Onde ficar em Cusco – no luxuoso 5 estrelas Palacio del Inka

0

Em Cusco eu tive uma experiência de hospedagem incrível! Pela primeira vez me hospedei em um hotel com selo Luxury Collection – apenas 113 hotéis no mundo todo têm esse reconhecimento por sua alta qualidade e, principalmente, luxo oferecidos. E o que eu conheci foi o ma-ra-vi-lho-so Palácio del Inka. Sério, faltam palavras para descrevê-lo.

Veja preços do Palácio del Inka aqui!


Quando cheguei lá, mal desci do táxi e um funcionário uniformizado veio me ajudar com minha bagagem. Me deu as boas-vindas e me encaminhou diretamente à recepção, onde duas moças muito educadas conferiram nossa reserva. Ao ver que eu estava um pouco ofegante, perguntaram se eu não gostaria de um pouco de oxigênio (Cusco fica a uma altitude elevada, de 3.400m acima do nível do mar, por isso é normal ter um pouco de dificuldade para respirar quando se chega lá). Eu aceitei e agradeci. Poucos minutos depois, um funcionário levava um cilindro de oxigênio no meu quarto, que realmente ajudou bastante na minha respiração.

Cada detalhe do Palácio del Inka é requintado – até mesmo o elevador é impecável. Os lustres, os sofás, as mesas, os espelhos. Tudo minimamente decorado, com muito bom gosto e que te faz se sentir num verdadeiro palácio.

Um funcionário nos acompanhou até nosso quarto, a Suíte Deluxe, que está entre as maiores que já me hospedei. Além do quarto em si, com closet e banheiro, tínhamos também uma ante-sala e um lavabo. Ambiente excelente para nós, que estávamos precisando trabalhar um pouco para colocar as coisas do blog em dia. Pra ser sincera, eu não queria sair do nosso quarto para nada, então até trabalho era uma ótima desculpa para não sair do quarto! Tudo era motivo para ficar ali, no meu roupão branco chiquérrimo, curtindo uma suíte que teria tamanho para ser a casa de alguém.

A ante-sala contava com um sofá, mesinha de centro, mesa de escritório, frigobar, TV de 40 polegadas e lavabo.

Já o quarto tinha uma gigantesca cama king-size, janela para o lindo pátio do hotel, um closet com cabides, secador de cabelo, roupões pendurados, pantufas. E um banheiro lindo, com banheira, dois espelhos (um daqueles com lente de aumento e luzes), vários ammenities da marca Gilchrist & Soames (que cheiro maravilhoso!), várias toalhas. Ah! Na pia do banheiro são colocadas também 4 garrafas de água mineral, se quiser utilizar para escovar os dentes.

Uma imponente mansão de quase cinco séculos, o Palacio del Inka fica no centro histórico de Cusco. Diretamente em frente ao Koricancha, fica a uma caminhada de 5 minutos da praça principal e a menos de 1,6 km de uma série de museus, mercados e restaurantes. O hotel conta ainda com o restaurante Inti Raymi, baseado em ingredientes andinos — como quinoa e uma vasta gama de batatas e legumes do Vale Sagrado — juntamente com carnes e peixes regionais; e o Rumi Bar, cujo menu inclui o exclusivo Chicherito e Pisco Sour, além de cerveja, vinhos e coquetéis tradicionais.

O café da manhã não está incluído na tarifa básica da diária, mas vale ca-da-cen-ta-vo! De verdade, um dos melhores desayunos da minha vida. Tudo vinha em muitas variedades a escolher: os pães, os frios, as frutas, os bolos, os sucos, os pratos quentes, as geleias, os doces. Destaque para o mel, que é – de verdade! – um pedaço de favo de mel, onde você se serve com uma espátula.

Não deixe de experimentar os sucos da área “fitness”. Nunca tomei um suco verde tão gostoso em toda a minha vida! Outra dica é solicitar o menu a la carte, incluído no valor do buffet de café da manhã. Variadas preparações de ovos, bem como panquecas, waffles, bebidas quentes. Sem exagero, eu fiquei ali umas duas horas só apreciando.

E se exagerar na comilança, o hotel tem uma academia que funciona 24h por dia! E se quiser contratar um personal trainer, é só falar com eles. Os hóspedes desfrutam de televisão e opções de música, fones de ouvido, toalhas, água e maçãs. Vestiários e banheiros também estão disponíveis.

Não poderia faltar também um Spa. O deles tem 500 metros quadrados e apresenta tratamentos indígenas e uma piscina terapêutica coberta. Quando estive lá, havia uma promoção para o Dia das Mães, e o preço não era nada absurdo (se não me engano, algo em torno de 170 soles o serviço de massagem para duas pessoas).

O Palacio del Inka oferece uma variedade distinta de comodidades e serviços, juntamente com o Concierge The Luxury Collection e uma equipe multilíngue. Ali dentro é possível também fazer câmbio ou sacar dinheiro em um caixa ATM.

Um detalhe: o Wi-Fi é liberado apenas nas áreas comuns do hotel. Para ter conexão no quarto, paga-se uma taxa diária extra de 12 dólares. O estacionamento também é pago à parte (15 dólares por dia).

Um pouco da história do Palácio del Inka

Uma vez parte do Templo do Sol Inka, o Palacio del Inka tem uma história longa e imponente. Construído em 1438, o Templo do Sol (Qorikancha) foi uma visão de Pachacuti, imperador inca que conquistou os Chancas, incorporando-os ao Império Inca. Juntamente com o templo, construiu uma série de estruturas adjacentes, que hoje permanecem na forma de paredes dentro do hotel. Como antecâmara do templo, só era permitido entrar sem sapato por respeito ao divino.

A casa concluída oferecia um amplo pátio com galerias com arcadas em três laterais, uma passagem, colunas dóricas, rosetas de ferro na pesada porta de madeira e relevos esculpidos. A entrada principal da mansão também incluiu um arco com quatro esculturas de busto: uma de Salas, uma do seu filho e cada uma de suas respectivas esposas. Estas obras conferiram à casa o nome pelo qual foi conhecida nos cinco séculos subsequentes: a Casa dos Quatro Bustos. Além disso, o brasão de armas da família ainda reside na arcada superior, um destaque em ambas as extremidades.

Hoje, a casa serve como o coração do Palacio del Inka. O Palacio sofreu sua primeira renovação no século XIX, e um século mais tarde estreou como estalagem, acomodando viajantes do alto Peru. Em meados do século XX, havia se transformado no Museu de Arte Vice-Real, antes de voltar a ser um hotel, em 1973.

Em 2012, o hotel passou por uma renovação de um ano, em que cada detalhe — dos carpetes e cortinas aos móveis e papel de parede — foi feito sob medida para refletir e personificar a cultura rica e a história singular da propriedade. Em maio de 2013, após a conclusão, o Palacio del Inka tornou-se associado da Starwood Hotels & Resorts da The Luxury Collection.

Suas 17 suítes são decoradas principalmente com elementos coloniais e barrocos, e apresentam tetos pintados à mão, pinturas da Escola de Cusco e camas com cabeceiras elegantes. Cada suíte enriquecida com oxigênio tem seu nome Quechua próprio, único, e vista do pátio principal.

 Dica: no site Booking.com você encontra tarifas melhores que direto no site do hotel (achei a partir de R$700, a depender da época do ano). Sempre faço reservas pelo Booking.com e é 100% confiável. Confira os preços para a data em que você quer ir e leia também comentários de outras pessoas que já se hospedaram lá por este aqui.

Veja outros hotéis de luxo que já conheci pelo mundo:

Onde ficar em Kerala: 4 hotéis dos sonhos no sul da Índia

Onde ficar no Rio: no luxuoso Hilton Barra

Sable Sands Lodge: o lugar mais especial de todo o Zimbábue

Onde ficar em La Paz, Bolívia: no luxuoso Atix Hotel

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply