Por que eu demorei tanto pra conhecer o Valle del Elqui? Essa pergunta ficou ecoando na minha cabeça quando começamos a adentrar essa região dirigindo a partir de La Serena, no Chile. Os cenários eram inacreditáveis, mesmo o céu estando nublado – uma raridade, já que por ali são mais de 300 dias de sol por ano!

Por outro lado, confesso que fiquei um pouco perdida também quando comecei a pesquisar sobre o Valle del Elqui, que fica mais ao norte da capital chilena. O vale conta com diversos povoados que podem ser feitos como base, e muito (muuuuito) o que fazer por lá. De observatórios astronômicos a fábricas de pisco, de trekkings a restaurantes de luz solar, de aulas de yoga a vinícolas, de terapias holísticas a banhos de rio. Essa região é encantadora e tem uma energia única.

O Valle del Elqui fica na região de Coquimbo a umas duas horas de La Serena. Certamente você também vai se apaixonar. Essa parada foi parte da minha viagem de 4 meses sozinha indo por terra do Deserto do Ataama até a Patagônia. Então pega aí as dicas de como conhecer esse lugar espetacular que é o Valle del Elqui!

Valle del Elqui
Que região mais apaixonante! Me encantei pelo Valle del Elqui!

Quando ir ao Valle del Elqui

A grande temporada começa no início de Novembro e se estende até meados de Abril. É quando o clima está mais ameno, faz mais calor, e é possível aproveitar melhor as noites para observar o céu, os banhos de rio e fazer os trekkings.

Eu estive lá no início de Outubro – apesar do sol de dia, fazia bastante frio à noite. E algumas rotas de trekking, por exemplo, ainda estavam fechadas.

Portanto, se você for no Inverno, por exemplo, o que sobra mesmo pra visitar são as fábricas de pisco, de vinho e de cerveja artesanal, os restaurantes, os museus e os observatórios (vá muito bem agasalhado). Ou seja, ruim também não é.

As paisagens do Valle del Elqui
Consegui a proeza de pegar um dos poucos dias nublados no Valle del Elqui.. lindo mesmo assim, né!?

Onde ficar e o que fazer no Valle del Elqui

Como eu comentei, essa foi uma grande dúvida minha quando comecei a pesquisar como conhecer essa região. Então já vou adiantar aqui as principais opções e o que você encontra em cada uma delas – assim te facilita na hora de escolher.

Vicuña

Vicuña é a principal cidade do Valle del Elqui. É grandinha, conta com boa infraestrutura, tem supermercado, uma gama de pousadas e hostels, muitas opções de restaurantes, é fácil de chegar e pode ser ótima base pra percorrer a região.

A vantagem de estar em Vicuña é a proximidade a observatórios (o Mamalluca é o mais popular do vale, mas por ali você também tem outras opções como o del Pangue e o Alfa Aldea); a visita à pisquera Alba (que tem tour guiado com degustação gratuita e eu recomendo demais que você vá) e à cervejaria Cactos; o museu Gabriela Mistral (poetisa chilena vencedora do Prêmio Nobel de Literatura em 1945); além dos diversos restaurantes de painel solar (sim, há alguns onde toda a comida servida é feita através da luz solar e eu recomendo muito que você vá no Delicias del Sol).

Acho legal reservar pelo menos duas noites em Vicuña, assim vai conseguir fazer tudo ( ou quase) que coloquei acima. Se você visitar o Valle del Elqui no Verão, faça todas as suas reservas com antecedência, já que a cidade lota.

Onde ficar em Vicuña

Se está mochilando, o Hostal Michel é ótima opção econômica. Para maior conforto e podendo gastar um pouquinho mais, dê uma olhada no Bed&Breakafst Elquiterra. Em Vicuña não há hotéis 5 estrelas, mas o Elqui Vilas é o que mais se apresenta como uma hospedagem de luxo, oferecendo lindas vilas como quarto aos hóspedes.

Comidas feitas com luz solar em Vicuña
É real oficial! Tem restaurante em Vicuña que cozinha a comida assim: apenas com a luz solar

Pisco Elqui

Essa vila roubou o meu coração! Ela tem a vibe que eu esperava do Valle del Elqui, onde tudo é extremamente charmoso. Acho que uma visita ao vale sem vir a Pisco Elqui fica incompleta.

Em Pisco Elqui você pode visitar a fábrica do Pisco Mistral (um dos mais populares no Chile), a vinícola Casas del Valle (que na verdade está entre Pisco Elqui e Rivadavia) e o Observatório Chakana. Aproveite também a energia forte desse lugar para terapias holísticas, aulas de yoga, massagens.

Tente dormir ao menos uma noite em Pisco Elqui pra sentir a energia do vale. Se der pra dormir duas noites, melhor ainda!

Onde ficar em Pisco Elqui

Pisco Elqui tem ótimas opções de pousadas, cabanas e hotéis, mas pouquíssimos hostels. A opção para os mochileiros fica por conta do Valle Utopía Hostel. Para algo intermediário, mas charmoso, veja as Cabañas Caballieri e o Hotel El Milagro. Já se você pode gastar mais, se deslumbre com o MI Lodge Eco Domos e com o Terral Hotel & Spa.

Minha dica seria economizar na hospedagem de Vicuña pra, se possível, se dar um luxo maior em Pisco Elqui – você vai entender ao ver as últimas 4 opções acima.

Piscos produzidos no Valle del Elqui
Você sabia que o pisco só pode ser produzido nas III e IV regiões do Chile? Por isso o nome Pisco Elqui!

Diaguita

Diaguitas é mais uma vila que faz parte do Valle del Elqui. Não vejo a necessidade de dormir aqui, mas vale a esticada pra conhecer a cervejaria Guayacán, que é artesanal.

Cochiguaz

Sou suspeita, pois também me encantei por essa parte do Valle del Elqui, em especial pelas opções de trekking.

Foi aqui que eu subi até o topo do Cerro Chifute (7km de caminhada com bastante ascensão na primeira metade), um trekking um pouquinho cansativo, mas que pode ser feito por conta própria e que é super lindo.

Outra opção, mais pra quem quer um desafio maior, é o trekking até a Laguna el Cepo (9 horas de caminhada no primeiro dia, com muita ascensão e 6 horas descendo no dia seguinte, tem que acampar lá em cima), que você até pode fazer por conta própria, mas também há agências que oferecem. Quando estive no Valle del Elqui esse trekking estava fechado ainda e seria reaberto em 01/11.

Onde ficar em Cochiguaz

Esse pedacinho do Valle del Elqui também conta com poucas opções de hospedagem. Mas fica a dica da charmosérrima Illa Ylla. Já se você estiver acampando ou de campervan, procure pelo Camping Rio Magico – fiquei lá e esse lugar tem uma energia inexplicável. Se for em baixa temporada, pode reservar ao chegar lá e negocie o preço.

Chegando a Cochiguaz
A vontade é se perder por esses povoados lindos do Valle del Elqui! E foi isso que fizemos…

Como se locomover pelo Valle del Elqui

A melhor maneira de conhecer o Valle del Elqui é, na minha opinião, em carro próprio. Melhor ainda se for uma campervan onde você possa aproveitar os maravilhosos campings da região – como eu fiz com meus amigos. Para uma base, em cinco dias percorrendo diversas regiões do vale de carro gastamos cerca de 60.000 pesos chilenos de gasolina.

Você pode alugar seu carro em La Serena e devolvê-lo lá na volta. Dica: sempre pesquise aluguel de carro no Chile com antecedência mínima de uns 10 dias para conseguir bons preços (para temporada de Verão considere mínimo uns 20 a 30 dias).

No entanto, se você não puder estar de carro, não se preocupe. Há transporte público saindo de La Serena e também conectando esses pequenos povoados do vale. Gosto bastante de usar o site Rome2Rio para pesquisar deslocamentos terrestres, e aqui o Chile você pode usar também o site local Recorrido.cl.

Acampando no Valle del Equi
Foi assim que eu viajei pelo Valle del Elqui com dois amigos franceses! Essa campervan era deles…

O Valle del Elqui é perigoso?

Eu achei toda essa região extremamente tranquila, em especial porque viajamos em baixa temporada. No entanto, durante o Verão fique mais atento a seus pertences pessoais porque é quando os vilarejos lotam de turistas. Nada muito grave, mas pode haver furtos.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui