Meu roteiro de 2 dias em Santorini: sim, essa ilha grega cabe no seu bolso

31

Existem lugares que a gente sonha tanto em conhecer que parece que a gente coloca num pedestal de destino intangível que continuará fazendo parte dos nossos sonhos, como se não tivéssemos a opção de realizá-los. As ilhas gregas eram tipo isso para mim. Um desejo distante, caro, exclusivo e que teria que esperar que eu ficasse rica pra virar foto no meu instagram.

Só que aí, nessa minha mudança para morar na Croácia, me deu a louca e eu comprei uma passagem só de ida pra Atenas. E decidi que chegaria à Croácia subindo pelos países que estivessem no meu caminho. E bastou o convite de uma amiga para que duas ilhas gregas fizessem parte desse roteiro. Foi assim que comecei a pesquisar como fazer Santorini e Mykonos caberem no meu orçamento.

santorini grecia-24

Pois bem. Começamos comprando uma passagem da companhia aérea low cost Ryanair de Atenas para Santorini, onde fiquei dois dias (custou uns 50 euros uma perna). Lá me hospedei no Santorini Youth Hostel, na cidade de Thira. Outra boa opção mais procurada pra ficar é Oia, mas lá é mais caro e é onde tem aqueles hoteis estilo lua de mel com piscinas de borda infinita.

O Santorini Youth Hostel tem uma localização ótima, dá pra ir andando até a rua principal de Thira onde tem os barzinhos, restaurantes, agências de turismo, pontos de ônibus e de carro, mercados. Mas o que mais amei lá foi a piscina, super convidativa e charmosa com aquelas flores rosas típicas da Grécia emoldurando o visual das casinhas brancas nos morros. Como eu estava com uma amiga, valeu a pena reservarmos uma tent dorm – é um quartinho para duas pessoas, com paredes de lona. É bem simples, mas tem duas camas, um ventilador pequeno, cadeira. Meu medo era morrer de calor ali, mas, pasmem!, em pleno verão eu senti frio de madrugada. O banheiro compartilhado era bem Ok, super ventilado (até demais), espaçoso, limpeza Ok. A cozinha comunitária era beeem simples e tinha umas mesas para quem quisesse fazer refeições por ali.

Assim era meu quarto.. tipo um iglu
Assim era meu quarto.. tipo um iglu
Bar da piscina no Santorini Youth Hostel
Bar da piscina no Santorini Youth Hostel
Olhem essa piscina do hostel!
Olhem essa piscina do hostel!
Bem cahrmoso...
Bem cahrmoso…

Aliás, o Santorini Youth Hostel também oferece café da manhã e algumas refeições. Mas achei que saiu mais em conta comprar numa vendinha que tinha ali perto (e onde experimentei meu primeiro iogurte gregoooo!).

Na sequência alugamos um quadriciclo por 30 euros para o período de 24h. Foi uma excelente escolha! Gastamos só uns 5 euros de gasolina e rodamos bastante.

santorini grecia 25

Há muitas praias para conhecer em Santorini (mas as de Mykonos são muiiito mais bonitas). Começamos com as próximas a Thira, pois nossa ideia era curtir Oia no fim do dia. Nossa primeira parada foi Perissa Beach, super agradável e com vários restaurantes charmosos (foi a minha preferida). Regra de ouro para quem está fazendo uma viagem econômica pelas ilhas gregas: leve canga. É caro se sentar nas cadeiras oferecidas pelos restaurantes e, como nossa ideia era rodar várias praias, acabaríamos gastando uma grana. A areia de Perissa é bem escura e muito quente! Chinelo no pé é outra regra aqui. E o mar não tem areia, é todo de pedras escorregadias (cuidado, levei um tombão de bunda no chão quando estava entrando no mar, hahaha).

santorini grecia-11
Perissa Beach: leve sua canga! 😀
santorini grecia-8
A areia escura em contraste com o mar de Perissa Beach
santorini grecia-7
Perissa Beach

De Perissa seguimos para Red Beach. É lindaaaa, mas não tem tanta estrutura, fica lotada e é estreita, por isso não sobra muito espaço para esticar as cangas. Tem uma pequena trilha para chegar até lá. Vi muitas cadeiras de praia de algum bar, mas não vi nenhum garçom. Nos sentamos numa delas, ficamos uma horinha e ninguém veio para nos atender ou cobrar. Estava muito quente lá! E por isso não ficamos tanto tempo nela.

santorini grecia-15
Ao fundo, a trilha para chegar a Red Beach
Red Beach vista de cima
Red Beach vista de cima
Red Beach, estreitinha, bem quente e com pedrinhas - mas linda e totalmente diferente
Red Beach, estreitinha, bem quente e com pedrinhas – mas linda e totalmente diferente

Terminado o tour por essas duas praias, seguimos pra Oia com nosso quadriciclo. Chegamos lá umas 16h e o sol ainda estava torrando, teria valido a pena conhecer mais uma praia no caminho e seguir para Oia depois. Mas o lado bom foi que encontramos as ruazinhas de Oia mais vazias porque a galera ainda estava na praia e pudemos rodar bastante com mais tranquilidade enquanto esperávamos o pôr do sol badalado de lá. Eu me sentia tão clichê andando por aquelas ruas, apontando para cada ramo de flores rosas no caminho, embasbacada com aquelas casinhas brancas de cena de filme… Foi um sonho realizado. Santorini respira romance e as opções de excelentes hoteis e restaurantes em Oia saltam aos olhos.

santorini grecia-19

santorini grecia-22

santorini grecia-27

E o pôr do sol é o momento mais aguardado do dia. Vale a pena reservar um bom restaurante com vista ou, se a grana estiver mais curta, chegar uma horinha antes do espetáculo começar para garantir um bom lugar nas sacadas de Oia – foi o que nós fizemos. E junta tanta gente ali, todos se espremendo para um clique bonito, alguns músicos aproveitando a multidão e quebrando o silêncio da natureza com músicas ótimas, pedidos de casamentos, aplausos… E o céu roubando a cena misturando todos os tons quentes. É um privilégio, algo que eu jamais vou esquecer.

santorini grecia-30

santorini grecia-29

santorini grecia-31

Na volta de Oia, comemos ali pelo centrinho de Thira mesmo. Optamos pelo famoso pyta gyros, especialidade local, com uma cerveja grega. No dia seguinte fechamos o passeio ao Volcano, mas achei esse passeio tããão dispensável. Custou 15 euros e ainda tentaram nos  enfiar mais uma visita às piscinas termais (Hot Springs) por apenas mais 3 euros (o preço é tabelado em todas as agências da ilha e não dá pra fazer esses passeios por conta própria). Oi! Piscinas termais naquele calor de 40 graus! E nas fotos vi que a água era marrom. E nos indicaram ir de biquíni velho, porque poderia manchar. Fala sério, achei a maior furada naquele calorzão. Nos livramos dessa!

Para ir ao Volcano tivemos que descer até o porto, muitas escadarias até lá. Atravessamos de barco, pagamos mais 2 euros para entrar no lugar e lá um guia ficava falando sobre o vulcão (para quem não sabe, Santorini é uma ilha vulcânica). O vulcão que visitamos é ativo e tem 8 crateras, mas apenas uma está em atividade. A última erupção dele foi em 1950. Estava um calor do cão e ficamos andando em bando por pedras vermelhas. A dica aqui é ir de tênis, chapéu, usar muito protetor e levar água. Acredito que seja mais tranquilo ir em meias estações, tipo outono ou primavera.

santorini grecia-42

santorini grecia-43

santorini grecia-45

santorini grecia-46

A volta do passeio, depois que o barco atraca no porto, é muitooooo cansativa – é uma escadaria sem fim para subir no sol de 1 da tarde. Recomendo fortemente voltar pelo cable car, que custa 5 euros por pessoa. Não voltem em cima dos burrinhos que fazem o trajeto pelas escadas! Ainda vou fazer um post só sobre isso, mas é revoltante como eles são tratados, e além disso toda a escadaria ficava cheiaaa de cocô deles, era muito nojento – eu estava de havaianas e tinha que ficar desviando daquele monte de bos#%. Sem falar que os burros descem as escadas em bando e correndo. Então imaginem a cena: eu escorada na parede sendo imprensada e tendo que empurrar os burros com minha mão porque eles vinham descendo desembestados e assustados em cima dos turistas. Um horror, foi péssimo! Com certeza a pior parte de Santorini.

santorini grecia-47

santorini grecia-40

Depois desse passeio, tomamos um ferry para Mykonos, onde fiquei três dias e que vou contar num próximo post. Siiiim, a badalada Mykonos também cabe no seu bolso! 😀 Se tiver mais dicas de Santorini, compartilha comigo aqui nos comentários!

santorini grecia-23
Aaahhh, Santorini…!

Para pesquisar hoteis em Santorini, clique aqui.

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion31 Comentários

  1. Carla, amei seu post! Blog mais realista sobre viagens q vi até agora! Seus gostos são parecidos com os meus e me mostrou que é possível sim visitar as ilhas gregas com pouca grana!

  2. Pingback: Verão europeu – roteiro completo Grécia x Albânia x Montenegro x Croácia | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

  3. Olá Carla,
    Parabéns pelo post.
    Uma dúvida sobre a locação do quadriciclo: podemos alugar com a CNH brasileira ou é preciso algum outro documento? Dá para conhecer a ilha toda com ele?
    =)

    • Ei, Tati!!!
      Obrigada 😀
      Pode sim, alugamos com CNH brasileira sem problemas. Conhecemos boa parte da lha usando apenas quadriciclo. Só nos faltou tempo para conhecer mais! O quadriciclo foi a opção mais prática e econômica que encontramos para nos locomover por lá!

  4. Gisele pinheiro Fernandes

    Oi Carla adorei as sua dicas!Como eu sou uma apaixonada pela Grecia ja visitei Kreta e Kassandra amei preco bem bacana as praias sao Maravilhosas!Na prox semana to indo para Santorini mas optei em ficar em Perissa!Mas as suas dicas vao me servir bastante!E faz 2 semanas eu tive em Kroatie crickvenica !Amei o povo lindo!So na comida nao fui feliz!Se tiver algumas dicas me envie prox ano voltarei!Abrcs Gi

    • Oie Gisele! Ainda quero voltar muitas vezes à Grécia também para poder conhecer mais as ilhas de lá.
      A Croácia também é incrível, morei lá em 2015 e foi uma época maravilhosa da minha vida.
      Aproveite muitoooo sua viagem! E volta aqui pra contar depois como foi 😉

  5. Oi, tudo bem?
    Queria apenas perguntar sobre o turismo sobre o quadricículo! Foi tranquilo se locomover pelas praias? As estradas são bem sinalizadas?

    • Oie Dita!
      Foi sim, foi a melhor opção para nós considerando o custo benefício: ganhamos tempo nos locomovendo entre as praias e pagamos mais barato que o aluguel de um carro.
      Havia bastante sinalização e em momento algum nos perdemos lá.

  6. Olá,
    Estou indo pra Santorini e tenho uma dúvida. Como vocês se localizaram lá para andar com o quadriciclo? É fácil não se perder? Vou ter pouco tempo na ilha, então ficar perdida não é uma opção.
    Adorei o post. Parabéns.
    Beijos!

    • Oie Carolina!
      Quando estou viajando, eu uso muito o aplicativo Maps.me , que pode ser acessado off-line. Ele é excelente para quando não temos 3g ou wifi, pois podemos marcar os pontos que queremos visitar nele e ele nos mostra o trajeto até chegar lá.
      Mas no geral, achei bem fácil se locomover lá, não me perdi nenhuma vez. Já que seu tempo será curto, o quadriciclo será uma ótima opção para ganhar tempo visitando as praias.
      Aproveite muito lá!

  7. Olá,
    Já fui para Santorini uma vez e o mergulho após o passeio ao vulcâo é realmente muito bom. Na verdade, acho que foi a melhor parte do tour. As águas termais nâo são muito quentes (bem pouco, na verdade) e mergulhamos na encosta. Nâo recomendo para pessoas que nâo sabem nadar, contudo. Outra coisa legal foi visitar o museu arqueológico de Akrotini. É bem perto da praia vermelha e vale a pena.
    Gostei muito do seu post e foi muito bom para relembrar diversos aspectos da ilha. Estou organizando uma viagem para meus pais para lá.
    Obrigada! 😉

  8. ADRIANA DE OLIVEIRA GOES

    Carla, obrigada pelas dicas, tenho 9 noites livres em agosto. Esto pensando umas 3 noites da Croácia e umas 5 na Grécia (2 em Atenas e 3 fazendo Mykonos e Santorini.). Dúvidas: acha que dá ou muito corrido? E agosto é furada por causa do verão intenso? Somos brasileiros, gente! obrigada!

