Uma viagem ao Chile não está completa sem uma boa experiência gastronômica, com direito a muitos peixes e frutos do mar e regada a ótimos vinhos. Como não poderia deixar de ser, Santiago é o epicentro do prazer à mesa em terras chilenas, com restaurantes para todos os bolsos e gostos. Diante de tantas alternativas, eis a questão: onde comer bem em Santiago?

Quer ajuda com o seu roteiro? Nós da Fui Gostei Trips temos atendimento personalizado em português e passeios em Santiago, no Deserto do Atacama e Salar de Uyuni! Nos escreva no contato@fuigosteitrips.com.br

Existem diversos pólos gastronômicos na cidade, nos quais existe uma maior concentração de restaurantes. A maioria deles coincidem com áreas turísticas, que já estão no itinerário dos viajantes. Para ajudar você a programar o roteiro gastronômico em Santiago, separamos alguns dos melhores restaurantes de cinco regiões — Centro, Lastarria, Bellavista, Providencia e Las Condes —, em diferentes faixas de preço.

Em relação a custos, vale comentar que a capital chilena não é um lugar particularmente barato para comer fora. Muitos brasileiros reclamam dos preços dos restaurantes porque têm a expectativa de pagar o mesmo ou menos que no Brasil, numa refeição de qualidade similar. Tenha em mente que o custo da alimentação em Santiago é o equivalente ao de uma grande capital brasileira, como Rio de Janeiro ou São Paulo.

  • CENTRO

Patio de Comidas ($)

Santo Domingo 1066 (esquina com Calle Bandera)

Essa é a dica para quem não quer gastar! A comida é simples e caseira, mas muito saborosa. Na verdade, trata-se de uma pequena praça de alimentação, com estabelecimentos que oferecem almoços a partir de 3.400CLP, incluindo uma salada ou sopa, prato principal (com mais de 20 alternativas!), suco e sobremesa.

Mercado Central ($$)

San Pablo 967

Instalado em um prédio histórico de 1872, o Mercado Central de Santiago e seus corredores de bancas de peixes e frutos do mar proporcionam uma das experiências gratuitas mais bacanas da cidade. Para degustar as delícias do mar, no entanto, é necessário investir alguns pesos. Nesse sentido, o mercado é aquele lugar que os turistas amam odiar: atendentes insistentes que tentam te levar a qualquer custo ao seu restaurante e menus turísticos que parecem uma ótima pedida mas que revelam surpresas na conta final. A dica é fugir dos restaurantes centrais e mais turísticos, como o Donde Augusto e El Galeón. O Donde Blanca, num dos corredores laterais, é uma ótima alternativa, assim como o Mares de Chile (experimente o tradicional pastel de jaiba, tipo um escondidinho de siri).

Boulevard Lavaud ($$-$$$)

Libertad 2789

Anexo à Peluqueria Francesa, uma barbearia centenária que ainda conserva seus móveis e itens decorativos originais, esse restaurante é puro charme. Igualmente repleto de antiguidades, o restaurante é uma volta ao tempo. Os pratos principais custam entre 8.000-13.000 CLP, e o pato a la naranja está entre os mais recomendados. Oficialmente, o restaurante está no bairro de Yungay, pertinho do Museu da Memória e dos Direitos Humanos e do parque Quinta Normal.

  • LASTARRIA

La Mensajeria ($$)

José Victorino Lastarria 158

A típica comida chilena em porções fartas e saborosas. Vale experimentar desde as empanadas (a partir de 2.100CLP) e sanduíches (a partir de 5.700CLP) até os pratos mais elaborados, como o pastel de choclo (5.500CLP) ou o charquicán, um guisado de abóbora e carne com ovo (5.400CLP). Em dias específicos, há promoções: todas as quartas, qualquer sanduíche sai por 5.000 CLP, e nos domingos a deliciosa empanada custa 1.000 CLP (ou como diriam os chilenos, a luca!).

Mulato ($$-$$$)

José Victorino Lastarria 307

Levando ao pé da letra o título de cocina de mercado, esse restaurante traz pratos sofisticados com ingredientes frescos, que as feiras e mercados proporcionam diariamente. Por causa disso, o menu muda constantemente, mas a casa tem alguns carros-chefes que sempre vale a pena provar: a entrada de frutos do mar em um gazpacho com feijões e um toque de pisco (10.600CLP) é deliciosa, assim como peixe com ravioli de abóbora, verduras e creme de camarões (13.800CLP). O restaurante oferece um menu del día por 7.900CLP, com entrada, prato principal e vinho (café ou sobremesa por um adicional de 2.000CLP).

Bocanáriz Vinobar  ($$-$$$)

José Victorino Lastarria 276

O grande trunfo dessa casa é, como o próprio nome indica, sua carta de vinhos, com mais de 400 rótulos chilenos. Aqui, essa bebida é a estrela: todos os pratos são decididos em função dela. Inclusive, você será atendido não por garçons, mas por sommeliers. É possível pedir o vinho em taça, garrafa ou em degustações (chamados de vuelos, cada um com três taças). Os preços vão depender muito das pretensões etílicas de cada um. Como o restaurante é pequeno, para garantir um lugar é melhor reservar, especialmente à noite.

  • BELLAVISTA

Patio Bellavista ($$-$$$)

Pío Nono, Bellavista, Constitución, Dardignac

Ocupando quase um quarteirão inteiro em Bellavista, esse enorme complexo gastronômico reúne uma dezena de restaurantes, lojas e cafeterias. A diversidade de opções e os horários estendidos tornam este um dos locais mais práticos para turistas (não à toa, caiu no gosto dos brasileiros). Entre os restaurantes mais recomendados, está o Tambo para comida peruana, o Puerto Bellavista para frutas do mar, o Backstage Life (BKS) para tomar alguma coisa e curtir música ao vivo e o Le Fournil para delícias típicas de um bistrô francês.

Como Agua para Chocolate ($$-$$$)

Constitución 88

O Como Agua para Chocolate é um desses restaurantes que se estabeleceu como clássico entre brasileiros — não se surpreenda ao encontrar cardápio em português e garçons brasileiros. Tanta fama tem lá suas razões: o ambiente tem um super astral, o atendimento é atencioso e a comida é surreal de boa! Pode pedir de olhos fechados o Filete de Vigor y Pasión (13.900CLP), um medalhão de filé mignon com bacon, queijo derretido e um molho de três pimentas, acompanhado de verduras refogadas, ou o Congrio Almendrado (13.900CLP), um côngrio gratinado com amêndoas e creme de espinafre.

Sarita Colonia ($$-$$$)

Loreto 40

O restaurante se autointitula cocina peruana travesti — nome que já diz muita coisa, né? A decoração é exagerada, kitsch, religiosa e profana, tudo ao mesmo tempo. A gastronomia é inspirada na culinária peruana, com um toque de inusitado. De entrada, vá de Tiradito de Locos (13.900CLP), lâminas de um molusco carnudo, exclusivo das costas do Peru e do Chile, com um molho de pimenta amarela. O prato principal queridinho é o Mariscal con salsa acevichada (14.500CLP), peixes e frutos do mar com molho de pimenta amarela, limão, mandioca. Delícia!

Peumayen ($$$)

Constitución 134

A inovação do Peumayen reside em ingredientes e técnicas ancestrais: sua inspiração é a cozinha dos povos originários do Chile a principal inspiração para esse restaurante. A apresentação de cada prato é uma verdadeira aula de história e cultura regional. Prepare-se para ingredientes e preparos exóticos, de diferentes partes do país, desde as batatas de Chiloé, até a quinoa, o trigo e as ervas aromáticas do Atacama, passando pelas plantas e sementes dos mapuches. A experiência deve custar entre 20.000-30.000CLP e nem sempre agrada a todos os paladares.

  • PROVIDENCIA

Hard Rock Cafe ($$-$$$)

Costanera Center 1226

Seguindo o padrão da tradicional rede de restaurantes, o Hard Rock de Santiago tem um espaço amplo, com luzes baixas e tons de neon, muito rock clássico no som e itens decorativos na temática musical. A localização também é estratégica: está no Costanera Center, ideal para completar a visita ao mirante no topo do edifício. Se a ideia for tomar drinques, vale comprar a bebida grande (8.990CLP) para ganhar o copo da casa e pagar praticamente a metade no segundo pedido. Para comer, o ideal é escolher diferentes porções das comidinhas de bar e dividir com a galera. O Jumbo Combo (17.490CLP) tem coxinhas de frango, anéis de cebola, rolinhos primavera, rolinhos de carne picante, batatas ao forno com queijo cheddar e bacon e vários molhinhos.

Vapiano ($$-$$$)

Av. Providencia 1984

Essa rede, com 185 unidades em todo o mundo, está presente em mais de um endereço em Santiago – um deles fica no bairro de Providencia e o outro no Parque Arauco, em Las Condes. Oferece comida italiana a preços justos, desde pizzas, a risottos, saladas ou bruschetas deliciosos. Para acompanhar, um vinho ou chopp geladinho. O risotto Pomodoro Scampi (8.800CLP), com camarões, é ótima pedida. Não deixe também de experimentar as sobremesas, como o Crema de Fragola (3.500CLP), a base de queijo mascarpone.

Giratorio ($$-$$$)

Av. Nueva Providencia 2250

Situado no décimo oitavo andar de um prédio em Providencia, com vista panorâmica para a cordilheira e rotacionando lentamente 360º, o Giratorio fez a sua fama pela experiência que proporciona. Muitos são os turistas que dizem que o restaurante é mais ou menos (mais na conta e menos na comida!), afinal, o valor é bastante expressivo: os preços dos pratos variam entre 12.900-15.800CLP. Para economizar, vá no horário do almoço, quando o menu executivo com entrada, prato, sobremesa e bebida sai por 15.900CLP.

Aqui esta Coco ($$$)

La Concepción 236

Um dos melhores restaurantes para comer peixes e frutos do mar! De entradinha, vale a pena o Carpaccio Pulpo Oliva (11.600CLP), polvo com molho à base de azeitonas, ou o Gambas al Pil Pil Merkén (12.400CLP), camarões com azeite, alho e uma típica pimenta do Chile. Para prato principal, o Congrio MaiMai (15.900CLP), filé de congrio com molho cremoso de presunto, milho, camarões e moluscos, é o carro chefe. Quem tá no espírito de degustar, vale pedir a Ronda de Mariscos (25.800CLP), com sete variedades de mariscos das costas chilenas, para duas pessoas.

  • LAS CONDES

Signore ($$)

Av Vitacura 2615

Esse é um senhor restaurante italiano em Las Condes, com ambiente típico de cantina. As pizzas individuais, que custam em média 8.000CLP, tem massa fininha e recheio farto. Já os pratos de massa, que variam entre 7.500-11.800CLP, tem produção artesanal e são de dar água na boca. O ravioli de ricota e berinjela com molho quatro queijos (9.700CLP) é maravilhoso. Ah, para beber, as limonadas da casa fazem sucesso!

Sushiban ($$)

Isidora Goyenechea 2939

A dinâmica desse restaurante japonês é muito divertida: você pode sentar numa mesa junto à chapa onde os cozinheiros preparam os pratos e, no meio-tempo, entretém os clientes com malabarismos e danças com os ingredientes. Aliás, não se surpreenda se um deles te chamar para colocar os seus dotes culinários à prova! Para garantir a diversão, peça pela experiência Teppanyaki ao chegar. Entradinhas ficam na média de 3.500-5.500CLP, pratos de carne 8.900-12.000CLP e de frutos do mar 11.900-14.900CLP.

Você também pode gostar desses artigos:

Dica de 10 passeios gratuitos em Santiago

Dica de 26 hotéis em Santiago

Câmbio em Santiago: onde trocar dinheiro

10 motivos por que você PRECISA conhecer o Deserto do Atacama

Os melhores passeios da capital chilena

3 Comentários

  1. […] Depois de perambular com calma pelo Cerro Santa Lucía, desça em direção ao charmoso bairro de Lastarria. Duas opções culturais nessa região são o Museo de Artes Visuales e o GAM, Centro Cultural Gabriela Mistral. Ao cair da noite, escolha um dos muitos restaurantes da região. O La Mensajería e o Mulato são alguns dos nossos preferidos — veja mais sugestões de onde comer em Santiago. […]

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui