Toledo, cidade espanhola das mesquitas, igrejas e sinagogas

5

Quando estive em Madrid no início do ano, aproveitei para realizar dois bate-voltas: a Segóvia (contei nesse post aqui) e a Toledo. Há diversas outras opções de cidades para visitar saindo de Madrid, escolhi essas duas pois eram bem próximas (menos de meia hora de trem) – e porque me encantei com as fotos 😀

Segóvia eu tirei de letra. Andei sozinha, achei tudo o que eu queria, terminei o tour até antes do meu horário de volta. Só que Toledo, essa cidade que é tombada pela Unesco desde 1986 como um dos bens mais inestimáveis da Humanidade, me deu uma volta. Perdi as contas de quantas vezes me perdi por lá! Achei a cidade bem difícil de andar – e olha que eu pesquisei bastante antes, levei mapinha com os lugares que eu queria visitar e tudo mais. São muitas ruazinhas estreitas formando um labirinto irresistível. E no final das contas dei conta de conhecer tudo o que eu queria, pedindo ajuda a quem passava, entrando em becos errados e refazendo o caminho, sem neura. Eu estava ali pra curtir e não só pra dar “check” nos atrativos.

toledo-espanha-4

Comprei minhas passagens de trem da Renfe com antecedência (nesse post dou a dica para conseguir comprar com seu cartão de crédito sem ter dor de cabeça) e custaram 20 euros ida e volta, com partida da estação Atocha (aliás, essa estação é incrível, reserve ao menos uma meia hora para ela na sua volta), em Madrid. Gente, o trajeto é tão rápido que mal cochilei! Fazer esse bate-volta é super tranquilo.

toledo-espanha-3

Chegando a Toledo, a estação de trem ficava fora da cidade. Mas logo na saída, à direita, tem um ponto de ônibus que leva à cidade murada – pode pegar qualquer um das linhas 61, 62 ou 63. Eu conversei com o motorista e pedi para descer próximo à Catedral Primada. Desci e foi ali a primeira vez que me perdi, rs. O pior é que lá tem subidas e descidas sem fim, então o jeito foi colocar as canelas pra trabalhar e caçar os pontos turísticos. Eu havia lido no blog Viaje na Viagem que naquela praça eu poderia pegar um mapinha com as instruções, mas era domingo e tudo estava fechado, encontrei apenas uma ou outra lojinha abertas. Quando consegui um mapa, confesso, não entendi bulhufas! Hahaha.. Preferi usar o meu mesmo que havia impresso do Google Maps com as minhas próprias indicações. Para quem quer ver, o mapa que usei como referência foi esse aqui (mas no final eu não fiz o roteiro desse jeito bonitinho aí não, fui me perdendo e me achando pelo caminho, serviu apenas como referência):

toledo espanha

Toledo é uma das poucas cidades que ainda conservam com o passar do tempo a influência recebida das três grandes religiões monoteístas: o cristianismo, o islamismo e o judaísmo – e por isso visitar suas mesquitas, igrejas e sinagogas é algo único e curioso ao mesmo tempo.

toledo-espanha-17

Primeira dica por lá: vale a pena comprar o Bono Turístico, custa 8 euros e dá direito a entrar em diversos lugares, como os que comento aqui embaixo (a Catedral Primada e a Sinagoga del Transito estão de fora desse pacote). Além da economia, tem a facilidade de que você sai com uma pulseirinha no braço e tem acesso rápido aos atrativos conveniados – e é em qualquer um deles que você adquire seu Bono Turístico, então não precisa se dirigir a outro lugar para comprar o ticket. Comprando separadamente, cada uma das entradas custa 2,50 euros.

toledo-espanha-14

Seguro viagem geral 468x60

Meu primeiro destino ao descer do bus foi a Catedral Primada de Toledo. Essa visita foi muito especial para mim, pois cheguei lá no horário em que estava começando a missa de domingo (às 11h e a entrada é pela porta do relógio). A missa foi realizada em uma pequena capela e só tinha umas 15 pessoas presentes (eu era a única turista). Foi rapidinha e abençoada. Saí dali me sentindo a pessoa mais sortuda do mundo por tal coincidência, e acabei nem comprando o ticket pra fazer a visita guiada lá dentro. Aquela meia horinha já havia bastado pra mim.

toledo-espanha-5

toledo-espanha-9

toledo-espanha-11

Confesso que em tantas idas e vindas pelas ruelas, não me lembro a ordem de todos os lugares onde estive. Mas, para mim, os pontos imperdíveis foram a Iglesia de los Jesuítas (suba até as torres, de onde se tem uma vista incrível de Toledo!), a Puerta Bisagra, a Ermida do Cristo de la Luz (a única que ainda resta das dez mesquitas que existiam na cidade e também com uma vista incrível), a Sinagoga Santa Maria La Blanca, o Monastério de San Juan de los Reyes (linda arquitetura!), a Sinagoga  del Trânsito (maravilhosa!) e a Iglesia de Santo Tomé. Essa última fica bem próxima da “Juderia”, um bairro judeu bem bacana para explorar. Veja algumas fotos desse trajeto para inspirar…

toledo-espanha-15

toledo-espanha-18

toledo-espanha-19

toledo-espanha-21

toledo-espanha-24

toledo-espanha-25

toledo-espanha-34

toledo-espanha-37

toledo-espanha-40

 

toledo-espanha-31

toledo-espanha-32

toledo-espanha-36

Em frente à Iglesia de los Jesuítas parei para “almoçar” no La Flor de La Esquina. Digo entre aspas porque, como já comentei em diversos outros posts, eu sobrevivi de tapas na Espanha (trip de estudante é assim!). Explicando: em muitos bares e restaurantes por lá, uma porção de tapas (petiscos) é servida de graça para acompanhar sua bebida (pode ser vinho, cerveja, sidra). No La Flor de La Esquina me sentei no balcão e pedi a primeira taça de vinho branco. Veio acompanhada de batatas sauté e torradinhas com um patê delicioso. Pedi outra taça de vinho branco. Veio acompanhada de paella com uns biscoitinhos crocantes. Pedi a terceira taça de vinho branco. Veio acompanhada de batatas sauté, torradinhas com presunto de parma e queijo e outra com gulas (peixes brancos cortados fininhos que comi em vários lugares na Espanha). Po, aí pedi a conta, né. Deu 5,40 euros (1,80 cada taça de vinho). Gente, quem precisa pedir almoço?! (mas, se quiser pedir, lá tem o menu do dia por 9,90 euros com entrada, prato principal e sobremesa) 😉

toledo-espanha-26

toledo-espanha-27

toledo-espanha-28

toledo-espanha-29

toledo-espanha-30

Ah, sim. Meu roteiro não tem uma ordem e é isso que eu te indicaria fazer em Toledo: pegar um mapinha logo que chegar e se perder pelos labirintos de lá, um mais lindo que o outro e que sempre te levam a uma nova descoberta. Mas, se quiser, um roteiro mais organizadinho, recomendo esse post do blog Ideias na Mala, que traz várias informações legais. Apesar de eu não ter conseguido seguir os atrativos nessa ordem que o blog indica, o post me ajudou a dar uma boa mapeada na cidade!

toledo-espanha-10

toledo-espanha-33

E lembre-se: muitas cidades da Espanha fecham para a siesta (descanso após o almoço). Toledo é uma delas 😉

*Informações sobre a Catedral Primada de Toledo:

Preços: A visita completa custa 11 euros, e dá acesso ao Tempo Primado, aos museus, à Capilla de Reyes, às obras e às torres (há uma vista panorâmica linda da cidade desde a Campana Gorda). Aos domingos à tarde a entrada é gratuita para pessoas de nacionalidade espanhola (precisa levar documento).

Horários de Visita: de segunda a sábado, das 10h às 18h. Aos domingos e feriados, das 14h às 18h.

Dias fechados: 1º de janeiro, 25 de dezembro ou em dias que requeiram alguma celebração especial. Consulte no site algumas datas em que há um horário especial de funcionamento.

Para pesquisar hotéis em Toledo, clique aqui.

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação – e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion5 Comentários

  1. Oi Carla,
    Que delícia de post. Amei as fotos e fiquei morrendo de saudades de Toledo. Assistir a missa deve ter sido incrível!
    Obrigada por recomendar o Ideias na mala.
    Beijos

  2. Pingback: San Fermin, Espanha – misto de esporte e loucura num festival que suscita paixões | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

Leave A Reply