10 motivos por que você PRECISA conhecer o Deserto do Atacama

0

O Deserto do Atacama tem algumas das paisagens mais fantásticas do mundo: lagunas de um profundo tom turquesa, salares a perder de vista, gêiseres em plena atividade, cordilheiras, montanhas e vulcões e cenários que mais parecem verdadeiros oásis no meio do deserto. Se as muitas fotografias que tomaram conta das redes sociais e dos instas de viagem ainda não te convenceram a comprar a sua passagem já e começar planejar a sua viagem, listamos mais algumas razões que fazem desta inóspita localidade um destino de viagem imbatível.

Quer um orçamento personalizado para conhecer o Deserto do Atacama? Clique aqui e preencha um formulário super rápido para já receber uma sugestão de roteiro personalizado ou nos envie um email no contato@fuigosteitrips.com.br

Confira 10 motivos por que você PRECISA conhecer o Deserto do Atacama:

1. AS PAISAGENS DE OUTRO PLANETA

O nome do principal atrativo dessa região, Valle de la Luna, já é um indicativo de que as paisagens que você vai encontrar por aqui não são desse mundo. A aridez do Atacama, considerado o deserto mais seco do mundo, e as suas curiosas formações rochosas tornam esse território o mais semelhante à superfície de Marte que podemos encontrar aqui mesmo, na Terra.

2. AS EXPERIÊNCIAS INSÓLITAS

As características geológicas da região também proporcionam algumas experiências bastante inusitadas. Na Laguna Cejar, por exemplo, você não afunda nem se quiser: suas águas salgadas são tão densas que qualquer corpo naturalmente flutua. No Gêiser el Tatio, você pode testemunhar a força geotermal do nosso planeta, com densos vapores e potentes jatos d’água fervente brotando da terra. Em Guatín, você pode caminhar entre cactus milenares no caminho para as Termas de Puritama, onde é possível nadar em piscinas naturais a uma temperatura de até 35º C.

3. A FELICIDADE NO AR

Talvez exista uma explicação para a alegria de viajantes e moradores, além das paisagens espetaculares… O Salar de Atacama é dono da segunda maior reserva de lítio, atrás somente do Salar de Uyuni, na Bolívia. Esse importante elemento é utilizado principalmente para fabricar baterias de equipamentos eletrônicos, mas também tem sua aplicação em remédios dosadores de humor para pessoas com distúrbios como depressão e bipolaridade. Nesses casos, ele promove uma sensação de bem-estar, evitando os extremos das fases de euforia e melancolia. Como o lítio é extraído por meio de evaporação, algumas pessoas dizem por aí que os ares do Atacama trazem uma certa dose de contentamento e satisfação.

4. A VIA LÁCTEA A OLHO NU

Não há como negar que o céu estrelado do Atacama é um dos seus maiores atrativos. A baixa umidade e as condições climáticas favoráveis possibilitam mais de 300 noites de céu aberto por ano. Além disso, a altitude elevada e a quase inexistente poluição luminosa, garantem as melhores circunstâncias para observação noturna do céu e dos seus astros. Em noites claras de lua nova, você verá o arco da Via Láctea se erguer do horizonte sobre a sua cabeça, sem telescópios ou qualquer equipamento específico. A sensação de contemplar a nossa galáxia, nosso endereço nesse universo tão vasto, é inigualável.

5. A CULTURA ANCESTRAL

Ainda hoje você encontra comunidades indígenas vivendo aqui, seguindo as tradições e mantendo viva a história dos seus antepassados. Eles são os descendentes dos lickan antay, povo originário que habitava o Deserto do Atacama desde antes da chegada dos incas, no século 15. Seu idioma, o Kunza, praticamente desapareceu: não é mais falado entre os moradores, embora seja utilizado para nomear muito dos atrativos locais. Atualmente existem 18 comunidades indígenas na região, na própria cidade de San Pedro de Atacama e também em povoados vizinhos, como Socaire, Río Grande, Machuca e Toconao, que estão no caminho de vários passeios.

Um dos tours mais diferentes de San Pedro é a Caravana Ancestral, na qual acompanhamos uma moradora e suas lhamas por um circuito, escutando sobre as lendas e histórias do deserto.

6. A FAUNA RESISTENTE

Ao pensar num dos lugares mais secos do mundo, não se imagina que exista muita vida animal. Qual não é a surpresa ao ver vicunhas correndo pelo altiplano e flamingos buscando seu alimento nas lagunas do Atacama? A ausência de água é uma característica que limita a quantidade e a variedade de espécies que habitam um local, mas tanto a fauna quanto a flora do Atacama se adaptaram a essa escassez.

A observação de espécies que se desenvolveram com uma capacidade surpreendente de adequar-se às extremas condições áridas é um dos pontos de interesse para uma viagem do Atacama. Aqui você vai encontrar vicunhas, alpacas, lhamas e guanacos, todos primos do camelo; flamingos e aves diversas, inclusive muitas migratórias; vizcachas e outros tipos de roedores; alguns tipos de lagartos como representantes dos répteis, e até avestruzes (os suris) e raposas.

7. A VIDA NOTURNA INUSITADA

San Pedro não é exatamente um destino de agitação noturna, mas com tantos jovens trabalhando e vivendo no pueblo e com os turistas que chegam buscando diversão, algum agito teria que rolar. Até existem algumas leis malucas que tentam inibir a galera, mas o pessoal curte a noite em barzinhos e ocasionalmente em festas clandestinas no deserto.  

8. OS CENÁRIOS E AS CORES

Como se já não bastasse a diversidade de paisagens, uma mais fantástica que a outra, o Atacama ainda tem uma luz especial que deixa tudo ainda mais bonito. A altitude elevada em relação ao mar e a limpeza da atmosfera possibilitam que os raios solares incidam de tal maneira que as cores e a beleza local são ressaltadas.

Dois eventos cotidianos ganham o status de fenômeno especial por causa disso: o nascer e o pôr do sol. Quando o astro se levanta do horizonte, nas primeiras horas da manhã, ele surge por trás da Cordilheira dos Andes, criando uma aura dourada ao redor das montanhas. Ao final do dia, o sol se esconde na extremidade oposta, trazendo um espetáculo de cores ao cenário. O céu fica mais claro com a luz dourada do sol, as nuvens ganham tons alaranjados e o lado onde estão as montanhas, cujo solo é altamente mineralizado, ganha impressionantes tons de rosa, vermelho e até roxo. Dá pra encontrar todas as cores do arco-íris!

9. SABORES ÚNICOS

A essência da gastronomia atacamenha é aproveitar os alimentos cultivados que superaram as adversidades do clima e do solo local. Conhecer os ingredientes típicos que o deserto proporciona e descobrir como eles são utilizados atualmente em pratos e bebidas criativas é um dos grandes baratos de uma viagem para o Atacama.

A lista de plantas, grãos e especiarias é longa, e vai desde a já conhecida quinoa até o doce chañar, similar a uma castanha, da qual se extrai o xarope de chañar. Isso pra não falar na carne de lhama, que desperta a curiosidade dos visitantes.

Confira nossa seleção de 24 restaurantes testados e aprovados.

10. A IMENSIDÃO E O VAZIO

No final, talvez o grande destaque do Deserto do Atacama seja perceber o quão pequeno somos diante da imponência e da imensidão da natureza. Principalmente em passeios como o do Salar de Tara, onde percorremos quilômetros e quilômetros sem encontrar um único vestígio da interferência humana naquele local para descobrir uma beleza natural intocada. Ver a natureza nesse estado bruto e se dar conta da nossa insignificância diante de tamanha grandiosidade é um privilégio único.

Vem viver tudo isso com a Fui Gostei Trips! Nosso email para te ajudar em cada detalhe dessa viagem com MUITO amor é contato@fuigosteitrips.com.br

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply