à vontade e que estava bem gostoso.

Ali também há algumas opções de vinhos argentinos, chilenos e locais, com preços a partir de 40 soles.

Pizzaria d´Sandro

Essa aqui foi um achado pra gente! Fora do burburinho turístico da Plaza de Armas, caminhamos uns 10 a 15 minutos pra chegar ali. Se trata de um restaurante bem pequenininho, e nós éramos absolutamente os únicos turistas do lugar.

Resolvemos entrar porque estava lotado, e pedimos uma pizza grande (grande de verdade hehe) que custou apenas 11 soles. É feita no forno a lenha, e estava uma delicia.

Curtimos porque é um lugar frequentado apenas por locais e onde comemos bem pagando pouco. Fica na Av. Garcilaso, 215-A.

Em breve vem aí um post com dicas de restaurantes em Lima – pra comer muito bem na capital mundial da gastronomia sem estourar o orçamento! Fiquem ligados 😉

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação – e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply