Quando se trata de orçamentos de viagem, qualquer economia sem fazer grandes sacrifícios já vale a pena, não é mesmo? Para poder guardar alguns pesos extras no bolso, é fundamental saber o que é IVA e como é cobrado esse imposto no Chile.

Aliás, a gente já deu várias dicas para ajudar você a poupar nas suas viagens pelo território chileno, incluindo dicas de como, onde e quando trocar dinheiro em Santiago e quais são as melhores opções de câmbio em San Pedro de Atacama. Agora, vamos explicar como um turista no Chile pode se beneficiar de uma série de medidas que autorizam a isenção do IVA, um dos principais impostos do país.

Quer ajuda com seu roteiro de passeios para o Chile? Me escreve no contato@fuigosteitrips.com.br ! Atendimento em português e passeios escolhidos a dedo <3

O que é IVA?

Agora que você já sabe o que é IVA, é interessante entender como funciona esse imposto. No Chile, o IVA é cobrado em todas as etapas de produção e comercialização de bens e serviços. Isso faz, então, com que o imposto repassado ao consumidor no final seja igual ao que foi recolhido ao longo de todo o processo, evitando a dupla tributação de um mesmo produto ou serviço.

Podemos explicar de uma maneira mais didática. O agricultor que planta trigo cobra 19% do produtor de farinha, que por sua vez cobra 19% do panificador. Então, no final, você vai pagar essa taxa adicional pelo seu pãozinho.

Esse sistema é controlado pelo Servicio de Impuestos Internos (SII) e a fiscalização é bastante intensa. Você vai perceber durante a sua estadia que, por menor que seja o valor da compra, vendedores chilenos sempre dão uma boleta, um pequeno papelzinho onde consta o montante pago.

Como evitar o pagamento do IVA?

Para estimular alguns setores da economia, o governo pode autorizar a isenção do IVA sob determinadas circunstâncias. Foi exatamente o que fizeram na indústria do turismo, oferecendo o desconto dessa taxa no pagamento de diárias de hotel.

Para ter direito ao desconto de 19% do IVA, é obrigatório pagar em dólar ou euro. No entanto, em algumas situações, o hotel pode autorizar também o pagamento com cartão de crédito ou até em Reais. Nesse caso, mesmo com o IOF (Imposto sobre operações financeiras), de 6,38%, vale mais a pena pagar no crédito. Afinal, mesmo pagando esse nosso velho conhecido das viagens internacionais, você ainda economiza 12,62%.

Ao descobrir o que é IVA, muitos turistas já querem sair trocando todo o dinheiro deles por dólar ou peso. Mas não se deixe levar! Além de o benefício ser válido somente para alojamentos, na maioria das situações, é melhor levar reais para trocá-los por pesos no Chile do que fazer uma dupla conversão (do real para dólar/euro e do dólar/euro para o peso chileno). Portanto se você ainda tem dúvidas de quais formas de pagamento valem mais a pena, confira as nossas dicas sobre câmbio e dinheiro em Santiago.

Isso serve para todos os estabelecimentos?

Infelizmente não. Para poder oferecer esse benefício aos hóspedes, os hotéis devem estar devidamente registrados e regularizados no Serviço de Impostos Internos. Em resumo, no geral você pode esperar que esse seja o caso das redes hoteleiras e dos hotéis maiores.

No entanto, alguns estabelecimentos menores, como hostels ou pousadas de administração familiar, podem não oferecer essa opção. Isso acontece muito em povoados no interior, onde esse tipo de acomodação é mais comum.

O melhor é perguntar diretamente à administração da hospedagem, até porque hoje em dia nem sempre é possível ter certeza se o valor da diária inclui ou não o IVA.

Como eu sei se o IVA está incluído no valor?

Antes, era comum os estabelecimentos informarem o valor da diária já incluindo a taxa. No entanto, com a popularização de buscadores e plataformas de reserva online, como Booking e Hoteis.com, as coisas ficaram mais difusas.

Esses sites costumam informar em letras pequenas, escondidas em algum canto pouco visível da página, que o valor informado não inclui impostos e taxas extras. Na dúvida, sempre pergunte antes de confirmar a reserva, para evitar surpresas na hora do pagamento.

O que é preciso apresentar para ter a isenção do IVA?

Por fim, para garantir o seu desconto, você deve apresentar RG ou passaporte, acompanhado da tarjeta única migratória, aquele papelzinho que você recebe da PDI (Policía de Investigaciones) ao entrar no país. Lembrando que a isenção do IVA só é válida para estrangeiros que permanecem menos de 90 dias no país.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui