Search
Close this search box.

O que fazer em Reykjavik: 6 dicas para curtir a capital islandesa

Igreja Hallgrímskirkja em Reykjavik, capital da Islândia

O que fazer em Reykjavik: 6 dicas para curtir a capital islandesa

Se você está planejando uma viagem para a Islândia, saber o que fazer em Reykjavik, capital do país, é indispensável.

A capital da Islândia é um charme e mesmo que a terra do fogo e do gelo tenha muito a oferecer em termos de natureza, vida selvagem, paisagens deslumbrantes e experiências únicas, vale a pena fazer uma parada em Reykjavik para conhecer mais sobre a cultura islandesa e o país.

No meu roteiro pela Islândia, fiz uma parada na capital e separei dicas incríveis para te ajudar quando for a sua vez de conhecê-la. Acompanhe o artigo e confira!

O que fazer em Reykjavik: 6 atividades incríveis

Apesar da Islândia ser um país pequeno e com poucos habitantes, há muitas opções do que fazer em Reykjavik

A capital é vibrante, cheia de vida, história, cultura e um excelente destino para quem está começando ou terminando uma viagem pela Islândia.

Por isso, vale a pena separar um ou dois dias do seu roteiro de viagem e dedicá-los à capital da Islândia. 

Confira algumas opções do que fazer na Islândia em 1 ou 2 dias com tranquilidade!

Museu Nacional da Islândia

O Museu Nacional da Islândia é uma parada ideal para quem gosta de cultura e quer ter um olhar mais aprofundado sobre a história na terra do fogo e do gelo. 

O museu, que foi inaugurado ainda no século XIX, em 1863, concentra 1.200 anos de história e reúne artefatos e coleções da Era Viking, do período medieval e muito mais.

O museu conta com exibições tanto fixas quanto temporárias, além de recursos interativos e imersivos para oferecer uma experiência ainda mais profunda e rica aos visitantes.

Faloteca Nacional da Islândia

A Faloteca Nacional da Islândia é o museu mais inusitado que eu já visitei e sim, ele é sobre isso mesmo que você está pensando. 

O Museu Falológico é um local que reúne cerca de 30 anos de estudos sobre os falos. Lá você encontra os órgãos sexuais de diversas espécies de mamíferos, incluindo todas as espécies presentes na Islândia e outras 100 espécies estrangeiras.

É um passeio bem curioso, mas achei que o museu fornece muitas informações valiosas que tornam a experiência muito interessante. Recomendo bastante a visita!

Igreja Hallgrímskirkja

Igreja Hallgrímskirkja

Um dos cartões postais da cidade, a Igreja Hallgrímskirkja é um destino que deve estar no seu roteiro. 

Pode-se ver a igreja de diversos, senão todos, os pontos da cidade, já que a construção tem cerca de 74 metros de altura e possui uma fachada imponente e difícil de perder de vista.

A igreja é luterana e por isso, você não encontrará muitas imagens dentro, como nas igrejas católicas. O design é mais moderno e “clean”. 

Além disso, é possível subir de elevador até o topo e chegar ao ponto panorâmico que te garante uma vista da cidade de cima. Custa 1.300 ISK (cerca de R$45).

Laugavegur e Rainbow Street

Uma das principais e mais charmosas ruas da capital da Islândia, a Rainbow Street fica no centro da cidade e é um local muito agradável para passear, conhecer os negócios locais ou simplesmente fazer uma refeição em um restaurante islândes. 

O que fazer em Reykjavik: conhecer a Rainbow Street

Você também pode aproveitar para conhecer a Laugavegur, uma rua próxima à Rainbow Street que também é muito popular e cheia de estabelecimentos charmosos.

Sun voyager

Monumento Sun Voyager

Outro cartão postal da cidade, o Sun Voyager é um monumento feito em aço inoxidável em formato de navio viking.

O monumento, apesar de seu formato e relação com os navios vikings, foi descrito como uma “ode ao sol” e é rodeado de simbolismo como representação de liberdade e esperança.

O local é muito popular entre os turistas e oferece um panorama especialmente incrível ao pôr do sol. 

Brechó Sputnik

Se você curte garimpar em brechós, um local que adorei na cidade, mas que não é necessariamente um ponto turístico, foi o brechó Sputnik.

Ele fica no centrinho da cidade e vende muitas roupas, principalmente de frio, a bons preços. 

Por exemplo, encontrei casacos de pluma de ganso a 5.500 ISK (cerca de R$195), casacos corta-vento a 7.500 ISK (cerca de R$265), moletom da The North Face a 5.900 ISK (cerca de R$210), entre outros. 

Vale a pena passar por lá se tiver tempo e se interessar por esse tipo de atividade.

Restaurantes na capital islandesa

Algumas opções de restaurantes e lugares para comer na capital da Islândia são:

  • Mama Plant Based Cuisine: restaurante vegano que amei a comida e a vibe. Tomei a sopa do dia, que era de batata doce acompanhada de pão sourdough e manteiga vegana. Custou 2790 ISK e estava incrível!
  • Bæjarins Beztu Pylsur: um quiosque muito popular por vender hot dog. Me parece um pouco superestimado, mas muita gente gosta e recomenda, então fica aqui a dica.

Onde ficar em Reykjavik, capital da Islândia?

As hospedagens na Islândia não são os custos mais econômicos da viagem. O destino é bem caro, e consequentemente, as acomodações também.

Em Reykjavik, recomendo ficar em hostels, se quiser economizar. Eu me hospedei no Kex Hostel e a diária custou 28 EUR em um quarto compartilhado. 

No Booking havia informação de que o quarto seria compartilhado para 42 pessoas, o que achei estranho, mas reservei mesmo assim pois era o mais barato da cidade.

Chegando lá me colocaram num quarto feminino para 6 pessoas. O hostel é muito bem localizado, limpo, tem boa cozinha compartilhada, um bar legal com vista para a orla. No geral eu gostei e recomendo.

Outras opções possíveis que encontrei no Booking são:

  • Baron’s Hostel: com uma estrutura simples de hostel, mas muito bem avaliado e com diárias a partir de 38 EUR.
  • ODDSON Hotel: opção intermediária, com boa estrutura e diárias a partir de 145 EUR.
  • Reykjavik Residence Apartment: opção para quem quer ficar em estúdio. Um pouco mais cara, mas com uma estrutura excelente e muitas avaliações positivas. Diárias a partir de 208 EUR.

Conclusão

Apesar da Islândia ter inúmeros destinos maravilhosos e que talvez devessem ser priorizados, ainda acho que a capital da Islândia é uma parada que vale muito a pena se você estiver passando pela Islândia. 

Agora você já sabe o que fazer em Reykjavik e conheceu algumas informações sobre a cidade para te ajudar a planejar uma viagem por esse destino.

Leia também:

Índice

Artigos + Recentes

Conheça o Chile!

Fazemos Parte

Siga no Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *