Dica: roteiro personalizado em Palermo com Márcia Orsini

0

Você já ouviu falar em Personal Friend? É uma ideia relativamente recente e muito legal em que, quando você chega a outro país, é recebido por uma pessoa que mora no local e que te apresenta os cantinhos menos turísticos, mais escondidos, frequentados pelos locais. Aquela típica dica certeira que a gente leva meses para descobrir, sabe?

-DSC_0908

Para pesquisar hotéis em Buenos Aires e fazer sua reserva, clique aqui.

É assim que a Márcia Orsini trabalha em Buenos Aires. Ela é brasileira e já mora na cidade há cinco anos, então teve tempo de recorrer os bairros e desvendar curiosidades antes de se especializar para receber turistas na Argentina. Ela chama seu trabalho de Personal Eye, pois realmente apresenta uma visão pessoal da capital portenha, tudo com muito charme e descontração. Ah! E ela ainda é personal stylist, então pode ajudar a montar um super roteiro de compras. Olha só uma reportagem sobre ela na Isto é Gente, que legal:

Persoal_Eye_Marcia_Orsini

Quem me indicou o serviço dela foi uma amiga com quem trabalhei no Rio. Eu pretendia conhecer melhor o bairro Palermo, mas, como tinha apenas um dia, queria evitar aquelas tardes perdidas, em que acabamos entrando nas ruas erradas ou sentando num restaurante ruinzinho. Eu não tinha tempo a perder mesmo, então o serviço que a Márcia faz se encaixou perfeitamente para o que eu buscava. Deixei minha programação em aberto e a própria Márcia se encarregou de nos guiar pelo bairro.

-DSC_0857

-DSC_0863

-DSC_0880

-DSC_0904

 

Para se ter uma ideia, ela pode personalizar diversos passeios, de acordo com o perfil do turista. Por exemplo, no dia seguinte em que saímos juntas, ela iria recepcionar um casal que queria conhecer as melhores lojas de tapetes de Buenos Aires. Você pode optar por um bairro específico (ela super indica recorrer San Telmo!) ou um estilo (praticantes de yoga, velejadores, interessados em um tour pelos melhores museus, apaixonados por gastronomia, você é quem manda). Um passeio que ela ajuda a preparar, e que eu fiquei suspirando de vontade, foi um piquenique nos gramados dos parques que ficam à beira do Río de La Plata, em San Isidro. Ela deixa que o próprio turista compre seus alimentos e bebida preferidos e se encarrega de levar toalha xadrez, taças, talheres, guardanapo, tudo o que for necessário para uma tarde perfeita.

Outro complemento a seu trabalho é a contratação de um remís (carro particular) para buscar o turista no aeroporto, evitando aquela confusão de taxistas te disputando. Ela oferece ainda a opção de um cambista de confiança ir até o hotel do cliente para trocar dinheiro, oferecendo uma boa cotação. Tudo pela comodidade do viajante no seu primeiro dia na cidade e garantindo segurança e tranquilidade. Um serviço super cuidadoso mesmo.

Agora vamos ao nosso tour por Palermo! Descobri um bairro descolado, romântico, tranquilo, fashion, tudo de bom! Me apaixonei por Palermo e suas ruazinhas de paredes grafitadas, restaurantes badalados, argentinos super estilosos em suas bicicletas (alugue uma se for possível! As ruas de lá são absolutamente planas e ótimas para um passeio). Como eu não tinha um roteiro certo, apenas estava interessada em desvendar o bairro, andamos sem compromisso até cansar.

-DSC_0846

-DSC_0899

-DSC_0890

-DSC_0915

-DSC_0926

-DSC_0872

-DSC_0877

E, querido consumista brasileiro (é! Tu mermo!), você sabia que em Palermo existe uma região abarrotada de outlets? Aí vem alguém me dizer que outlet na Argentina não vale a pena e que o bom mesmo é comprar em Orlando. Ledo engano, filhote! Lembre-se que nosso dinheiro está valendo muito no país e que a cotação está a nosso favor. Eu, que não sou de fazer tour de compras quando viajo a outro país, me rendi a umas sacolinhas. Minha dica é ir à Calle Gurruchaga, onde há outlets da Lacoste, da Adidas, da Levi´s, uma multimarcas que vende Diesel, Tommy, Calvin Klein, Roxy, QuickSilver e muuuuito mais, além de outras marcas argentinas e super interessantes. Há um bom número de lojas e vale a pena dar um passeio por ali. Não saímos da nossa rota para isso, então tampouco houve perda de tempo com deslocamento. Caiu tudo como uma luva!

-DSC_0992

-DSC_0990

-DSC_0978

-DSC_0989

Mas recomendo bastante deixar as compras para o final do seu dia, senão você terá que carregar sacolas um dia inteiro e se cansará facilmente. Antes disso, bata muita perna. E, para se encantar com um mini esconderijo francês, peça à Márcia para te levar à galeria Paul French. É pequenininha, discreta e linda! Um verdadeiro must go. Ali fica a lojinha Tealosophy, onde estão os chás mais aromáticos da vida. Eu me joguei e comprei três. São caros, mas oh, valem a pena, viu! O embrulho que eles dão é uma graça. Essa galeria conta ainda com uma loja lindíssima de decoração, uma floricultura e um quiosque com chás, bolos, medialunas. Daria para ficar uma tarde ali jogando conversa fora e me sentindo na França.

-DSC_0931

-DSC_0935


-DSC_0943

-DSC_0968

-DSC_0973

Mas a gente tinha tempo contado né? Então seguimos andando por Palermo. São diversas lojas de coisinhas para casa, outras de sapatos, roupas (me chamou a atenção o número de lojas para homens!), mil bistrôs e restaurantes. Era até difícil escolher onde se sentar. Por indicação da Márcia, finalizamos nosso passeio almoçando no Il Matterello, na Calle Gorriti, 5102, italiano que recomendo muitíssimo. O atendimento foi impecável e a comida sensacional, além do clima do lugar, super agradável e com música ambiente baixinha. Daquelas que embalam o papo…

-DSC_0963

Foi um dia super divertido, pois a Márcia é uma pessoa leve e que entende o que o cliente quer. Ela é do tipo que sabe se adaptar para nos agradar. Adorei, ainda mais que houve diversos lugares onde provavelmente eu nem teria entrado, por simples desconhecimento mesmo. Buenos Aires é uma cidade incrível a ser redescoberta a cada visita, e que sempre volto para o Brasil planejando a minha volta.

E, para quem pensa que este é um serviço caríssimo e nada acessível, pode abrir um sorrisão! A Márcia cobra cerca de R$75 por pessoa para um tour de cerca de 6 a 7 horas – podendo obter descontos a depender do número de pessoas ou de dias contratados. Acho super justo pelo serviço que se recebe. Para entrar em contato com a Márcia Orsini, o e-mail dela é marciaorsini@yahoo.com.br e o celular +54 9 11 2277 1348.

Atenção leitor.: Conheci os serviços de Personal Eye da márcia Orsini como uma parceria através do blog e apoio pela divulgação. Este é um post não patrocinado. Não aceito propostas que não tenham o perfil do meu blog e sou 100% transparente com meus leitores com relação a qualquer parceria realizada e minhas impressões sobre o local.

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply