Onde ficar em Moscou – Sputnik Hostel & Personal Space

11

Encontrar um bom hostel em Moscou pode ser um desafio e tanto. Aliás, turistar na capital russa foi desafiador em muitos sentidos. Não consegui mapas da cidade, foi difícil encontrar restaurantes de comida local com garçons que falassem inglês (mesmo no centrão turístico ao lado da Red Square e do Bolshoi), decifrar placas em russo era um desespero. E tudo isso agravado pelo frio do rigoroso Inverno russo. Mas ainda assim voltei com histórias muito boas da Rússia e, olha só!, consegui encontrar um hostel em Moscou super novinho, todo moderno, limpo, organizado, bem localizado e – adivinhem – sem russos morando nele.
Se você nunca esteve em um hostel na Rússia, pode ser que não entenda minha última colocação. É que é muito comum encontrar muitos russos morando em hostels das grandes cidades, como Moscou e São Petersburgo. Já estrangeiros.. Vixi, esses são mais difíceis de você dividir quarto. É que a Rússia é bem fechada. Europeus, por exemplo, precisam de visto para entrar lá. O Brasil é um dos únicos países que tem entrada livre na Rússia, isto é, isenta de visto (isso se a sua permanência foi de no máximo 90 dias).

Feita toda esta introdução dramática, vamos ao meu fofo hostel em Moscow: o Sputnik Hostel & Personal Space. Ele não foi fácil de achar não. Eu tinha o endereço na mão e mesmo assim fiquei batendo cabeça de prédio em prédio perguntando por ele. É que não há placa na porta. Mas a falha foi minha: eles haviam me enviado um e-mail com toda a explicação de como encontrá-los. Mas eu estava sem bateria e confesso que não havia lido minha confirmação de reserva com muita atenção. Então minha primeira dica é: se você vai ficar lá, tenha em mãos as dicas que eles passam por e-mail e você não terá dificuldade nenhuma em encontrar o Sputnik Hostel.

Ele fica muitíssimo bem localizado em Moscou, a poucos passos do Bolshoi, pertinho da Praça Vermelha e da estação Teatralnaya do metrô (linha verde). E em seu entorno você encontrará diversas lojas de luxo, restaurantes, bares. Fiz tudinho a pé por ali e curti demais a região.

moscou-russia-60
Eu fiquei num quarto compartilhado e o banheiro era no corredor. O quarto era muito espaçoso e eu achei a decoração uma graça. Eram três beliches e cada cama tinha uma cortininha para dar maior privacidade ao hóspede (e cada cama com uma tomada e abajur individuais e espaço para colocar pequenos pertences próximos a você. O banheiro estava sempre limpinho também. Não há muitos quartos no Sputnik, então não há fila para o banheiro.

hostel-moscou-russia

hostel-moscou-russia-2

hostel-moscou-russia-3
A área comum também é bem moderna e aconchegante, com uma cozinha espaçosa e aberta ao hóspede.

hostel-moscou-russia-5

hostel-moscou-russia-6

Para mim, foi um achado em Moscou! Me hospedar com estilo num lugar autêntico, discreto, bem localizado e moderno por um precinho de hostel foi uma excelente escolha.

hostel-moscou-russia-4

O Sputnik possui também quartos duplos e triplos, além de camas de casal em quartos compartilhados.

Faça sua reserva no Sputnik Hostel & Personal Space clicando aqui.

Ou pesquise mais opções de hospedagens em Moscou aqui.

E leia mais sobre essa e outras viagens que fiz pela Europa:

Eurotrip: meu roteiro Áustria x Alemanha x Polônia x Países Bálticos x Finlândia x Rússia

O que fazer em Zagreb: meus 3 cantinhos preferidos no entorno da capital da Croácia

Roteiro na Eslovênia: Maribor x Bled x Bovec x Postojna

Roteiro de cinco bares em Praga para beber como os tchecos

Eurotrip: meu roteiro Zagreb x Budapeste x Bratislava x Viena x Praga

Meu roteiro de dois dias em Belgrado, na Sérvia

5 Mitos e Curiosidades sobre a Transylvania

12 Dicas para um Oktoberfest inesquecível em Munique

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação – e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Discussion11 Comentários

    • Hahaha Gabi, a Rússia é um desafio e tanto! Eu caí lá de pára quedas quando comprei minha passagem de volta pro Brasil saindo de Moscou. Lembro até hoje da minha mãe falando assim:”Que legal, filha! Mas…Você já parou para pensar que em Janeiro vai ser Inverno, e que Inverno na Rússia é um pouquinho pior¿¿”. rsrs Mas eu ainda quero voltar lá para fazer o trajeto de trem que atravessa o país todo!

  1. Que hostel fofinho! A última vez que fiquei hospedada em hostel foi em uma Eurotrip que fiz em 2003 e, depois que casei, acabou essa vida rss Mas achei esse arrumadinho! E a localização, hein? É o melhor de tudo!
    Você não é a primeira pessoa que conta sobre as dificuldades de turismo em Moscou. De qualquer forma, quero muito conhecer a Rússia no inverno para ir até Yakutsk, que é a cidade mais fria do mundo 😉

    • Gabi, adooooro ficar em hostel! Hahaha.. Mas porque faz muito o meu estilo de viagem. Viajo muito sozinha, economizando, então acaba sendo a melhor opção. Certamente um dia também vou virar essa página – e ficar morrendo de saudade dos meus perrengues!!! rsrs
      Sim, a Rússia é bem complicadinha. Mas ainda quero voltar lá porque não conheci quase nada, né! Apenas Moscou e São Petersburgo. Ainda falta muuuuuuuuuuuito!

    • Pois é, Amanda. A Rússia ainda tem muito o que se desenvolver.
      E concordo com você, acho que o importante é não deixar de conhecer alguns lugares por isso. Há infinitas culturas diferentes no mundo, busco respeitá-las apesar de não concordar com muitas.
      Espero que um dia o mundo seja um lugar onde as diferenças sejam respeitadas e cada um possa viver à sua maneira sem julgamentos 😀
      Obrigadaaa pela visita!

  2. Morro de vontade de ir para a Rússia, mas todas as pessoas que conheço e já foram falam que é difícil e dramático! haha Até mesmo na questão da hospedagem, por isso essa dica é tão boa! 😉

    • É um meeeega desafio, Sonia! Mas é o tipo de desafio bom, que você vai se virando, descobrindo uma expressão nova pra se comunicar, se virando pra comer, pra encontrar um lugar, pra pegar o metrô. E justamente por ser tão desafiador, estar bem localizado por lá é bem importante, é uma dor de cabeça a menos! 😀

  3. A Rússia é mesmo super desafiadora, principalmente pela dificuldade extrema de se comunicar, mas tenho lembranças incríveis de lá. Adorei o estilo de hostel, super descolado e bem-decorado. E a localização maravilhosa, muito perto de onde eu fiquei quando fui. Excelente dica! 😉

    • Obrigada, Pam!
      Pra ser sincera, esses desafios me instigam. Rs.. Por isso ainda quero muito voltar à Rússia para fazer aquela travessia de trem! Deve ser incrível!

  4. Pingback: Como comprar ingressos pro Teatro Bolshoi, em Moscou – em cima da hora e MUITO barato! | Fui, gostei, contei | por Carla Boechat

Leave A Reply