Salar de Uyuni: dicas importantes para você contratar seu tour saindo de San Pedro de Atacama

0

No início desse ano eu morei 45 dias em San Pedro de Atacama, no Chile, e por isso tive a oportunidade de conhecer como muitas agências de lá trabalham e comparar o serviço oferecido por elas, em especial para a travessia para o Salar do Uyuni, na Bolívia.

Primeiro, eu gostaria de explicar como é esse tour (ainda vou contar com mais detalhes os lugares que são visitados). Saindo de San Pedro, geralmente ele dura de 3 a 4 dias. O de 3 dias é para quem vai ficar no Uyuni ao fim do tour, o de 4 dias é para quem vai retornar a San Pedro de Atacama (não há nenhum passeio extra incluído, o último dia é apenas estrada voltando para o Chile mesmo).

Os tours em geral incluem um carro 4×4 para até 6 pessoas com motorista/guia, café da manhã, almoço e jantar, acomodação para 2 noites (ou 3, no caso do tour de 4 dias) e todos os passeios.

O que geralmente não está incluído no preço: entrada aos parques bolivianos, que totalizam o valor de 180 bolivianos (uns 25 dólares) por pessoa.

Eu fiz o tour de 4 dias para o Salar de Uyuni com a Colque Tours, uma das mais antigas de San Pedro e que faz esse tour para a Bolívia há mais de 20 anos. Ainda vou escrever mais sobre minha experiência com eles, mas no geral eu gostei do serviço oferecido. Só não curti o motorista/guia, que não dava quase informação nenhuma sobre os lugares que visitamos.

Mas isso é uma loteria! Explico: todos os tours pro Salar de Uyuni são feitos com guias bolivianos, que têm seus próprios carros e prestam serviços para as mais diversas agências, sem serem necessariamente exclusivos de alguma agência específica. Portanto é questão de pura sorte você pegar um guia bom ou não.

Quando isso é exceção: quando você compra seu tour com uma agência de luxo (vou falar sobre isso mais abaixo).

Assim são os carros que fazem a travessia para o Salar de Uyuni

Vale destacar também que a viagem para o Salar do Uyuni, em geral, tem um perrenguezinho. Em uma das noites você pode vir a se hospedar em um alojamento que não tem eletricidade, terá que pagar para tomar banho quente (entre 10 e 15 bolivianos, ou cerca de 2 dólares), a roupa de cama não será das melhores. Nada que tenha me assustado, achei até bem tranquilo na agência que eu fiz, mas fica o toque para quem gosta de mais luxo.

Agora vamos às minhas impressões sobre os tours do Salar de Uyuni…

Primeira constatação: é muito mais barato comprar seu tour pro Salar de Uyuni na cidade de Uyuni, na Bolívia (ao invés de comprar na cidade de San Pedro de Atacama, no Chile). Meu tour, por exemplo, saía 120.000 pesos chilenos (cerca de 180 dólares) em San Pedro de Atacama. Com a mesma agência esse mesmo tour saía cerca de 700 bolivianos (ou uns 70.000 pesos chilenos, ou uns 100 dólares). A diferença é gritante!

Sei porque perguntei aos israelenses que fizeram o tour comigo e compraram o deles na Bolívia. Nós fizemos exatamente o MESMO tour, no mesmo carro, com o mesmo guia, mesma comida, mesmos alojamentos e comprando com a mesma agência, a Colque Tours – só que eu contratei no Chile e eles contrataram na Bolívia. Essa diferença de preço é normal porque a Bolívia é beeeem mais barata que o Chile. 

Em San Pedro de Atacama existem basicamente 3 tipos de agências:

– baratex: você consegue comprar o tour de 4 dias até por uns 100.000 pesos chilenos (uns 150 dólares). Mas não tem certeza de como será a qualidade da comida ou das acomodações, por exemplo. São agências que apenas vendem o tour pro Uyuni e o repassam para outras agências da Bolívia fazerem o rolé. São carros pra até 6 pessoas + motorista/guia, com comida e acomodação incluídos. Reclamações não são incomuns sobre essas agências, já que em San Pedro existem quase 200 agências de turismo e menos de 50 delas são credenciadas pelo órgão de turismo local. Ou seja, são clandestinas.

– mediana: o tour de 4 dias sai por uns 125.000 pesos (uns 190 dólares) e são as próprias agências que organizam todo o rolé, então no caso de qualquer problema, você sabe quem procurar. A única questão aqui é a que comentei lá em cima: não há garantia que seu guia será bom. Mas há garantia de que a comida será de qualidade, e as acomodações também (dentro da realidade boliviana). Agências de San Pedro do Atacama que organizam o tour: Colque Tours (que foi a que eu escolhi), Cordillera Traveller, World White Travel, Atacama Mística. São carros para até 6 pessoas + motorista/guia com comida e acomodação incluídos. Se você não busca luxo, eu indicaria fechar com alguma dessas.

– careira: são as agências de luxo, onde você viaja com menos gente no carro, fica em hotéis tops e tem comida melhor. O objetivo é minimizar ao máááximo o perrengue. Um dia ainda faço um desses! Mas a diferença de preço é gritante: pode chegar a custar cerca de 2.000 dólares por pessoa. Agência que conheci e indico para fazer esse tour diferenciado: Flavia Bia Expediciones, comandada por uma brasileira super simpática e ótima profissional. Ou seja, todo o atendimento será em português e você poderá até mesmo pagar fazendo uma transferência para uma conta no Brasil.

Indico fazer a sua reserva para o tour do Salar de Uyuni com pelo menos dois dias de antecedência para garantir lugar. E sempre chore os preços e tente negociar! Mas essa negociação só vale se você pagar em dinheiro. Muitas agências nem mesmo aceitam cartão, e quando aceitam (como é o caso da Colque Tours), cobram um pouco mais.

Em breve vem um post aqui pro blog contando meu roteiro completinho de 18 dias na Bolívia, saindo de San Pedro do Atacama! Fiquem de olho 😉

E que tal ler mais dicas de minhas aventuras pelo Atacama:

Como eu vim morar no Atacama – o deserto mais árido do mundo!

Como chegar ao Deserto do Atacama – e dicas pra encontrar passagem barata

Leis que você não vai acreditar que existem no Deserto do Atacama

Que roupas levar para o Deserto do Atacama

Onde ficar no Atacama – meus 4 hostels preferidos

Carla Boechat é jornalista, mestranda, curiosa que só, carioca da clara, inquieta e turista por vocação - e criação. Sempre com a mochila e um sorriso prontos, aposta que toda estrada pode esconder uma dica em potencial. E aqui é assim: se ela foi e gostou, virou post!

Leave A Reply