Izmir está sendo a minha segunda parada aqui na Turquia, depois de passar oito dias em Istambul. Eu estava ansiosa para começar a percorrer a costa do país, então escolhi Izmir como próximo destino por dois motivos: é pertinho de Éfeso e tem um clima super agradável. Dizem que aqui tem mais de 300 dias de sol por ano, e por isso muitos turcos escolhem Izmir como lar. Além disso, é considerada a cidade mais ocidentalizada do país quanto a valores, ideologia, estilo de vida e papéis de gênero.

À beira do Mar Egeu, Izmir foi fundada pelos gregos, ocupada pelos romanos e reconstruída por Alexandre, o Grande, antes de fazer parte do Império Otomano no século XV. É, aliás, a terceira maior cidade da Turquia, com mais de 4 milhões de habitantes.

Eu passei nove dias em Izmir, me hospedei em quatro bairros diferentes da cidade e pude conhecer bastante da cultura local. Portanto, esse artigo está bem completo e vai te ajudar a montar um roteiro bem redondinho na cidade.

O que fazer em Izmir

Eu tive a sorte de ser recebida em Izmir por um anfitrião do couchsurfing que fez um tour completo de um dia comigo pela cidade, passando pelos principais pontos e comendo o melhor da culinária local. Eu anotei todos os locais visitados para contar aqui. Portanto, vou separar esse tópico em duas partes: o que fazer dentro de Izmir e o que fazer próximo a Izmir.

Dentro de Izmir

Sugiro acordar cedinho e já começar a aproveitar o seu dia com calma. Em um dia é possível fazer o roteiro a seguir. Nós utilizamos transporte público para todos os deslocamentos (você pode traçar a rota pelo Google Maps para ver qual ônibus ou metrô pegar). Táxi pode ser complicado, já que sempre cobram mais caro de turistas e aqui o Uber não funciona.

Boyoz e bomba

Sua primeira parada deve ser a rua Kıbrıs Şehitleri Caddesi, fechada para pedestres, e onde estão duas jóias da culinária local. Primeiro vá até a lanchonete Dostlar Firini (numero 56 da rua) para experimentar um boyoz – uma espécie de salgado de massa folhada que pode ter diferentes recheios, como queijo com espinafre, champignon, frango, carne e até chocolate (cada um custa a partir de 2 liras). Mas optar por uma versão salgada pode ser o melhor, já que a seguir vem a dica da sobremesa – e que sobremesa!

Sua segunda parada vai ser na lanchonete Çelebi Unlu Mamuller (número 185-A da mesma rua) para experimentar um doce chamado bomba. Há diversos sabores, como caramelo, cereja, chocolate branco, pistache, mas a receita original é a de chocolate comum (cada um custa a partir de 7 liras). Esse lugar sempre conta com fila, e por isso sempre há bombas saindo fresquinhas. Na primeira mordida você vai entender o porquê desse nome.

Dizem que quem visita Izmir e não come boyoz e bomba, não visitou Izmir. É possível encontrar ambas iguarias quase que em qualquer esquina da cidade, mas esses dois lugares que indiquei foram os que inventaram o boyoz e a bomba. Portanto é onde você encontra a receita original, e também a mais gostosa.

Kordon Izmir

Dali você pode seguir para a orla, chamada Kordon Izmir, que não está nem a 5 minutinhos de caminhada. Aproveite para sentar um pouco na grama e admirar o mar e o cotidiano de Izmir. Se preferir, pode pedir seu boyoz e sua bomba para viagem e levar para comer lá (foi o que nós fizemos). Como quase sempre é dia de sol e Izmir, esse é um programa bem comum entre quem mora por aqui.

Muito gostoso se sentar na orla de Izmir e acompanhar o cotidiano da cidade.

Asansör

Sua próxima parada pode ser nesse lugar histórico e gratuito em Izmir: o Asansör, ou elevador. É um meio de transporte público localizado no bairro de Karataş, tem 51 metros de altura e foi construído em 1907. Mas o mais legal é que ele fica na rua onde viveu um famoso cantor turco chamado Dario Moreno e que, inclusive, escreveu uma música para Izmir. A pequena rua é bem charmosa, tem algumas fotos dele, vários cafés fofos.

O elevador é desses antiguinhos e tem vista panorâmica. Enquanto faz o trajeto de poucos andares, toca a música de Dario Moreno. E de lá de cima se tem uma vista bem linda da cidade.

Kadifekale

O lugar seguinte que visitamos foi Kadifekale, um castelo que na verdade é uma fortaleza e está no alto da colina Pagos. É possível chegar lá em cima de ônibus e a entrada também é gratuita. Logo na entrada há várias artesãs vendendo bolsas, tapetes e outros souvenirs. Rende umas fotos bem lindas e conta com um visual 360 graus de Izmir.

Ágora Open Air Museum

Dentro de Izmir você pode também visitar as ruínas do Ágora Open Air Museum, construído durante o Império Romano. O lugar conta uma exposição de peças escavadas impressionante. Reserve uma horinha para essa visita, que custa apenas 8 liras por pessoa (menos de 1 euro).

Kemeralti Bazaar de Izmir

Para finalizar o dia, vá até o Kemeralti Bazaar de Izmir, considerado o maior da Turquia. E depois assista o pôr do sol do alto da Torre do Relógio (Clock Tower), que fica na praça Konak. Aliás, os atardeceres por aqui são um show à parte! Prepare o fôlego.

Se estiver batendo uma fominha, por ali vendem muita comida de rua.

Próximo a Izmir

Reserve seu segundo dia em Izmir para conhecer Éfeso, a casa da virgem Maria e uma pequena vila chamada Şirince. Para visitar ambos em um bate-volta, sugiro sair bem cedinho de Izmir – eu peguei o trem até Selçuk, cidade base para conhecer esses três lugares, antes das 7 da manhã. E só cheguei de volta a Izmir por volta de 8 da noite. A passagem de ida e volta custou umas 25 liras.

Éfeso

Muita gente se refere a Éfeso como uma das 7 maravilhas do mundo antigo. No entanto, esteja atento que, na verdade, o lugar que leva esse título é o Templo de Ártemis, que está bem pertinho de Éfeso e que também pode ser visitado, mas que infelizmente está bastante destruído hoje em dia.

Mas não se desanime com essa informação. Éfeso continua sendo um lugar incrível e vale super a pena a visita! A entrada custa 100 liras por pessoa e recomendo reservar no mínimo duas horas para percorrer todo o lugar. Não deixe de passar pelo Anfiteatro, com capacidade para até 25.000 pessoas, e pela Biblioteca de Celso, certamente a parte mais bem conservada ali e que rende lindas fotos.

Durante o Império Romano, Éfeso tinha uma população de 250 000 habitantes, o que também fazia dela a segunda maior cidade do mundo na época. Ela era também uma das Sete Congregações da Ásia Menor que são citadas no Livro de Apocalipse e o Evangelho de João pode ter sido escrito ali.

Leve sua própria garrafa de água, já que lá dentro os preços são bastante inflacionados, e saiba que o único banheiro público fica na entrada inferior de Éfeso. Você pode ir até Éfeso em minivan saindo de Selçuk ao custo de 4 liras por pessoa.

Casa da Virgem Maria

Acredita-se que Maria viveu seus últimos dias ali próximo e é possível visitar a casa onde ela morava. No entanto, não há transporte público que leve até lá e é necessário pegar um taxi. Uma corrida desde Éfeso e depois de volta a Selçuk custa por volta de 100 liras, e o motorista fica esperando meia hora no local. É tempo suficiente para a visita, já que o espaço conta com uma modesta capela e um pequeno recinto associado como o quarto onde Maria dormia.

Fora do santuário há um “Muro de Pedidos” para deixar mensagens e pedidos na forma de pequenos bilhetes de papel ou pano. Uma fonte de água potável existe nas proximidades e alguns fiéis acreditam que a água dali tem poderes milagrosos de cura ou de fertilidade.

Şirince

Şirince, ou wine village, é uma vila bem pequena, de apenas 600 habitantes, no alto das montanhas e famosa por sua produção de vinhos bem doces e feitos de diferentes frutas, como melão, morango, amora, ameixa, entre outras. Ao caminhar pelas ruas, muitos vendedores vão oferecer degustações gratuitas. Claro que a intenção final é que você compre uma (ou mais) garrafa de vinho, mas aproveite para degustar e conhecer um pouco dos sabores locais. Eu comprei uma garrafa por 45 liras numa loja chamada Kivircigin Yeri, de produção pequena e caseira.

Passeie sem pressa pelas ruas e suba as ladeiras. Há uma Igreja no alto de onde se tem uma linda vista da vila e das montanhas ao redor. É possível ir até Şirince em minivan saindo de Selçuk ao custo de 5 liras por pessoa.

Quanto tempo ficar em Izmir

Se você está viajando com pressa, dois dias inteiros em Izmir podem ser suficientes para fazer todo o roteiro que mencionei acima. Se você pensa em ficar mais tempo, aproveite para explorar outras partes da cidade como o Kültürpark, um parque enorme e super bonito, ou o passeio de barco de Pasaport para Karsiyaka durante um fim de tarde.

Onde se hospedar em Izmir

Duas boas referências para estar bem localizado em Izmir são a Praça Konak e a rua Kıbrıs Şehitleri Caddesi. Mas atenção: o Booking.com não funciona na Turquia. Uma boa alternativa é alugar apartamentos pelo Airbnb ou reservar hotel por sites como o Hoteis.com.

Alguns apartamentos do Airbnb bem localizados e com boas referências são esse e esse, por exemplo. Se você ainda não é cadastrado no Airbnb, faça seu cadastro por esse link do blog para ganhar até 55 euros de desconto na sua primeira reserva. É um desconto que vale muito a pena!

Alguns hotéis de redes conhecidas em Izmir são o Park Inn by Radisson Izmir, o Four Points by Sheraton e o Ramada Plaza by Wyndham.

Quando visitar Izmir

A alta temporada em Izmir é o Verão (de Junho a Setembro). Por isso, portanto, locais muito turísticos como Éfeso, por exemplo, ficam lotados. Se você optar por meias estações como Primavera ou Outono ainda conseguirá temperaturas amenas e encontrará os pontos turísticos mais vazios.

Eu viajei para Izmir no final de Novembro e peguei muitos dias de sol, sendo que à noite esfriava um pouco, podendo chegar a uns 8 graus.

Como chegar a Izmir

A rota clássica para visitar Izmir é saindo de Istambul. Você pode viajar tanto de ônibus, como de avião. De ônibus são cerca de oito horas de viagem e a passagem custa em média 100 liras (por volta de 10 euros). Os ônibus na Turquia são, no geral, bastante confortáveis (as empresas mais conhecidas são Kamil Koç e Pamukkale. Você pode conferir as opções de empresas, preços e horários no site Obilet.

Viajar de Blablacar também é uma opção que funciona muito bem na Turquia e costuma ser mais barato que de ônibus. Se você não conhece, é um aplicativo de caronas pagas e que eu uso bastante.

Já um vôo direto de Istambul a Izmir leva menos de duas horas e pode custar desde 16 euros. As companhias aéreas que fazem o trajeto são Turkish Airlines e Pegasus. Você pode conferir as opções de empresas, preços e horários no Skyscanner.

3 Comentários

  1. Olá Carla, parabéns pelas informações.Estou programando ir à Turquia em janeiro e visitar Ismir e Selcuk. Você disse que o Booking.com não funciona na Turquia, mas fiz todas as reservas por ele. Será que mudou alguma coisa recentemente? Valeu!!

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui