Search
Close this search box.

Fronteira Egito x Israel: cruzando por terra de Taba para Eilat

fronteira egito x israel por terra

Fronteira Egito x Israel: cruzando por terra de Taba para Eilat

Recentemente atravessei por terra a fronteira terrestre que conecta Egito e Israel. Apesar de ter lido algumas informações até mesmo contraditórias ou assustadoras na internet, minha experiência foi mais tranquila do que eu esperava.

Nesse artigo vou compartilhar como você deve se preparar para fazer esse trajeto por conta própria, quais os custos e opções disponíveis de transporte.

Meu ponto de partida foi a cidade de Nuweiba no Egito, a apenas 30 minutos de carro da fronteira de Taba. Dahab também é uma boa cidade base para cruzar para Israel. Leia a seguir as dicas, e ao final desse artigo me conte se ainda ficou com alguma dúvida.

Como cruzar a fronteira Egito x Israel por terra

Até poucos meses atrás existia um ônibus que cruzava essa fronteira, facilitando bastante a logística de ir por terra do Egito para Israel e barateando os custos também. No entanto, em Janeiro de 2023, quando fiz essa travessia, esse ônibus (operado pela East Delta) já não estava em funcionamento há pelo menos 6 meses.

Portanto, é necessário pegar um transporte até a fronteira no lado egípcio, cruzar a pé para fazer os trâmites de entrada e saída, e pegar outro transporte do lado israelense.

Transporte público desde o Egito

Se você está viajando com orçamento mais apertado, não se preocupe. Ainda existe um ônibus da Go Bus que te aproxima da fronteira e ajuda a abaixar os custos. No entanto, ele só te leva até a cidade de Taba Heights, que fica a 20 km da fronteira – ou seja, de lá, você ainda precisa pegar um táxi (que deve custar no máximo 300 EGP até a fronteira).

Existe apenas um ônibus diário da Go Bus que leva até Taba Heights. Esses são alguns pontos de partida, com horários de saída e valores:

  • Cairo x Taba Heights: sai às 12h e custa 385 EGP
  • Sharm-el-Sheikh x Taba Heights: não encontrei essa opção
  • Dahab x Taba Heights: saída às 10h55 e custa 155 EGP
  • Nuweiba x Taba Heights: saída às 12h25 e custa 50 EGP

Esse ônibus pode atrasar. Compre sua passagem com antecedência na internet ou em algum guichê e espere no local indicado no horário certo por via das dúvidas. Eu peguei esse ônibus de Dahab a Nuweiba e achei muito bom. Limpo e confortável.

De táxi desde o Egito

Com certeza essa é a opção mais prática e confortável. Mas também, claro, a mais cara – em especial se você precisar negociar diretamente com algum taxista (no Egito eles sempre começam cobrando muito mais dos turistas. E, se você não souber até quanto pode negociar, acaba ficando refém do valor que eles te passarem).

O hotel onde me hospedei em Nuweiba agendou um táxi para nós e posso dizer que foi uma opção bem cômoda (vou falar mais abaixo sobre esse hotel incrível com praia privativa a apenas 40km da fronteira). Um táxi privado para duas pessoas custou 600 EGP do nosso hotel até a fronteira. Como muitos hóspedes acabam ficando nesse hotel antes de cruzar para Israel, a vantagem é que você pode dar a sorte de ter mais gente para dividir esse valor.

Quando pesquisei os valores de táxi até a fronteira saindo, por exemplo, desde Dahab (140km de distância), me foi passado o valor de 1.200 EGP em carro privado para duas pessoas.

Ônibus do lado israelense

Depois de cruzar a fronteira do Egito para Israel (vou contar detalhadamente abaixo o que eles questionaram e como foi minha experiência), a cidade mais próxima é Eilat – são apenas 10km de distância.

Logo na saída, você vai ver que há um ponto de ônibus que te leva até Eilat. O problema aqui é que o transporte público de Israel não aceita pagamento em dinheiro e você precisa ter um cartão local (chamado Rav-Kav). Ou seja, um pouco complicado para o turista que chega ali desavisado.

No entanto, acredito que os motoristas do ônibus estão acostumados a esse tipo de contratempo com turistas. Assim que um ônibus parou, abordei o motorista pra entender como eu poderia pagar a passagem. Ele falava inglês muito bem e simplesmente nos levou (eu e meu namorado) de graça. Eu vi que ele acionou a maquininha como se nós tivéssemos o cartão de transporte público e em minutos estávamos dentro do ônibus e a caminho de Eilat.

Vi duas opções de ônibus: o de número 30 vai até o aeroporto de Eilat, passando pela rodoviária da cidade. Já o de número 16 (foi o que peguei) vai apenas até a rodoviária. O valor da passagem é de 4,20 NIS.

Táxi do lado israelense

Claro que, além do ônibus, há uma infinidade de táxis oferecendo para te levar até Eilat assim que você cruza a fronteira. Não cheguei a perguntar o valor, pois a negociação com o motorista do ônibus foi bem mais rápida do que eu esperava. No entanto, pesquisei no Google e vi que o táxi até Eilat custa por volta de 35 a 40 NIS.

O que precisa para cruzar a fronteira Egito x Israel

Agora que já expliquei as opções para você ir do Egito para Israel por conta própria, vou compartilhar com vocês em detalhes como foi a parte burocrática dessa fronteira.

Procedimentos de imigração para sair do Egito

Assim que descemos do táxi pra fazer saída do Egito, passamos por um primeiro controle onde nos cobraram 15 EGP por pessoa para deixar o país. Pagamos e nos entregaram um papelzinho, que parecia um selo dos Correios. Além disso, o oficial pediu meu SIM Card, sem dar nenhuma explicação do motivo. Eu disse que não podia dar, pois faço coleção (é mentira).

Andamos uns 200 metros e passamos por um segundo controle, onde preenchemos um papel. E, mais uma vez, o oficial que estava ali me pediu para entregar meu Sim Card. Eu questionei por que razão eles estavam pedindo os SIM Cards dos turistas e ele ficou meio sem reação e não falou mais nada. Me neguei a entregar e segui para o posto seguinte.

O terceiro ponto de controle para sair do Egito foi bem tranquilo. Apenas perguntaram de onde estávamos vindo.

Procedimentos de imigração para entrar em Israel

Depois de concluir o processo de saída do Egito, andamos uns 300 metros até a entrada de Israel. Passamos por um primeiro controle com uma mulher oficial. Ela revisou os passaportes, perguntou de onde vínhamos e se alguém nos deu algo pra trazer pra Israel. Respondi todas as perguntas e fomos liberados. 

No segundo controle, um oficial homem revisou nosso passaporte e perguntou qual a relação entre eu e Guto, meu namorado. Também perguntou há quanto tempo estamos juntos, onde moramos e se nos entregaram algo pra trazer pra Israel. Então, ele chamou uma mulher oficial, que me levou sozinha, sem o Guto, pra fazer as mesmas perguntas. Perguntou onde moramos, se dividimos apartamento, se moro no apartamento dele. E então nos liberou.

Guarde os papeizinhos que receber!

O passo seguinte foi o raio x de malas. Ali nos entregaram um papel de Security Pass, que devemos guardar pra entregar na saída.

Na sequência passamos por um terceiro controle, onde a oficial mulher perguntou para onde vamos em Israel, qual nosso itinerário, quantos dias em cada lugar, se vamos entrar na Palestina ou Faixa de Gaza., se temos parentes ou amigos em Israel. Respondemos todas as perguntas tranquilamente. Sem pedir comprovantes de reserva, ela nos liberou na sequência e entregou um papelzinho equivalente ao visto de turista em Israel.

Informação importante: Israel não carimba o passaporte quando você entra no país para evitar problema de imigração em outros países. Ao invés do carimbo, eles te dão um papelzinho – que você deve guardar com muito cuidado para apresentar novamente na saída do país.

Logo depois de ter nossa entrada aprovada em Israel, passamos por um setor onde você diz se tem algo a declarar ou não. Ali tem um ATM caso você precise sacar um pouco da moeda local. Não vi se dá pra trocar dinheiro, mas li na interne que sim. Vale a pena perguntar, antes de sair, caso você precise fazer câmbio.

Dali, passamos por mais um controle onde entregamos aquele papelzinho do Security Check (que recebemos no raio x das malas). E pronto! No total o processo levou uma hora, desde descer do carro até chegar no ponto de ônibus já em Israel. Vale ressaltar que fizemos esse trâmite na baixa temporada de Inverno. Pelo que li, no Verão o tempo de espera é bem maior.

Que documentos preciso levar para a fronteira Egito x Israel?

Apesar de não terem me pedido absolutamente nenhum documento comprovando minhas reservas de hotel ou avião, recomendo você ter em mãos:

  • itinerário da sua visita no país (cidades que vai visitar e quanto tempo em cada)
  • reserva de hotéis
  • reserva de passagem para deixar o país
  • comprovante do seguro viagem
  • e, claro, passaporte válido

Eu li que eles podem pedir todos esses comprovantes para permitir sua entrada em Israel. Além disso, em alguns casos eles costumam revistar detalhadamente as malas e podem até mesmo querer revistar seu celular – portanto, cuidado com as fotos que você tiver. Na minha experiência, não pediram nenhum comprovante, não passei por nada disso e nem vi alguém perto de mim sendo revistado dessa maneira. No entanto, como diz minha mãe, seguro morreu de velho, né? Melhor estar precavido.

Para contratar seu Seguro Viagem, eu recomendo a SafetyWing (minha escolha, pois é ótimo custo x benefício para nômades digitais) ou a Real Seguros (sou cliente deles há pelo menos 7 anos, e é a opção ideal para quem não fala bem inglês e quer um atendimento mais humanizado).

Por esse link você ganha 10% de desconto com a Real Seguros!

Onde se hospedar para fazer a fronteira Egito x Israel

Planejar de forma estratégica a sua hospedagem de cada lado da fronteira vai facilitar sua viagem. Muita gente se hospeda em Dahab ou Sharm-el-Sheikh, no Egito, antes de cruzar para Israel. Existe uma infinidade de hotéis pé na areia por toda a costa se aproximando da fronteira.

Meu hotel em Nuweiba, do lado do Egito

Minha escolha foi o Aqua Sun Abraham, que fica entre Nuweiba e Taba Heights. Eu simplesmente AMEI esse hotel, que tem 1,5km de praia privativa, e achei o custo x benefício excelente. Fiquei em um quarto muito confortável de frente pra praia. Eu poderia ficar ali um mês inteiro!

Café da manhã e jantar estão incluídos na diária, mas eles também contam com uma cozinha oferecendo petiscos, pizzas, hambúrguer, cerveja, vinho, sucos e bebidas quentes. E, por estar isolado de outras cidades, é possível também comprar coisas básicas, como água, biscoitos, pasta de dente, sabonete e até máscara de snorkel. Além disso, eles me ajudaram a organizar o táxi que nos levou até a fronteira com Israel.

Clique aqui para ver a disponibilidade do Aqua Sun nas datas da sua viagem e mais detalhes sobre o hotel!

A equipe foi super atenciosa e o WiFi funcionava muito bem nas áreas comuns. A diária para duas pessoas custa a partir de 44 euros – e posso te dizer que vale cada centavo.

Booking.com

Meu hotel em Eilat, do lado de Israel

Já em Eilat, minha escolha foi o Abraham Eilat. Fiquei impressionada com a estrutura desse hostel! Além de maravilhoso, tem uma infinidade de atividades pros hóspedes (aula de pintura, de salsa, de yoga, pub crawl, passeio de iate, tour pro deserto) e fica muito bem localizado (a 400 metros da rodoviária e a 1km da praia).

Conta com uma cozinha incrível à disposição dos hóspedes e oferece um café da manhã muito completo e farto. Tem também piscina, sala de reuniões, mesa de sinuca, muitos jogos de tabuleiro à disposição e um bar com happy hour todas as noites.

Veja aqui a disponibilidade do Abraham Eilat para as datas da sua viagem e mais informações sobre o hotel!

Sabe lugar que você chega e não dá nem vontade de sair? Senti que tinha aqui tudo o que preciso para uma estadia confortável e divertida. Mas prepare-se: em Israel os preços são muito mais altos que no Egito, viu? Os quartos compartilhados custam a partir de 27 euros por pessoa, enquanto os privados custam a partir de 147 euros para duas pessoas.

Booking.com

O que mais preciso saber?

Acredito que aqui consegui resumir bem o que você precisa saber para planejar sua travessia da fronteira Egito x Israel. Porém, se você ficou com alguma dúvida, me conta aqui embaixo nos comentários.

Índice

Leia os artigos + recentes

Garanta 10% off com a FGTrips!

Conhece meu Guia do Deserto do Atacama?

Me segue no Instagram:

10 respostas

      1. Eu estava querendo muito fazer essa travessia via terrestre mas me deixou preocupada, visto que meu inglês é péssimo e imagina fazer isso tudo de volta.
        Mas ainda tenho um sonho de conhecer a Terra Santa ✨

  1. Olá, Carla!!! Pela sua vasta experiência, vc acha ser possível visitar Petra, Jerusalém e Cairo, em apenas uma viagem?? Caso positivo, quantos dias vc acha que seriam necessários para conhecer o básico, das 3 cidades??; e qual cidade seria a melhor para a entrada (vindo do Brasil) e saída??. Desde já lhe agradeço!!! E parabéns pelo seu estilo de vida!!!!!

    1. Oi, Josiel!
      É possível, já que eu fiz esse roteiro, você só precisa organizar bem a logística e ter tempo para isso. Recomendaria uma viagem de pelo menos 2 semanas (certeza você vai querer incluir mais lugares quando começar a planejar melhor).
      Para saber a melhor cidade de entrada, recomendo entender a questão dos vistos entre Israel e Jordânia (leia aqui: https://fuigosteicontei.com.br/fronteira-israel-jordania/) e ver para onde encontra melhor preço de passagem aérea. Os voos andam caríssimos! Eu me basearia pelo melhor valor para decidir.
      Uma boa viagem pra você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *