Se você gosta de uma cervejinha, o seu destino no Chile com certeza deve ser Valdivia. Essa cidade, que está a 850 quilômetros ao Sul de Santiago, é considerada a capital nacional da cerveja artesanal e já são mais de trinta marcas elaboradas nessa região – a mais conhecida é a Kunstmann, que certamente você já ouviu falar.

E olha, na verdade Valdivia vai bem além de ter ótimas cervejas. É uma cidade grande, com seu charme, e bem posicionada próximo a povoados fofinhos e praias lindas (e só a três horas de Pucon). É a capital da Região dos Rios, está cercada por três grandes rios (Valdivia, Calle-Calle e Cau-cau) e é famosa pelo maior terremoto do mundo (9.5 na escala Richter), que destruiu a cidade e mudou sua geografia.

Nesse artigo vou contar as cervejarias que visitei e gostei (são oito no total!) com direito a mapa pra ajudar na rota. E vou aproveitar pra falar de outras coisas que conheci e que valem a pena incluir em seu roteiro. Espero que gostem!

Valdívia é, com certeza, um ótimo destino tanto para tomar cervejas artesanais como para passear no Chile!

Essa parada em Valdivia foi parte da minha viagem de 4 meses sozinha pelo Chile indo por terra do Deserto do Atacama até a Patagônia.

O que fazer em Valdivia

Vou dividir essa parte em dois tópicos principais: roteiro de cervejarias e dicas gerais do que fazer em Valdivia.

Roteiro de cervejarias artesanais em Valdivia

O mais legal é que dá pra visitar as principais cervejarias de Valdivia a pé e em um ou dois dias (depende da sua sede). Apesar de ficarem todas bem próximas uma da outra, sugiro dividir esse roteiro em dois dias, assim como eu fiz: visitando em um dia as de Isla Teja e em outro as do centro da cidade.

Dica 1: peça pra provar alguma cerveja que te chamou a atenção antes de fazer o pedido. Eu sempre pedia pra provar umas duas ou três e somente depois decidia o que gostaria de comprar. Dica 2: o IBU significa o grau de amargor da cerveja (quão mais alto, mais amarga).

E prepare-se pra terminar esse rolé mais alegre do que começou! Hahaha

Cervejarias de Isla Teja

  • Bar Bundor: conta com cervejas premiadas e por 3.500 pesos se pode comprar a degustação das seis cervejas da casa (se chama Sampler Bundor). Foi a minha escolha e super indico! Assim você conhece melhor todas as opções por um ótimo preço.
  • El Growler: apenas amei o ambiente aqui! O dono é americano e a carta conta com nove cervejas da casa e umas poucas opções de outras marcas valdivianas, todas com a informação do grau de amargor (IBU) e do grau alcoólico. Tomei a Summer Saison (2.500 pesos) e curti – não sou fã de cervejas muito amargas.
  • Kunstmann: a fábrica está mais afastada, mas há um bar da Kunsttman em Isla Teja que vale incluir em seu roteiro para conhecer mais dessa que se tornou a mais conhecida das cervejas de Valdivia!
  • Jota: não tem cervejas próprias, mas reúne oito das principais cervejarias de Valdivia em sua carta. É um bar com ótimos preços (2.000 pesos por meio litro de chopp em média) e conta com menu de almoço a 5.500 pesos.
  • La Bota Cervecera: trata-se de um bar menorzinho e bastante aconchegante que conta com seis cervejas autorais. Um destaque aqui para a cozinha: tem uma tendência thai e com ótimos preços. Eu comi o Thai Veggie (3.800 pesos) e estava impecável!

Cervejarias do Centro de Valdívia

  • Grosse Gerste: esse acabei não conhecendo, mas fica a dica pois está localizado na costa de Valdívia e me foi muito bem recomendado. Curiosidade: eles têm um tiramisu de cerveja! Será que é gostoso?!
  • El Árbol: essa rua é uma tentação, pois há vários bares um ao lado do outro. Assim como a Jota, não tem cervejas autorais, porém reúne nove das principais cervejarias da região e algumas opções internacionais.
  • La Última Frontera: que lugar mais agradável! É um dos bares mais antigos de Valdivia e em dias de calor tem uma parte externa bem gostosa (quando fui, tava rolando música ao vivo). Tem em sua carta seis das principais cervejarias da região e os pratos que saem da cozinha valem a investida! Provei o hambúrguer Dharma (5.000 pesos) e, além de enorme e vegetariano, era delicioso.

O que conhecer em Valdivia

Como não dá pra viver só de bar em bar, separei alguns lugares que valem a pena conhecer em Valdivia durante o dia antes de começar a encher a cara, ops, fazer turismo de cervejas.

  • Niebla e Corral: são dois vilarejos que estão próximos a Valdivia e super fofos. Dica: em Corral você pode pegar uma bicicleta emprestada grátis por até quatro horas (não esqueça de levar um documento para deixar como garantia).
  • Punta Reserva Curiñanco: um amigo me recomendou muito esse lugar, e fui embora arrependida de não ter conhecido. Tem uma trilha rapidinha de uns 50 minutos e o grande atrativo é um bosque de 800 anos.
  • Navegação no rio Calle Calle: é um passeio bem completo, que leva à selva valdiviana, e pode durar até quatro horas. Lembre-se de pechinchar pra conseguir um bom preço.
  • Observar leões marinhos: é só atravessar para o lado de Isla Teja e caminhar próximo à beira do rio e à ponte que liga ao centro de Valdivia.
  • Jardim botânico: autoexplicativo, fica em Isla Teja.
  • Chocolateria Entrelagos: não deixe de dar uma passadinha pra experimentar deliciosos chocolates artesanais (só o cheiro da loja já vai ser de enlouquecer!).

Extra!

Em diferentes épocas do ano há festivais em Valdivia que valem ficar de olho, como a Bierfest Kunstmann, a Fiesta de la Cerveza Negra e a Fiesta de la Cerveza Artesanal.

Onde comer em Valdivia

  • Café Cosas Ricas: lugar super fofo e comida muito gostosa! Comi uma beringela à milanesa que estava impecável.
  • Mercado Fluvial: lugar perfeito pra comer peixes e mariscos frescos e em conta.
  • Nocciola: sorveteria que fica em Isla Teja e que, pra mim, deve ser parada obrigatória. O sorvete extra black é de chorar de tão cremoso!
  • La Bota Cervecera e La Ultima Frontera: cervejarias que dei a dica acima e são ótimas opções para comer em Valdivia.

Onde ficar em Valdivia

Uma boa referência é a Ponte Pedro de Valdivia para estar bem localizado na cidade. Eu fiquei no Kapai Hostel e adorei. Dava uns 15 minutinhos andando até a ponte, tem ótima atmosfera, camas com cortininha para maior privacidade, muitas opções de banheiro, café da manhã básico incluído. Recomendo! Outra opção legal de hostel que me recomendaram bastante é o Airesbuenos Hostel y Permacultura.

Para algo intermediário, dê uma olhadinha no Apart Hotel Santa Maria Stay e no Hotel Melillanca. Não há hotéis 5 estrelas em Valdivia, portanto as opções 4 estrelas são: Hotel Marina Villa del Rio, Hotel Naguilan, Hotel Puerta del Sur e Hotel Diego de Almagro.

E aí, gostaram das dicas de Valdivia? Se ficou alguma dúvida, manda aí nos comentários! E se gostou, me conta também pra eu saber 🙂

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui