Ilha Grande tem algumas das praias mais lindas do Brasil e até do mundo – Lopes Mendes, por exemplo, recebeu esse título numa votação popular do TripAdvisor em 2013. É um paraíso brasileiro que eu nem sei por que, afinal, demorei tanto para conhecer? Recentemente fui para passar 3 dias, só que acabei ficando uma semana. Há muito o que desbravar na ilha e tem programa para todos os gostos. Quer trilha? Tem. Gosta de acampar? Tem um monte de camping bacana. Quer mais conforto? Tem passeio de barco e hotéis legais.

Vem comigo que eu destrinchei o melhor de Ilha Grande, então trago todas as dicas aqui para a sua viagem para a ilha ser perfeita.

Como chegar a Ilha Grande

As várias opções para atravessar e chegar a Ilha Grande podem ser um pouco confusas, em especial porque não é possível chegar em veículo próprio (carros particulares são proibidos). Pois é, os veículos devem ser deixados em estacionamentos particulares no continente. E não existe um ponto único de embarque nem de desembarque na ilha. É quase um quebra-cabeças para desvendar como ir! Mas calma que vou tentar simplificar.

Há conexão entre o continente e a ilha a partir de Angra dos Reis (onde há 2 pontos de embarque), Mangaratiba e Conceição de Jacareí. Além disso existem diferentes meios de transporte: balsa lenta, lancha rápida e escuna. E, por fim, há distintos pontos de desembarque em Ilha Grande: Abraão, Araçatiba/Praia Vermelha, Bananal ou Sítio Forte.

Portanto você deverá planejar certinho qual meio de locomoção te atenderá melhor e onde pretende descer, tanto pelo custo como pelo tempo de travessia. Os principais pontos a considerar são: vai descer no Sul ou no Norte da ilha? Você tem problema de enjoar no mar? Tem medo de viajar em embarcações pequenas? Tem que coordenar horário de ida e/ou de volta com outra viagem, por exemplo, pegar um avião no Rio? Prefere ir de ônibus ou de van e deixar seu veículo em segurança na sua casa?

Num resumo bem rápido, por exemplo, eu poderia dizer que a maneira mais barata é atravessar de balsa CCR a partir de Angra ou Mangaratiba até Abraão – é também a que dá menos enjôo com o balanço do mar. A mais rápida, no entanto, é de lancha a partir de Conceição até Abraão. Abaixo explico melhor todas as opções tendo como referência o seu ponto de desembarque em Ilha Grande.

Abraão

  • Balsa da CCR: é a opção mais tradicional e também a mais barata, só que a mais lenta. Tem uma saída diária desde Angra dos Reis ou desde Mangaratiba, o valor do ticket fica entre 18 e 20 reais e a travessia dura por volta de 1h30 (foi minha opção tanto na ida como na volta).
  • Lancha rápida: desde Conceição de Jacareí são apenas uns 15 minutos de travessia e o valor fica em torno de R$70 ou em embarcação mais lenta são 50 minutos e custa R$40 (negocie pra comprar ida e volta de uma vez e você pode conseguir um desconto)

Enseada das Estrelas ou Saco do Céu

  • Sai de Angra dos Reis de segunda a sexta um barco que serve as comunidades e parte às 14h do cais dos pescadores, chegando após 16h na Praia de Fora e Saco do Céu. A passagem custa R$ 20,00
  • Se for fim de semana ou feriado, o jeito é ir para Abraão e de lá alugar um taxi-boat ou lancha

Bananal, Matariz ou Sítio Forte

  • Do cais de turismo é de onde normalmente partem os barcos das pousadas.  Combine antes com o seu hotel porque é normal o traslado marítimo ser incluído na hospedagem
  • Desde o cais de turismo às segundas, quartas e sextas tem um barco que serve as comunidades, com saída às 14h

Araçatiba ou Praia Vermelha

  • Embarque somente desde Angra dos Reis e a viagem demora 1h20 min nos barcos tradicionais de madeira que atendem as comunidades (preço varia entre R$25 e R$40) ou entre 30 e 45 minutos em barco rápido de turismo

Aventureiro

  • Embarque desde Angra dos Reis em barcos de madeira tipo traineira de pequeno porte ou médio num trajeto que leva cerca de 2h30 de travessia (cerca de R$60)
  • Ou em barco de turismo, tipo Flexboat, que faz a viagem em menos de 1 hora (por volta de R$100)
  • Parte do percurso em ambas embarcações é feito em mar aberto e por isso pode balançar bastante e provocar enjôos
  • Todos os turistas com destino a Aventureiro devem se cadastrar no TurisAngra. Para maiores informações sobre a autorização para o acesso entre em contato com (24) 3369-7704 / e-mail cit@angra.rj.gov.br

Considerações extras:

  • Mangaratiba é o ponto de embarque mais próximo da cidade do Rio de Janeiro
  • Conceição de Jacareí é a opção com mais horários de travessia para Abraão. Fica 20 km depois de Mangaratiba e 30 km antes de Angra
  • A rota Angra-Abraão é uma navegação em águas mais abrigadas, ao longo do canal. A embarcação geralmente oscila pouco, tem mais paisagem para ver e viagem dura de 30 minutos a 1h30min

Transporte de porta a porta 

Para quem não quer se preocupar com carro, nem deseja pegar um ônibus, há uma grande oferta de empresas de transfer em Ilha Grande. O serviço é prático e o transporte terrestre é feito em vans. O grande diferencial é que o transfer pode ser de porta a porta. Você não precisará, por exemplo, pegar ônibus, táxi, carregar mala ou se preocupar com o trajeto. Tudo, portanto, será feito pela empresa.  

O serviço de transfer porta a porta tem custo médio de R$ 150 e inclui tanto o trecho terrestre como o marítimo. É possível também contratar apenas o trecho terrestre. A diferença de preço compensa pelo conforto e praticidade. O serviço pode ser contratado na ida e na volta de Ilha Grande. Há transfer disponível a partir do Rio de Janeiro, Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios. Empresas que realizam o transfer:

Ilha Grande é ótimo destino para conhecer junto a uma visita ao Rio de Janeiro e a Paraty!

Onde se hospedar em Ilha Grande

Viu como planejar bem a logística de sua viagem para Ilha Grande é importante, né? Portanto uma das primeiras coisas que você deverá fazer é definir em que parte da ilha vai se hospedar. A Vila de Abraão é a parte central, com mais comércio e diversas alternativas de hospedagem e restaurantes – portanto é onde a grande maioria dos turistas fica. Mas, se quiser algo mais isolado, também é possível encontrar umas opções bacanas, mas tenha em mente que o comércio fica bem mais escasso em outras partes da ilha.

Onde ficar em Abraão

$

Hostel Papagaio – me hospedei lá por duas noites. Ótima localização central em Abraão, staff super querido e atencioso, jeitinho de casa de praia da família. Café da manhã básico incluído. Os quartos compartilhados são bem apertadinhos, mas com ar condicionado. Oferece locker na área comum do hostel, mas você deve levar seu próprio cadeado. Tem cozinha compartilhada disponível ao hóspede. Ótimos preços.

Hostel Refúgio – me hospedei por quatro noites. Estrutura grande e com jeito de pousadinha, perto de tudo, no entanto com uma pequena ladeirinha para chegar. Café da manhã completinho incluído na diária, quartos amplos, locker com cofre individual dentro dos quartos, ar condicionado. Também com ótimos preços.

$$

Jungle Lodge – é ótima opção para ficar próximo de todo o comércio, só que mais afastado e imerso na natureza, já que tem uma leve trilha para chegar até lá de cerca de 15 minutos a partir da Praia da Júlia. Inclui o café da manhã e também oferece as demais refeições pagando um valor à parte. Tem aulas de yoga, um terraço com vista e bangalôs charmosos. Ideal para quem quer estar isolado, mas nem tanto.

Pousada Caiçara – boa opção se busca algo mais central, e ainda de frente para a praia. Além do café da manhã incluído, tem um café da tarde de cortesia. Quartos bons, limpos e com ar condicionado e varanda. Bom custo benefício.

Casa Bonita Hospedagem e Café – fica a cerca de 15 minutos andando da praia, conta com piscina, redes para descanso e inclui o café da manhã bem completinho. Quartos com ar condicionado e frigobar.

$$$

O Sítio – pé na areia, fica de frente pra Praia do Abraãozinho. Conta com restaurante, praia privativa e instalações para esportes aquáticos. Disponibilizam pranchas, cadeiras, guarda-sol e caiaque. O café da manhã está incluído. Quartos lindos com ar condicionado.

Extra: dica pros festeiros

Che Lagarto Hostel – com uma linda vista e ótima localização, esse hostel é muito procurado por quem quer curtir a vida noturna da ilha, pois na alta temporada tem música ao vivo e/ou DJ quase todos os dias da semana.

Aquario Pousada Hostel Night Club – é onde rolam as festas até o amanhecer. Geralmente as pessoas começam a noite no Che Lagarto e terminam no Aquario, já que um fica bem pertinho do outro. Tem o preço um pouco mais elevado e ampla área comum de frente pro mar.

Onde ficar nas demais praias de Ilha Grande

$

  • Camping Nascer do Sol – fica na Praia de Palmas e oferece, além da área de camping (R$40 na alta temporada), quartos privados (R$100 por pessoa). Não tem energia elétrica e o gerador funciona de 19h às 22h. Oferece refeições.
  • Palmas Camping – fica também na Praia de Palmas e na alta temporada cobrou R$20 para o pernoite acampando. Oferece refeições.
  • Camping da Janete – fica na Praia de Parnaioca
  • Marta Camping – também fica na Praia de Parnaioca e oferece PF e outros tipos de refeição
  • Camping do Luis – é o mais famoso entre os mais de 10 campings do Aventureiro e com diárias a partir de R$20 na baixa temporada. Ele tem uma estrutura boa, banho quente e frio, cozinha, restaurante e luz elétrica.

Obs.: é proibido fazer camping selvagem em Ilha Grande.

$$

Club MV Saco do Céu – Lugar aconchegante e com piscina, tem restaurante próprio, área para churrasco e praia privativa. Suítes com ar condicionado e algumas até com sala de estar. Está localizada na Praia dos Galos, no Saco do Céu, e fica pertinho da Praia da Tapera, da Praia do Sitio Forte e do Parque Estadual da Ilha Grande. O café da manhã está incluído.

Cantinho Céu e Mar – trata-se de uma casa de 4 quartos, todos com ar condicionado, e capacidade para até 10 pessoas na Praia do Bananal. Tem vista para o mar, o café da manhã está incluído e conta com cozinha equipada. Próximo dali há, por exemplo, uma padaria e uma mercearia.

Hostel Tia Vera – fica e Aventureiro e a suíte custa R$120 por pessoa na alta temporada. Oferece refeições.

$$$

Atlantica Jungle Lodge – esse lodge privilegiado fica na Praia do Pouso e a poucos minutos caminhando de Lopes Mendes, já considerada uma das praias mais lindas do mundo.

Vila Pedra Mar – fica a apenas 2 minutos da praia, conta com churrasqueira e um jantar de 3 pratos é oferecido gratuitamente, além do café da manhã já incluído na diária também. Quartos lindos e mais luxuosos, todos com vista para o mar.

O que fazer em Ilha Grande

Há basicamente duas principais maneiras de conhecer as principais praias e atrativos de Ilha Grande: por trilhas ou de barco. Na semana que passei lá, fiz um pouquinho de cada pois queria conhecer ambas experiências. Então compartilho com vocês as principais dicas de como conhecer Ilha Grande.

Trilhas em Ilha Grande

O rolê mais famoso para os aventureiros de plantão é fazer o trekking que dá a volta completa em Ilha Grande. A ilha é toda conectada por trilhas, e você pode escolher tanto fazer no sentido horário como no sentido anti-horário (foi o que mais me recomendaram). Quando planejei minha viagem para lá, o objetivo inicial era fazer esse trekking completo. Só que depois me dei conta que meu tempo era meio curto e o ideal seria fazer em mais dias. São por volta de 80 a 120 quilômetros, dependendo da rota que você fizer, que costumam ser percorridos em pelo menos uma semana. É super possível de fazer por conta própria, mas também há agências que oferecem esse rolê.

O blog Rod de Mochila fez um relato bem completo com dicas para quem quer fazer a volta inteira na ilha andando. E aqui abaixo deixo algumas dicas de trilha bate-volta saindo de Abraão, mas que podem ser realizadas de maneira independente, já que há bastante sinalização e placas.

Trilhas bate-volta a partir de Abraão

  • Praia de Dois Rios: são cerca de 16km ida e volta, num total de pelo menos 5 horas caminhando por estrada de terra pela trilha T14, com subidas e descidas acentuadas. Algumas pessoas fazem esse trajeto de bicicleta. Nessa praia, por exemplo, é onde fica o antigo presídio de Ilha Grande e lá existem dois pequenos restaurantes de comida caseira. O mais bacana é que há dois rios de água doce desaguando no mar, um em cada ponta da praia. Quando fiz essa trilha, almocei no Cantinho da Teresa, e o dono deu uma aula sobre a história do lugar (o PF com arroz, feijão, salada e peixe frito saiu por R$25).
  • Praia de Palmas, do Pouso, Santo Antônio e Lopes Mendes: são cerca de 12km ida e volta, num total de 6 horas caminhando com algumas subidas e descidas pelas trilhas T10 e T11. Não deixe de observar as tartarugas nadando na Praia do Pouso, onde há um restaurante flutuante. Em Palmas também há uma boa infraestrutura de restaurantes caseiros. No entanto, Lopes Mendes conta apenas com um rapaz com isopor vendendo bebidas, sanduíches e biscoitos. No entanto os preços são elevados.
  • Poção, Aqueduto, Cachoeira da Feiticeira, Praia da Feiticeira: são cerca de 13km ida e volta, num total de cerca de 2h30 caminhando pelas trilhas T01 e T02, com subida e descida íngremes. A cachoeira fica num desvio à esquerda (para quem começa a trilha em Abraão) e tem uma queda de 15 metros de altura.
  • Pico do Papagaio: são 24km ida e volta, num total de mais de 6 horas de caminhada pela trilha T13, com subidas e descidas com grande grau de inclinação (você chegará a 959m acima do nível do mar). Não há ninguém vendendo bebida ou comida nesse trecho, então leve seu lanchinho reforçado e bastante água. Essa é uma trilha que recomenda-se fazer acompanhado de guia. Muita gente também sobe durante a noite para ver o amanhecer lá de cima, mas nesse caso em especial é imprescindível ir com guia.
  • Praia do Crena, Praia Brava e do Abraãozinho: trilha tranquila de aproximadamente 3km ida e volta, totalizando uma horinha de caminhada. Você encontrará comércio pelo caminho.

Passeios de barco em Ilha Grande

Se você não quer tanto esforço físico, não se preocupe, pois é possível chegar a quase todas as praias citadas acima em passeios de barco. Existem tanto os passeios de dia inteiro, com roteiro pré-definido, como barco fazendo apenas deslocamentos pontuais até praias específicas. Mas explicarei melhor a seguir.

Passeios de dia inteiro

Passeio de barco Volta Ilha: sai às 9h30 de Abraão e retorna por volta de 18h. Visita as praias de Caxadaço, Parnaioca, Aventureiro e Meros e faz uma parada para almoço (não incluso no valor). É um dos mais procurados e custa a partir de R$180 na baixa temporada.

Passeio de barco Meia volta: sai às 10h30 de Abraão e retorna por volta de 17h. Visita Lagoa Azul, Lagoa Verde, Praia do Amor (dentro da Enseada do Saco do Céu) e Praia da Feiticeira e uma parada para almoço (não incluso no valor). Custa a partir de R$130 na baixa temporada.

Passeio de barco Ilhas Paradisíacas: sai às 10h30 de Abraão e retorna por volta de 18h. Visita Praia do Dentista (na Ilha da Gipoia), Praia da Piedade (antiga Ilha de Caras), Ilha de Cataguases e Ilhas Botinas (ilhas gêmeas) e faz uma parada para almoço (não incluso no valor). Custa a partir de R$160 na baixa temporada.

Gruta do Acaiá: sai às 10h de Abraão e retorna por volta de 18h. Visita Lagoa Azul, Gruta de Acaiá, Araçatibinha, Lagoa Verde e faz uma parada para almoço (não incluso no valor). Custa a partir de R$180 na baixa temporada, é realizado em taxi boat para até 15 passageiros e a gruta cobra R$25 de entrada por pessoa.

Com quem fazer o passeio de barco?

Eu fiz o passeio de barco com a Nativos Ilha Grande. O serviço foi impecável: barco novinho e muito limpo, guias super simpáticos (Bruno e Oziel arrasaram) e o restaurante onde paramos para almoçar era excelente (comemos no Peixe com Banana e deixo a dica que as moquecas são muito bem servidas e meia porção alimenta bem duas pessoas). E todos os passeios deles incluem água mineral e cooler com gelo, então você pode ficar à vontade para levar suas próprias bebidas, como uma cervejinha por exemplo. Indico levar também um lanche prático para comer durante o dia, além de protetor solar e snorkel.

Na alta temporada os melhores dias para fazer os passeios de barco são entre terça e quinta-feira, pois as praias poderão estar mais vazias. Fale com a Nativos Ilha Grande pelo whatsapp +55 24 99814 3170 que você veio por indicação da Carla do blog Fui Gostei Contei para ganhar um desconto especial! A Natalia vai te atender, ajudar com as dúvidas dos passeios e pode até marcar de te encontrar pessoalmente se você preferir. Mas atenção: é importante falar diretamente com ela pelo Whats pra garantir seu desconto!

Trajetos pontuais de barco

  • Praia do Pouso: 50 minutos em barco lento desde Abraão (R$40 com saída às 9h30, 10h30, 11h30 e retorno às 15h30 e 17h30) ou 20 minutos em táxi boat (R$80 com saída a cada meia hora entre 9h e 13h e retorno de hora em hora entre 14h e 17h). Desde a Praia do Pouso é possível caminhar 1km até Lopes Mendes.

Onde comer em Ilha Grande

Em Abraão há diversas opções de restaurantes, padaria, lanchonete, pastelaria, comida de rua. Para todos os gostos e bolsos. As demais praias contam com menos alternativas, mas também é possível se virar na maioria delas. Confira as dicas abaixo.

Restaurantes no Abraão

$

  • Bar do nego: rola uma ladeirinha de leve pra chegar nesse lugar que serve um dos PFs mais em conta de Abraão – e bem servido e gostoso (fica um pouco depois do Refugio Hostel). Preços a partir de R$18
  • Lady Roots: o self service mais famoso da ilha! Muitas opções e pode comer à vontade (sem balança, só pode se servir uma vez) por R$30. Também vendem PF por R$20 a partir das 18h
  • Sacolés: no centrinho de Abraão, no sentido de quem vai pegar o acesso da trilha 01, várias casinhas vendem sacolé caseiro dos mais variados sabores e inclusive com opções gourmet. Preços a partir de R$4
  • Queijaria e Pastelaria da Ilha: muitos sabores de pastel a partir de R$10
  • Banana da Terra: vende o PF a R$30 ou quentinha a R$25 (só aceita pix ou dinheiro)
  • Ateliê Cafeteria: lugar fofo demais na beira da praia, com saladas, pizzas e uma variedade bacana de comidas vegetarinas e veganas

$$

  • Lua e Mar: ambiente pé na areia e à noite costuma ter música ao vivo, ganhou a premiação Garfo de Ouro em 2021. O prato tradicional da ilha é o peixe com banana e nesse restaurante a meia porção é bem servida e pode até servir duas pessoas
  • Las Sorrentinas: acabei não indo, mas foi super recomendado pelos meus seguidores no Instagram. É um restaurante argentino com ambiente fofo e aconchegante e massas impecáveis e deliciosas

Restaurantes em outras praias de Ilha Grande

$

  • Camping Marta: fica na Praia da Parnaoica e oferece PF e outras refeições
  • Ranchonete: fica em Aventureiro e vende desde pizza brotinho (R$15) a caipivodka (R$25)
  • Camping do Luis: também fica em Aventureiro e vende cachorro quente a R$15
  • Cantinho da Teresa Cantuária: fica na Praia de Dois Rios e serve PF por R$25
  • Restaurante Palmas: fica na Praia de Palmas e serve refeições a partir de R$35

$$

  • Marola Flutuante: fica na Praia do Pouso e, além da experiência diferente de comer em um restaurante sobre o mar, a comida é bem elogiada. Boa opção pra volta da trilha até Lopes Mendes.
  • Morango das Palmas: fica na Praia de Palmas, em uma pousada de mesmo nome, e serve refeições deliciosas. Tem muitas opções vegetarianas
  • Govinda: fica na Praia de Araçatiba e é um dos restaurantes mais elogiados de Ilha Grande no Tripadvisor! As pizzas sñao muito recomendadas.

O que comprar em Ilha Grande: souvernis e lojinhas locais

Gostei bastante de algumas lojinhas e sempre acho bacana apoiar o comércio local dos lugares onde visito. Então deixo algumas dicas aqui para vocês (todas ficam em Abraão):

  • Cheiro da Ilha: vende incensos, repelente, desodorante, hidratante. Tudo de fabricação própria e artesanal
  • Arubinha: vende roupas muito confortáveis e com estampas bem fofas. Destaque para os vestidos e as calças de malha coloridas
  • Tupã: vende artesanato indígena e caiçara, tudo tão lindo! Muitas coisas para decorar a casa

Quando visitar Ilha Grande

A alta temporada na ilha vai de Dezembro até o carnaval – que é justamente a época mais chuvosa, portanto a menos indicada para dias seguidos de mar azul turquesa. A chuva costuma cair no fim da tarde, mas às vezes o dia pode ficar nublado e abafado. É também o período com preços mais inflacionados.

Já os meses mais secos são de Junho a Agosto. E, apesar de ser Inverno, a temperatura mínima costuma ficar em torno dos 20 graus.

A melhor época para visitar Ilha Grande é no Outono, de Abril a Junho. É quando há grande chance de dias ensolarados.

Na primavera a chuva volta a aparecer, mas a vantagem em relação ao Verão é que as praias estão mais vazias.

Chegou até aqui? As dicas que compartilhei foram úteis para você? Esse conteúdo foi produzido sem patrocínios, com investimento do meu bolso, e trago gratuitamente para ajudar na sua viagem. Se você curtiu o meu trabalho e gostaria de colaborar para que eu possa continuar produzindo artigos completos e úteis como esse, deixo minha chave pix para você ficar à vontade em contribuir voluntariamente com o valor que quiser. Apoie produtores independentes! Obrigada pelo carinho de sempre.

Minha chave pix: contato@fuigosteicontei.com.br

16 Comentários

  1. Carlinhaa que post incrível! De longe o melhor post sobre viagem, dicas e custo q eu já vi! Parabéns, que trabalho incrível! Só me deu mais vontade de conhecer esse lugar paradisíaco ❤

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui