Como eu vim morar no Atacama – o deserto mais árido do mundo!

50

Eu estava bem decidida que iria passar o ano novo no interior com minha família. Tinha torrado uma grana viajando para a África e depois no Brasil. Minha ideia era economizar com o réveillon, onde tudo sempre é mais caro, arrumar um freela como jornalista em Janeiro, juntar uma grana e depois viajar de novo.

Até que uma amiga, a maior companheira de viagens inesperadas que alguém pode ter, virou pra mim e disse “Você tem noção do quanto nosso ano foi especial, do quanto a gente viajou, do quanto nosso blog e mídias sociais cresceram? Guria, a gente tem que começar 2017 num lugar especial!”.

Sim… A gente tinha. Mas como, sem grana nem pra pagar uma passagem aérea decente?

Foi quando eu estava conversando com um amigo que começou uma volta ao mundo e… Bem, no meio dessa volta ao mundo ele foi passar três dias no Deserto do Atacama e esses três dias viraram, até o momento, três meses. Foi quando ele me disse que aqui era bem fácil de conseguir emprego. Eu comentei isso com a Paty, a que topa minhas aventuras, e ela resolveu ver quantas milhas seriam para viajar para Santiago do Chile (até então, faltava apenas uma semana pro Natal). E veio a bomba: apenas dez mil milhas! Velho, isso é muito poucoooo!

Em poucas horas decidimos que passaríamos o ano novo no deserto mais árido do mundo, emitimos uma passagem só de ida pra Santiago, compramos uma passagem interna de Santiago para Calama, contamos nossas moedas e embarcamos com o maior frio na barriga de todos os tempos para a minha primeira trip da vidaaaa em que eu ia praticamente zerada de grana.

Se eu contar que até lata de leite condensado e Nescau a gente trouxe pra fazer brigadeiro e vender, muita gente ia achar loucura. Mas só quem arrisca loucuras assim se surpreende. No primeiro dia os brigadeiros foram sucesso absoluto, vendemos todos, teve gente pedindo mais, e hoje estamos recebendo até pedidos pelo whatsapp e pelo Instagram! E eu, em dois dias, comecei a trabalhar na agência de turismo mais antiga de San Pedro do Atacama, a Colque Tours.

O brigadeiro foi sucessoooo com essa família! Eles brigaram pelo último brigadeiro da bandeja e fizeram até vídeo com depoimento agradecendo pois estava maravilhoso <3
O brigadeiro foi sucessoooo com essa família! Eles brigaram pelo último brigadeiro da bandeja e fizeram até vídeo com depoimento agradecendo pois estava maravilhoso <3

Sim, mudamos o rumo das nossas vidas em uns dez dias!

Me lembro de quando fui ao supermercado no Brasil com a minha mãe pra comprar os ingredientes pro brigadeiro. Me bateu uma nóia de “Cara, enlouqueci de vez! Tô indo vender brigadeiro no Atacama!”. Mandei mensagem para a Paty perguntando “A gente vai fazer isso mesmo? Porque eu estou comprando os ingredientes”.

Deixei o medo pra lá e hoje estamos aqui. A Paty segue vendendo os brigadeiros e eu estou ganhando uma super experiência trabalhando numa das melhores agências de Turismo do Atacama. No dia em que bati meu recorde de vendas na Colque Tours, a Paty conseguiu fazer quase metade da grana que eu fiz – sim, apenas vendendo brigadeiros.

Essa história aqui é mais uma daquelas que mostram que só não viaja quem não quer, e que não existe desculpa de tempo, dinheiro, companhia. Quem quer, vem. Nós viemos, e hoje estamos vivendo isso aqui e eu já quero prolongar o mês que vim passar em San Pedro de Atacama.

Aqui é seco. Minha pele está sofrendo, meu nariz, meu cabelo, minha respiração.

Tem muita poeira e nada fica limpo por muito tempo.

É uma cidade onde tudo fecha meia noite.

É proibido beber na rua.

É caro.

Já cheguei a trabalhar doze horas num dia.

Estou morando apenas em hostels – com patrocínio do Hostelworld <3 – e me mudando de um para o outro a cada quatro ou cinco dias para dar conta de conhecer todos até ir embora.

As loucasss que estão sempre carregando o mochilão pra lá e pra cá :P
As loucasss que estão sempre carregando o mochilão pra lá e pra cá 😛

O estoque de tapioca que eu trouxe em breve vai acabar.

Mas a secura daqui não me incomoda – meu nariz ainda não sangrou, a pele do meu rosto na verdade está mais lisinha que nunca, tudo o que eu lavo seca em poucos minutos, não tem muitos bichos simplesmente porque muitos deles não sobrevivem a esse clima daqui. Obs.: Mas tem muuuuitos cachorros <3

A cidade é pequena. Mas já conheço todo mundo e não ando um quarteirão sem cumprimentar alguém.

E as leis rìgidas? Ah, para isso existem as festas clandestinas que rolam toda noite, os vinhos nos hostels, os intervalos de trabalho que quase sempre rendem uma cervejinha.

Trabalho muito! Mas trabalho de short, havaianas e óculos escuros. As 12 horas de trabalho? Cara, quem consegue parar de trabalhar quando está vendendo pra caramba e só vendo sua comissão do dia subir? Se você consegue parar, NÃO me ensine o segredo, porque quero continuar fazendo grana! Hahaha

Dresscode pra trabalhar!
Dresscode pra trabalhar!

Viemos só eu e Paty pra esse deserto, mas aqui conhecemos uma galera de brasileiros muuuuuito gente boa. Moram aqui, também trabalham aqui e estão na mesma vibe que a gente: fazer mais grana e viajar mais. E sempre rola aquela cervejinha, já teve churrasco, tour de bike à noite, fugidas no meio do expediente pra uma gelada, fora os planos de alugar carro, acampar no meio do nada, fazer trekkings, seguir junto pra Bolívia e por aí vai.

Eu já pensei em morar em muuuuuuitos lugares do mundo. Mas num deserto?? Definitivamente eu não tinha planos para isso. E quando eu planejei vir pra ficar só um mês aqui, não fazia nem ideia do quão pouco seria isso.

Antes de vir, eu tinha basicamente duas opções: esperar o ano novo, pegar mais um freela e trabalhar como louca no Rio economizando pra viajar depois. Ou vir de qualquer jeito e ir fazendo grana pelo caminho. Sei lá, foi meio espontâneo, as coisas aconteceram naturalmente, e eu fiquei com a segunda opção. E estou com um sério medo de ter descoberto o segredo pra viajar pra sempre.

Se você também tem esse sonho de viajar o mundo, avalie as possibilidades e não coloque qualquer desculpa como impedimento. Em 90% dos casos, nós somos os únicos responsáveis por não realizarmos os nossos sonhos.

Sim, a gente só vive uma vez. E se a gente viver direitinho, uma vez é suficiente.

E o Atacama está sendo DEMAAAAAAAIS!!!!!!!!!!!

Obrigada pela companhia em mais uma viagem <3

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion50 Comentários

  1. Carla estou com viagem marcada pro Atacama e to procurando dicas das roupas pra viagem, você podia fazer esse post hein!!. Outra coisa, qntos litros tem esse mochilão seu??
    Adoro suas dicas!

    • Eii Camila!
      Olhaaaaa.. dica boa de post!!! Vou falar sobre isso sim.
      Mas basicamente: traga de biquíni a casacão! hehehe
      Aqui vc terá lugares para mergulhar, mas também vai a outros muito altos onde faz muito frio. Traga roupas e sapatos confortáveis. Nada de salto! Impossível andar nas ruas daqui com salto.
      Minha mochila tem 50l! É a Forclaz Easyfit da Quechua 😉
      Qnd vc vem??

  2. Mulher, te sigo no Instagram, mas acho que nunca tinha entrado aqui. Fiquei doidinha ontem porque teu blog tava em manutenção e eu não conseguia entrar pra ler esse post hahaha tentei acessar umas três vezes durante o dia, ansiosa que tava pra saber como fosse parar aí, depois de ver pelo Insta que tavas trabalhando numa agência. Eu tava planejando ir pro Atacama agora em fevereiro, tinha feito o roteiro e tudo, mas acabei desistindo pelos custos, porque pedi demissão em dezembro pra me dedicar ao blog e tenho outros planos de viagem a partir de maio (Europa, Sudeste Asiático e EUA). Mas putz, que vontade fiquei de fazer que nem tu! É tranquilo mesmo encontrar trabalho aí ou desse muita sorte? Eu falo inglês e espanhol bem e desenrolo o francês, tou considerando seriamente me jogar também, só não sei se vou arrumar tempo haha. Difícil lidar com essa ânsia de abraçar o mundo, né? Aproveita muito e continua contando tudo!

    • Oi lindonaaaaaaaa!!!
      Sim, o blog ficou fora do ar sábado para manutenção do servidor! Desculpa hehehe
      Olhaaaa que legal que vc tomou a decisão de se dedicar apenas ao blog. Super apoio!!
      Então, aqui é bem caro sim… Mas pode ser bem menos caro do que a gente pensa! Vou preparar muitos posts sobre o Atacama ainda com essas dicas.
      E para conseguir o trabalho foi muuuuito fácil. Em um dia eu saí na rua com meu currículo e fui chamada hehehe
      Eles gostam muito de contratar brasileiros aqui, pois há mutios turistas brasileiros.
      Se souber falar bem inglês e espanhol , então..! Bem mais fácil. Desenrolando no francês, melhorou ainda mais! rsrs
      Se quiser, me manda email ou me add no facebook pra gente conversar melhor.
      Desculpa só te repsonder hoje, mas isso aqui está uma correriaaaaa para dar conta de trabalhar e ainda conhecer os passeios daqui!
      Essa ânsia de ocnhecer o mundo é o que me move… E acho que não poderia ter tido uma decisão mais acertada que essa de me jogar.
      Se joga também! Não temos muito a perder.. 😀
      Beijãoooooooo e quem sabe nos vemos aqui!

      • Oi!! Nem tinha visto essa resposta, vim aqui ler os posts novos e me lembrei de checar hehe. Valeu pela atenção! <3 Eu tou achando que infelizmente esse ano não vai dar tempo pq tou inventando coisa demais hahah mas quem sabe, né? Se não agora, quero muito fazer isso no futuro. :)) Vou te add de todo jeito, tá? Adorei teu blog 🙂 E imagino a correria, zero bronca! beeijo

  3. Que demais, Carla!! Super inspiração vocês duas!! Estou me organizando para ir praí em março e tô adorando ver tuas fotos no insta/face! Beijos!! É e estiver por aí ainda quando eu for, nos vemos no Atacama!! 😊

    • Serááááá que ainda estaremos por aqui quando vc vier! hehehe
      Eu ia adorar!
      Obrigada por acompanhar, fico muito feliz em saber que essas loucuras também servem de inspiração hehehe
      Beijão e obrigada pela visita!

  4. Oi Carla, amei a sua história! E tenho o mesmo medo que você, descobrir como viajar fazendo grana e nunca mais querer voltar pra casa. rs
    Estou com uma viagem marcada pra Bolívia, passando pelo Atacama, durante Abril. Estou precisando de dicas de hospedagem e o máximo de passeios possíveis, pelo melhor custo-benefício possível. Ficarei imensamente grata se puder me dar umas dicas.
    Muita sorte nessa nova jornada e aproveita!!! 🙂

    • Eii Heloisa!
      Hehehehe depois que a gente descobre o segredo pra mante ro pé na estrada, ferrou! rsrs
      Até o mês que vem terei um material bem completo aqui no blog com dicas do Atacama e também da Bolívia! Espero que sejam muito uteis.
      Qualquer outra duvida mais especifica, pode me escrever que terei o maior prazer em ajudar
      Beijão e muitoooo obrigada!

  5. Que incrível Carla! Que experiência! Imagino quantas histórias pra vida toda você já começou a juntar. Boa sorte e muito sucesso. Estou aqui ansioso por mais histórias! Bjosss

  6. Li tudinho e não tem como não ficar feliz pelo sucesso do brigadeiro que você está fazendo, pelas inúmeras oportunidades que vocês estão tendo. Pelo inacreditável estar acontecendo, o inesperado é o esperado sempre. Você merece tudo sempre, com esse seu jeito leve de ser. Amiga to com saudades. Você é uma pessoa maravilhosa. E te proponho mais um desafio, venha vender seus brigadeiros em New York com certeza fará muito sucesso e te ajudo com isso e estou te esperando.
    Bjs saudades Rafa *vamos viajar sem medo e ser feliz. E depois contar para todo mundo, todos os seus sucessos no Fui Gostei Contei Sem Medo 😍

    • Quero encher essa página de corações depois do seu comentário ❤️❤️❤️
      Curti o desafio… Brigadeiros em NY!!! Pq não???
      Estou vendo cada vez mais que nossos sonhos são totalmente possíveis de serem realizados, Rafa! E tenho certeza que vc Tb esta vivenciando isso aí em NY!
      Quero muito te visitar aí para fazermos o #FuiGosteiConteiSemMedo 😍

  7. Uau sucesso Carla!
    Virei sua fã 😘😘😘

    Em abril estou indo para o Peru. Como eu só consegui 15 dias resolvi ficar apenas no Peru e explorar (Huaraz, Lima, Arequipa, Cusco e MP).

    Porém lendo sobre os relatos da galera que viaja para a América do Sul mochilando, acabei “conhecendo” um monte de lugares e agora não consigo pensar em outra coisa….

    Mesmo antes de viajar para o Peru, em dezembro /2016, achei uma promoção BH – Santiago – BH por 15.000 milhas ….. Lógico que emiti o bilhete né? 😜😜😜

    Eu ainda não fazia ideia que seria necessário um vôo Santiago – Calama no meio do caminho… Enfim, agora com bilhetes emitidos preciso muito de sua ajuda. Será minha primeira vez no Chile, logo gostaria de conhecer um pouco de Santiago e Atacama.

    Serão 7 dias livres, já descontados os dias de viagem. Pode sugerir locais bacanas e tours? Média de gastos para eu me prevenir…

    Muito obrigada pela dedicação em dividir conosco suas experiências, elas são inspiradoras !!!

    Beijos

    • Eiii Ana Paula!
      Acho q vc mandou muitooo bem em reservar esses 15 dias apenas para o Peru. Hà muitoooo o que ver là, e será um dos meus próximos destinos. Será que vamos nos encontrar lá???
      Já sobre Atacama… Uau!!! Vc conseguiu muitoooo barato em milhas!!! Que arraso! Com 7 dias livres aqui, vc terá tempo para fazer muitoooos tours legais aqui! Dá até tempo de vc fazer o tour de 4 dias para Uyuni, se quiser.
      Quando vc vem??
      Me adiciona no facebook que podemos trocar uma ideia sobre os preços daqui. Estou trabalhando na agencia mais antiga de San Pedro, a Colque Tours, e consigo uns descontos bem bons pra vc!
      Só buscar por Carla Boechat 😀
      Beijaooo!!!

  8. Demaisss Carla !! Parabéns pela coragem ! E quem quer mesmo, vai ! Vender brigadeiro foi genial! Você jamais será esquecida pelos moradores dai !

    Vou pro deserto em agosto, se paw nos esbarramos ai, como em Vancouver 🙂

    Acho que um post com as dicas de roupa, lugares e restaurantes valido hein hehe

    Beijoss !

    • Já pensou se ainda estou aqui em agosto??? Hahahaha Não duvido de mais nada!!!
      Mas seria incrível te encontrar de novo!
      E sobre os brigadeiros… Sim! Todo mundo já nos conhece como as meninas dos brigadeiros, e quando não fazemos, vêm pedir e reclamar… Quem diria que seria sucesso vender brigadeiro no deserto??? Rs
      E vou preparar mais posts específicos de dicas a partir de agora!! Boa ideia!!! 😄

  9. Carla, achei que não era possível ficar mais ansiosa, mas você conseguiu me deixar com vontade de embarcar hoje mesmo pro deserto.
    Estarei ai a partir de 17 de fevereiro e já quero um brigadeiro seu pra dar um gás na viagem! 😉

    • ❤️❤️❤️ serááá que ainda vou estar aqui??? Da até vontade de ir ficando e ficando pra encontrar todos vcs!!
      Me fala quando vier, que se eu estiver aqui te dou um super desconto na agência onde estou trabalhando (Colque Tours, é ótima e a mais antiga daqui!!!) e também vamos querer te vender brigadeiro, claroooo! 😍

  10. Oi Carla, amei sua história! Tb amo viajar, e em março estarei aí, espero poder te encontrar pelas ruas ou na agência em que trabalha. Foi uma decisão acirrada, trocar praia pelo deserto, pq amo o mar. Mas seu post me deu mais água na boca. Sempre viajo na lua cheia por causa do clima, pro mar é sempre melhor. Mas e pro deserto? Andei lendo sobre o observatório estrelas e notei q na época da lua cheia elas não aparecem por causa das luz da lua. Vc acha que vale mais a pena marcar a viagem pra ver a lua cheia ou as estrelas. Pretendo ficar uns 7 ou 10 dias.
    Um super bjo!

    • Poxa, seráááá que ainda estarei aqui em Março?? Adoraria te encontrar aqui!
      Olha, acho que vc vai gostar muito do deserto! Também amo praia, mas isso aqui é especial…
      Para os próximos dias estou preparando uma série de posts com dicas mais específicas daqui, como o que trazer, como chegar aqui e etc.
      Com relação à lua, a lua cheia nao é a melhor época para fazer o Tour Astronómico, pois o céu fica muito claro.
      Eu viria em uma época de lua nova ou minguante, pois o céu fica ainda mais estrelado. E o céu daqui é lindooooo!!! Um dos mais limpos do mundo!
      Um beijáo e qualquer outra dúvida, estou aqui!

  11. Adorei Carla! Incrível o que você está fazendo!! Estou sem trabalhar desde Setembro e estou numa fase de me dedicar ao blog e repensando como ganhar a vida! Vontade de fazer isso não falta!
    Boa sorte e vou acompanhando você por aqui!

    • Eii Ingrid!
      O blog realmente exige muito tempo! Mas pense nas possibilidades de você viver na estrada também. Eu estou testando o que funciona para mim, e até agora estou bem feliz com a minha decisão de ter vindo sem grana pra cá, viu.
      Obrigada pelas energias positivas e por acompanhar essas loucuras hehehe
      Beijão e tudo de bom para você também

  12. Já li esse seu post várias vezes e sempre me arrepio toda! Que inspiração, sério! O Atacama é um dos lugares mais incríveis que eu já fui. Fico babando nas fotos do Instagram também, hahaha.
    Eu tenho umas dúvidas. Como você fez pra conseguir trabalho aí? Não precisa de nenhum visto especial? E como vocês conseguiram patrocínio do HostelWorld?

    Beijos!

    • Que linda! <3 <3 <3
      Estou muito apaixonada pelo Atacama e com o coração apertado pois está chegando a hora de eu seguir viagem... Mas essas histórias que vivi aqui vão ficar pra sempre!
      SObre a questão de trabalho, eu apenas fui nas agências e me ofereci para trabalhar (eles pedem currículo impresso e o ideal é ter um chip chileno para receber ligações deles).
      Para trabalhar aqui é necessário o visto de trabalho. A maioria das agências não pede esse vosto de trabalho, mas é importante ter ciência de que trabalhar apenas com o visto de estudante é ilegal.
      Sobre o patrocínio do Hostelworld, eu trabalho no blog há quatro anos e consegui construir uma audiência muito boa. Tenho o perfil que o Hostelworld busca e posso ajudá-los com conteúdo e também propaganda. Por isso eles me patrocinam 😉
      Beijãoooo!!! Volte sempre!

  13. Oi Carla! Estive no Atacama no final de janeiro e fiz os passeios na Colque… Adorei tudo! (Sou da família carioca que comprou a passagem errada pra Copiapó, rsrs)!
    Eu vi muita gente no Atacama de moto, vc conheceu alguma agência ou grupo que organize passeio pra pessoal de moto? Tenho uma amiga interessada.
    Bjs e boa sorte nas suas novas aventuras!
    PS – o Atacama é o MÁXIMO, amei tudo, se eu pudesse moraria aí um tempo tb!

    • Eiii Andrea!
      Claro que me lembro de vocês. Que alegria receber uma visita sua aqui no blog 😀
      Sobre a agência para moto…Não conheci nenhuma nesse estilo. Mas conheço uma agência que organiza tours mais personalizados, de repente pode ser uma opção. Se chama Sorbac Atacama. Podem procurar o Fabian, o Pablo ou o Pedro.
      Beijos e ótimas viagens para vocês também! Foi um imenso prazer conhece-los no Atacama!

  14. Pingback: Um dia no carnaval de Oruro, o mais tradicional da Bolívia | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  15. Pingback: Dica de 18 restaurantes que provei e aprovei em San Pedro do Atacama – do baratex ao sofisticado | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  16. Eu e minha namorada fizemos nossa primeira viagem internacional para o Deserto do Atacama e ficamos apaixonados pela cidade… Dias atras enquanto conversávamos, surgiu uma ideia louca de querer tentar a vida fora, principalmente em San Pedro do Atacama. Largar trabalho, faculdade, família para fazer nosso pé de meia e um dia voltar… Gostaria de saber mais sobre sua rotina em San Pedro do Atacama.

    • Ei, Alexandre!
      Lá é um lugar onde dá para juntar um bom dinheiro, pois o Turismo é bem forte na cidade – e tudo lá gira em torno do Turismo.
      Conheci muita gente que foi para ficar poucos dias e morou meses, e também gente que foi com a intenção de passar um ou dois meses trabalhando e ficou de vez.
      Eu trabalhava em uma agência de turismo sem visto de trabalho (apenas visto de Turista). Mas tirar o visto de trabalho lá é bem simples e não é caro, no meu caso só não valia a pena porque fui pra ficar pouco tempo. Na agência onde eu trabalhava, eu tinha um fixo por dia e ganhava comissão por venda. Podia tirar uma folga por semana, mas isso é bem flexível. O turno normalmente era de 10h às 22h, com duas horas de intervalo onde fechávamos a agência, mas isso também é flexível. Trabalha-se muito, mas dá pra tirar uma graninha boa.
      Tem muito brasileiro morando lá, então sempre estávamos tomando uma cervejinha nos intervalos, fazendo churrasco, indo nas festinhas e nos bares.
      É uma cidade bem pequena, onde se faz tudo a pé. Eu gostava bastante da minha rotina lá.
      Qualquer dúvida específica, estou por aqui.
      Beijos e boa sorte para vcs!

  17. Pingback: Mochilão na Bolívia – um país lindo, muuuuito barato e surpreendente | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  18. Pingback: Aventura e tours personalizados no Atacama (com direito a camping!): conheçam a Sorbac! | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  19. Pingback: Salar de Uyuni: dicas importantes para você contratar seu tour saindo de San Pedro de Atacama | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  20. Pingback: Internet no celular no Deserto do Atacama: usei e indico a EasySim4u | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

Leave A Reply