    • Ei, Adriana!
      Olha, até dá pra fazer os 2 países, mas com 9 dias em focaria em apenas um. Tem muuuuito lugar lindo na Croácia, e também na Grécia. Você aproveitaria melhor o seu tempo e gastaria menos com deslocamento. 3 dias para Mykonos E Santorini é muuuuito corrido. Você teria, em tese, apenas um dia cheio pra cada uma das ilhas – pensando em um dia de deslocamento. É pouco demais!
      Com 9 dias, eu faria um desses 2 roteiros:
      – Croácia (Zadar, Split, Hvar e Plitvice Lakes)
      – Grécia (Atenas, Santorini, Mykonos)
      Sobre a época, fui para Croácia e Grécia em Agosto. É mais caro e mais cheio, mas dá para curtir super de boa! Os dias estarão lindos.
      Espero ter ajudado! Beijão e boa viagem

  9. José Victor Marcilio de Mello

    Carla,

    parabéns pelo post, as dicas estão show!! Como funciona para alugar os quadriciclos? Existe algum lugar especificio? E como funciona com relação a gasolina que você relatou acima?

    Muito Obrigado.
    José Victor marcilio de Mello

    • Ei, José Victor! Sim, tem lojas que alugam ali pelo centrinho. Perto do hostel onde fiquei tinha uma.
      COm relação à gasolina, nós abastecemos num posto normal. O cara que nos alugou o quadriciclo já indicou onde tinha um posto e lá abastecemos.

  10. MARGARETH C GONCALVES KIMURA

    Ola Carla, estou usando as suas indicações para criar meu itinerário para Grécia. Tenho do dia 15 de agosto ao dia 23 de agosto. E estou enlouquecidamente querendo encaixar Hvar. Acha que vale a pena, com esse numero de dias que tenho? Você chegou a Santorini a noite, dormiu e foi visitar as praias e no segundo dia ja partiu ne… Para falar a verdade esta bem difícil de encaixar os horários de balsa e voos!
    Obrigada, Margareth

    • Eii Margareth!
      Olha, recomendo demaissss que você inclua Hvar no seu itinerário sim. Mas seu roteiro vai estar muito apertadinho! Com apenas 8 dias, eu escolheria Croacia ou Grécia para visitar. Você vai aproveitar mais e gastar menos (os deslocamentos sairiam muito caros).
      Beijos

  11. Oi Carla! Vc sabe algum jeito de se virar em Santorini em relação a transporte? Hahaha
    Pq provavelmente eu e minha amiga ainda nao teremos CNH, o que anula a possibilidade de alugar o quadri/carro.
    Bjos!

    • Eii Brenda!
      Olha, a melhor maneira que encontrei foi mesmo alugando o quadriciclo! Fora isso, imagino que precisaria ir de ônibus a alguns locais, e talvez até taxi!
      Beijos

  12. Ola, tudo bem! gostaria de conhcer a grecia. meu sonho na verdade e passar por Istambul ? alguma nocao de la? alguma ideia? sobre valores. locais. obrigada

  13. Oi Carla, adorei suas dicas, bem realistas. Estou pretendendo ir à Grecia (Santorini e Mikonos) e gostaria de indicações do local onde você alugou o quadriciclo. Além do local você tem ideia do melhor horário para alugar? Imagino que se esgotem rapidamente…. obrigada! Parabéns pelo post!

    • Ei, Izabel!
      Que bom que gostou <3
      Eu aluguei de manha cedo, antes das 10h!
      nao lembro exatamente o lugar onde aluguei, mas há várias opões la! Compare os preços 😉

  14. Olá Carla,
    Adorei o post, vou usar suas dicas, fiquei com uma dúvida, para dirigir o quadriciclo posso ter apenas a habilitação para dirigir automóvel, ou é preciso para moto?

  15. Ei Carla,
    Vi que vc alugou o quadriculo pra ir a Oia ver o pôr do sol? Como foi a volta? Pq li em alguns lugares dizendo q era perigoso andar de quadriciclo a noite por causa da estrada.
    Meu roteiro são 3 dias em Santorini e 3 em Mykonos, ficando só 1 em Atenas. O que acha?

    • Oi, Pablo!
      Achei tranquilo, voltamos com calma e nao vi nada perigoso.
      Seu roteiro está bem parecido com o meu, acho que está bom assim! Deu para aproveitar bem

Leave A Reply